Print Sermon

O objetivo deste site é fornecer gratuitamente manuscritos e vídeos de sermões para pastores e missionários em todo o mundo, especialmente o Terceiro Mundo, onde existem poucos seminários teológicos ou escolas bíblicas.

Estes manuscritos e vídeos de sermões alcançam agora cerca de 1.500,000 computadores em mais de 221 países anualmente através do site: www.sermonsfortheworld.com. Centenas de outras pessoas assistem os vídeos noYouTube, mas rapidamente deixam o YouTube, pois cada vídeo os redireciona para nosso website. O YouTube redireciona as pessoas para nosso website. Os manuscritos dos sermões são traduzidos para 40 idiomas para cerca de 120.000 computadores mensalmente. Estes sermões manuscritos não estão protegidos por direitos autorais, para que, assim, pregadores possam usá-los sem nossa autorização. Clique aqui para saber como fazer uma doação mensal para ajudar-nos nesta grande obra de divulgar o Evangelho para todo o mundo, incluindo nações muçulmanas e hindus.

Ao escrever para Dr. Hymers, mencione sempre o país no qual você vive, caso contrário ele não poderá responder-lhe. O email do Dr. Hymers é rlhymersjr@sbcglobal.net.




INTERPRETANDO MAL O FILHO PRÓDIGO

(SERMÃO NÚMERO 2 SOBRE O FILHO PRÓDIGO)
MISINTERPRETING THE PRODIGAL SON
(SERMON NUMBER 2 ON THE PRODIGAL SON)
(Portuguese)

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

Sermão pregado no Tabernáculo Batista de Los Angeles
Dia do Senhor de noite, 25 de Agosto, 2013
A sermon preached at the Baptist Tabernacle of Los Angeles
Lord’s Day Evening, August 25, 2013

“Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se” (Lucas 15:24).


A Parábola do Filho Pródigo é uma das histórias mais amadas da Bíblia. E todavia isto é um dos mais mal entendido passagens hoje em dia. Eu darei uma narrativa curta de parábola, e depois eu direi à você como isto tem sido deformado e pervertido, até por prgadores com boas intenções.

Enquanto eu trago a mensagem esta noite, eu tratarei esta parábola em duas maneiras. Primeiro, eu mostrarei como isto tem sido pervertido por “decisionismo.” Segundo, eu mostrarei o que isto realmente significa. E então eu mostrarei como isto aplica em você. Mas nós começaremos revisando a parábola inteiro.

Jesus disse que existia um homem quem tinha dois filhos. O filho menor veio ao seu pai, e perguntou por sua parte da herança já, antes da morte de seu pai. O pai concordou, e deu ao filho menor a metade da herança. O filho menor pegou tudo e deixou a casa. Ele foi bem longe para um país distante e gastou a herança inteira com vida solta e pecaminosa.

Quando ele teve gastado todo dinheiro, escassez ocorreu e ele estava com fome. Ele foi para um cidadão de aquele país quem enviou ele para alimentar os porcos. Ele estava tão com fome que ele queria comer as cascas que os porcos estavam comendo, e nenhum deu à ele algo para comer.

Então ele atingiu ao seu limite e realizou que o servo do seu pai tinha suficiente pão para comer, enquanto ele estava passando de fome. Ele decidiu à retornar para a casa de seu pai e dizer à ele, “Pai, eu tenho pecado contra céu e diante ti, e não sou mais digno de ser chamado seu filho; faz-me como um dos seus servos.” Ele levantou e veio ao seu pai. Enquanto ele estava chegando, seu pai correu e abraçou ele e beijou ele. Seu pai vestiu uma túnica boa em ele, um anel em seu dedo, e sapato em seus pés. O pai matou um bezerro e fez uma grande festa. O pai disse,

“Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se” (Lucas 15:24).

Isto é o plano básico da parábola. Agora, eu voltarei e mostrarei você como isto tem sido mal interpretado em nosso tempo, e depois eu mostrarei à você o que isto realmente significa.

