Print Sermon

Os manuscritos dos sermões e videos do site www.sermonsfortheworld.com alcançam agora cerca de 1.500.000 computadores em mais de 