I. Primeiro, a maneira de esta parábol1a tem sido mal interpretado por muitos pregadores modernos.

Eu odeio de dizer que Dr. J. Vernon McGee mal interpretou esta parábola, mas ele fez. Dr. McGee disse, “Isto não é um retrato de um pecador que adquire salvação…Em esta história nosso Senhor disse que nunca existia nenhuma questão enquanto o menino era um filho ou não…Ele era um filho por todo tempo…O único que quer ir para a casa do Pai é um filho; e um dia o filho falará, ‘Eu levantarei e ir para meu Pai’” (J. Vernon McGee, Th.D., Thru the Bible, Thomas Nelson Publishers, 1983, volume IV, pp. 314, 315; notes on Luke 15:11-19).

Então, Dr. McGee por engano disse que este jovem estava salvo por todo tempo. Ele rebelou-se e foi adentrou de uma vida profunda, pecado prolongado, mas ele estava todavia salvo. Depois ele arrependeu de seu pecado e rededicou sua vida.

Eu peço desculpas por dizer que isto mostra como Dr. McGee estava influenciado por moderno “decisionismo.” Isto é a maneira muitos pregadores modernos, como Billy Graham, tem interpretado a parábola. Porque eles têm feito isto? Eles fizeram isto porque milhares de pessoas têm feito “decisões” e têm depois voltado à pecado. A única maneira que estes pregadores podem explicar isto é dizer que eles são como o Filho Pródigo, e algum dia eles irão acordar e rededicar eles mesmo. Vocês escutam eles dizer que existe alcoólicos “salvos,” viciados em droga “salvos,” e até prostitutas “salvos.” Desde 88% de todos “crianças de igreja” deixam suas igrejas “a nunca retornar” (Barna) e todos eles têm feiro uma “decisão,” os pastores dão esperanças falsas para parentes deles por dizer que eles são pródigos, salvos mas decaídos. Eles dizem que todos estes pessoas, quem vive em pecado profundo e não atende igreja, são “salvos” justamente da mesma maneira. O que eles devem fazer é voltar e rededicar-se em algum tempo no futuro. Mas mesmo que eles não fazem isto, eles ainda são salvos. Como Dr. McGee disse, “Nunca existia nenhuma questão enquanto o menino era um filho ou não. Ele era um filho por todo tempo.” Então, Bill Clinton, um Batista, foi “um filho” até enquanto ele estava fazendo sexo no Escritório Oval com Monica Lewinsky. Então, outro Batista, Jimmy Carter, foi “um filho” até quando ele estava negando a infabilidade da Bíblia e dizendo que Mórmons são Cristãos verdadeiros! Uns anos atrás uma mulher quem conduziu uma casa de prostituição aqui no Los Angeles disse que ela foi uma “Cristã renascida.” Um líder evangélico me disse, “Não julgue ela.” Que loucura! Esta marca embaraçosa de evangelicasmo é chamado “antinomianismo,” e isto vem de crença que um pode viver em curral de porcos e ser um filho de Deus ao mesmo tempo. Eles são chamados de “Cristãos carnais.” Mas Dr. Martyn Lloyd-Jones disse, “Isto é uma interpretação errada [de Romanos 8:5-8] para dizer que ‘eles que são atrás de carne’ são chamados Cristãos ‘carnais’; por nós vêmos que o Apóstolo diz algo sobre eles o qual faz isto impossível que eles deveriam ser Cristãos por tudo…Cristianismo, como o Apóstolo tem dito à nós tão frequentemente, involve um completo, uma mudança radicalda natureza do ser humano” (D. Martyn Lloyd-Jones, M.D., Exposition of Romans 8:5-17, “The Sons of God,” The Banner of Truth Trust, 2002 reprint, p. 3).

Eu realmente odeio corrigir Dr. McGee. Ele ensinou-me bastante de Bíblia durante 1960 e no começo de 70, enquanto eu ouvi ele todo dia no rádio. Eu literalmente recuo no pensamento de corrigir ele em seu vista de Filho Pródigo. Mas eu não tenho escolha. Dr. McGee disse que ele mesmo estava salvo quando um “evangelista em sudeste de Oklahoma muitos anos atrás usou esta parábola para apresentar o evangelho…uma noite ele pregou sobre o Filho Pródigo, e aquela noite foi quando eu fui para frente” (ibid., p. 314). Mas então Dr. McGee disse, “A parábola não é como um pecador que adquire salvação” (ibid.). Ele disse isto é “primeiramente” sobre como Deus aceita “de novo um filho que peca.”

Dr. McGee não pegou a idéia de antigo pregador quem fez ele salvo atrás no Oklahoma. Não, ele adquiriu esta idéia desde moderno novo-evangélico pregadores como Billy Graham, quem exige “rededicação” ao invés de bem definido conversão. Esta “nova” maneira de observar em parábola tem produzido um mar abundate de tão-chamado “Cristãos decaídos” quem nunca têm sido convertidos. Como Dr. Lloyd-Jones disse, isto é “impossível que eles deveriam ser Cristãos por todo tempo.”

Eu recentemente li um artículo por um evangelista quem disse,

Eu moro no Carolina de Sul, e eu amo o Sul, e eu não estou ridicularizando nenhum de lá, mas isto parece que todo mundo de lá dizem que são salvos!...Em algum estados de Sudeste, tem igreja em cada esquina. Até nossos políticos e atores de filme dizem que eles são salvos…Apesar disso nós temos mais assassinato, estupro, drogas, pornografia, divórcio, mentira, e roubaria mais que nunca…Então o que estã errado? Porque nossas igrejas locais diminuem em crescimento e evangelismo?...Qual é o problema? (Jerry Sivnksty, “Gospel Soaked or Gospel Thirsty?”, Frontline Magazine, July/August 2013, p. 38).

Eu direi você qual o problema é – nós temos milhares de pessoas quem têm feito “decisões” mas não são convertidos! Isto é o problema! E isto não está justamente acontecendo no Sul. Isto está por toda América! Um pregador recentemente me disse que quase cada porta que ele toca por evangelismo, as pessoas dizem à ele para sair fora porque eles são já salvos! Ele disse que pessoas não virão mais para igreja e peesoas não irão arrependerporque eles pensam que eles são salvos ! Isto é o resultado de décadas de “decisionismo” e absoultamente a idéia falsa que “filhos pródigos” são realmemente Cristãos! Eu digo, “Fora com tanto evangelho falso! Isto tem literalmemte arruinado América!” Nada com isso! Não aceite isso! Jogue fora isso! Isto tem amaldiçoado milhões de almas, incapacitou nossas igrejas, e tem trazido destruição espiritual à nossa nação! Eu não me importo quem promove isso – Dr. McGee, Billy Graham, Pope Francis, ou o Anticristo – isto é uma doutrina de inferno, cheio de veneno Satánico! O qual faz-nos voltar ao nosso texto,

“Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se” (Lucas 15:24).

(Clique aqui para ler outro sermão que eu preguei sobre o Pródigo, intitulado, “O Arquétipo de Conversão.” Você deveria ler isto junto com este sermão).

II. Segundo, esta parábola foi dado por Cristo para mostrar como pecadores perdidos, mortos em trangressão e pecado, são salvos!

Eu uma vez conheci um homem quem deixou sua esposa e fugiu com outra mulher. Depois ele roubou um banco com revólver, e foi para prisão por roubar banco por muitos anos. Ele foi um adúltero, um bandido, e um roubador de banco. Mas ele disse que ele estava salvo por todo tempo! Eu perguntei ele o que teria acontecido se o arrebatamento tivesse ocorrido enquanto ele estava roubando aquele banco com revólver. Com um rosto direito ele disse, “O revólver teria caído no chão quando eu seria arrebatado à encontrar o Senhor no ar!” Eu disse-lhe que ele estava errado, que ele nunca tinha sido convertido. Ele apelou ao Filho Pródigo, e deu interpretação falsa que eu expliquei um momento atrás, que ele era um “filho” por si. Eu abri a Bíblia. Eu peguei seu dedo indicador com minha mão e coloquei o punto de seu dedo em Lucas 15:24. Eu disse, “Leia isto.” Eu tive que dizer isto três ou quatro vezes antes que ele finalmente leu com hesitação,

“Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado…” (Lucas 15:24).

Ele me encarou com um olhar espantoso em seus olhos, como ele tive sido capturado! Depois ele se revelou, “Mas isto não é o que eu queria dizer!” Eu disse, “Eu não falei para você o que isto significa. Eu somente falei para você ler.” Depois eu li para ele,

“Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado…”

Logo eu disse, “O próprio pai do homem disse que ele estava ‘morto.’ O próprio pai do homem disse que ele estava ‘perdido.’ Se seu próprio pai disse isto, quem são vocês para contradizer ele?” A propósito, se você olha ao comentário de Dr. McGee, você verá que ele não deu nenhum comentário sobre Lucas 15:24! Ele não podia! Isto teria destruído sua teoria falsa completamente! Em Lucas 15:24 o pai disse que seu filho teve sido “morto” – que é, “morto em transgressão e pecado” (Efésios 2:1, 5). Depois o pai disse, “ele estava perdido.” O que poderia possivelmente ser mais claro? O Pródigo retrata um pecador perdido!

Jesus deu três parábolas no capítulo quinze de Lucas para responder os Fariseus. Eles tiveram reclamados que ele comeu com pecadores (Lucas 15:2). Ele deu estas três parábolas para mostrar como Deus alegra quando um pecador recebe salvação! Cada um de três parábolas mostra que Deus receberá e perdoará pecadores perdidos. Ele deu a parábola de ovelha perdido nos versículos 3 à 7. Ele deu a parábola de moeda perdida nos versículos 8 à 10. E depois Ele deu a parábola de filho perdido nos versículos 11 à 32. O ponto principal em todos três parábolas é que Deus de uma forma grande se alegra por “um pecador que se arrepende” (Lucas 15:7, 10, 24). Estranhamente, até Dr. Ryrie não concordou com Dr. McGee e Billy Graham. Dr. Ryrie estava certo. Em sua nota sobre Lucas 15:4, ele disse, “Perdido. Oito vezes em este capítulo perdição de homem é enfatizado, vv. 4 [duas vezes], 6, 8, 9, 17, 24, 32” (Charles C. Ryrie, Th.D., Ph.D., The Ryrie Study Bible, Moody Press, 1978, p. 1576; note on Luke 15:4). “A perdição do homem é enfatizado.” Exatamente certo!

Dr. McGee excessivamente estressou o fato que o Pródigo foi chamado “um filho.” Em esta parábola “filho” não significa que ele esta salvo. Dr. John MacArthur estava certo em este ponto particular quando ele disse que esta parábola “retrata todos pecadores (relatados ao Deus o Pai por criação) quem desperdiça privilégios potenciais deles e recusa qualquer relação com Ele [Deus], invés de escolher uma vida de pecaminosa de comodismo” (John MacArthur, D.D., The MacArthur Study Bible, Word Bibles, 1997, p. 1545; note on Luke 15:12).

Dr. MacArthur também corretamente disse que o Filho Pródigo “foi um candidato por salvação” quando ele “atingiu seu limite” (ibid., note on Luke 15:17). Isto mostra que MacArthur corretamente disse que o Pródigo estava perdido. Eu apoio com Dr. McGee contra Dr. MacArthur em muitos assuntos, particularmente sobre o Sangue de Jesus. Dr. McGee está certo em este importante sujeito, e John MacArthur não está certo. Mas sobre a conversão do Filho Pródigo, nosso texto força me para concordar com John MacArthur,

“Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado…” (Lucas 15:24).

A propósito, todos os comentários antigos dizem que o Filho Pródigo estava perdido, e depois convertido em esta parábola. Nenhum de comentários antigos dizem que ele “rededicou” sua vida e foi salvo por todo tempo! Matthew Poole (1624-1679) disse de nosso texto, “Uma alma pecaminosa é uma alma morta…A conversão de um pecador é como uma ressurreição desde a morte. Nenhuma alma é capável de alegrar qualquer verdade, até ser reconciliado com Deus através de sangue de Cristo” (note on Luke 15:24; A Commentary on the Holy Bible, The Banner of Truth Trust, 1990 reprint, volume III, p. 247).

Matthew Henry (1662-1714) disse, “A parábola representa Deus como um Pai comum para toda humanidade, à toda família de Adão…” Matthew Henry continuou à dizer que o Filho Pródigo representa “o pecador, cada um de nós em nosso estado natural…a condição do pródigo…representa para nós um estado pecaminoso, aquele estado miserável em qual homem é caído.” Então Matthew Henry continuou para dar nove maneiras que o pródigo retrata um pessoa perdida (Matthew Henry’s Commentary on the Whole Bible, Hendrickson Publishers, 1996 reprint, volume 5, pp. 599-600).

Dr. John R. Rice olhou para trás à maneiras antigas de comentários clássicos. Dr. Rice discordou com a afirmação de Dr. McGee que “isto não é um retrato de um pecador que recebe salvação.” Dr. Rice disse justamente o opósito. Dr. Rice disse, “O filho pródigo retrata um pecador perdido” (John R. Rice, D.D., The Son of Man, Sword of the Lord Publishers, 1971, p. 372; note on Luke 15:11-16).

C. H. Spurgeon, o Príncipe de Pregadores, dá este mesmo vista em sermão dele “O Clímax do Pródigo” (The Metropolitan Tabernacle Pulpit, Pilgrim Publications, 1975 reprint, volume XLI, pp. 241-249). Nosso texto diz,

“Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se” (Lucas 15:24).

Spurgeon disse de nosso texto, “A conversão de uma alma é suficiente para criar alegria eternal nos corações dos justos” (ibid., Exposition of the chapter, p. 251). O peso de todo este comentadores mostram claramente que o Pródigo foi um homem perdido, e a parábola mostra como ele estava convertido. Isto é a vista dada por literatos predominantes por todas as gerações – até o “decisionismo” de nossa época causou conversão “impreciso” e obscuro!

III. Terceiro, esta parábola mostra o que deve acontecer à você em umconversão real.

Se você espera para ser convertido, e virar um Cristão real, você tem que ir através da mesma coisa que o Pródigo tinha ido. Se você não fazer assim, Deus não poderia dizer à você,

“Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado…” (Lucas 15:24).

Agora você escutou por toda esta explicação e contexto, e sua mente está se relaxando. Sente direito homem! Sente direito mulher! Agora eu estou falando à você! Você deve passar pelo menos por algo que o Pródigo passou ou você irá para Inferno! Você deve experienciar o que ele experienciou, ou você passará eternidade em fogos sulfurosos, cinzelados e tormentados por demônios, e cortados em pedaços pela sua própria consciência! Aqui está o que você deveria passar, no mínimo por algum extensão, para ser salvo. Jesus morreu em seu lugar, para pagar por seus pecados, na Cruz. Ele ressucitou desde a morte para lhe dar vida eterna. Mas normalmente existe uma luta para chegar ao Cristo. Os pontos seguintes são extraídos desde a parábola do Pródigo:

1.   Admite à você mesmo que seu coração é verdadeiramente egocêntrico e deseja estar o mais distante possível de Deus. Nós temos conhecidos pessoas o qual vieram ao quarto de inquisição e dizeram que eles queriam ser salvos, e ao mesmo tempo, planejando para sair da igreja! Isto é uma grande auto-ilusão. Porque Deus deveria dar a graça de salvação para uma pessoa quem está pensando à voltar para mundo? “Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele” (I João 2:15). “O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos” (Tiago 1:8).

2.   Ore ao Deus para mostrar lhe o vazio de este mundo. Você não precisa tornar uma pessoa de rua em Skid Row, a realizar que você não quer ir lá! Deus pode mostrar você a vaidade de qualquer estilo de vida materialística. Pergunte ao Deus para lhe mostrar o vazio de vida ímpia. “E nada tendes, porque não pedis” (Tiago 4:2).

3.   Acorde! Chegue à seu limite! Ore ao Deus para mostrar lhe que você “perece com fome,” enquanto você poderia ter paz e alegria! O jeito que você é agora, você não tem paz interior! Porque continua em pecado enquanto você poderia ser perdoado por Cristo? “Não há paz para os ímpios, diz o meu Deus” (Isaías 57:21).

4.   Pense sobre seu pecado. Pense sobre pecados individuais, e também como seu coração pecaminoso. Pense ¬profundamente sobre seu pecado até que você pode dizer como Pródigo, “Pequei contra o céu e perante ti” (Lucas 15:18). Meu pastor Dr. Timothy Lin não foi salvo até quando ele escrever uma lista longa de seus pecados. Ele releu e releu aquela lista de pecados até quando Deus condenou ele, e ele soube que ele era um pecador perdido! Eu não estou dizendo que você tem que fazer isto, mas isto pode ajudar alguém.

5.   Jogue você mesmo ao Filho de Deus, “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem (I Timóteo 2:5). Jesus disse, “Ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14:6). “Porfiai por entrar” ao Cristo (Lucas 13:24). Aqueles quem quase casualmente pensa sobre ir para Cristo não será salvo. Isto deve ser a coisa mais importante em sua vida! “Porfiai por entrar”! Quando você encontrar Cristo vai valer a pena de qualquer preço de esforço, qualquer preço de “luta.” Jesus disse, “Vinde a mim…e eu vos aliviarei” (Mateus 11:28). “O sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado” (I João 1:7).

Tomara que este hino velho seja sua oração hoje a noite –

Eu tenho perambulado longe de Deus,
   Agora eu estou indo para casa;
Os caminhos de pecado tão longe eu tenho andado,
   Senhor, eu estou indo para casa.

Eu tenho gastado muitos anos preciosos,
   Agora estou indo para casa;
Eu agora arrependo com lágrimas amargas,
   Senhor, eu estou indo para casa.
Indo para casa, indo para casa,
   Nunca mais perambular,
Abrai amplamente Teu braços de amor,
   Senhor, eu estou indo para casa.
(“Lord, I’m Coming Home” by William J. Kirkpatrick, 1838-1921).

Se você gostaria de falar com nós sobre ser salvo, por favor deixe asento agora e ande para trás de auditório. Dr. Cagan levará você ao um quarto quieto por oração. Dr. Chan, por favor ore por alguém para confiar em Jesus hoje a noite. Amém.

(FIM DE SERMÃO)
Você pode ler sermões do Dr. Hymers cada semana no Internete
em www.realconversion.com. Clique no “Sermão em Português.”

You may email Dr. Hymers at rlhymersjr@sbcglobal.net, (Click Here) – or you may
write to him at P.O. Box 15308, Los Angeles, CA 90015. Or phone him at (818)352-0452.

Escritura Lido Antes de Sermão por Mr. Abel Prudhomme: Lucas 15:21-24.
Solo Cantado Antes de Sermão por Mr. Benjamin Kincaid Griffith:
“Now I Belong to Jesus” (by Norman J. Clayton, 1903-1992).


PLANO DE

INTERPRETANDO MAL O FILHO PRÓDIGO

(SERMÃO NÚMERO 2 SOBRE O FILHO PRÓDIGO)
MISINTERPRETING THE PRODIGAL SON
(SERMON NUMBER 2 ON THE PRODIGAL SON)

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

“Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se” (Lucas 15:24).

I.   Primeiro, a maneira de esta parábola tem sido mal interpretado
por muitos pregadores modernos, Lucas 15:24.

II.  Segundo, esta parábola foi dado por Cristo para mostrar como
pecadores perdidos, mortos em trangressão e pecado, são
salvos! Efésios 2:1, 5; Lucas 15:7, 10, 24.

III. Terceiro, esta parábola mostra o que deve acontecer à você em
um conversão real, I João 2:15; Tiago 1:8; 4:2; Isaías 57:21;
Lucas 15:18; I Timóteo 2:5; João 14:6; Lucas 13:24;
Mateus 11:28; I João 1:7.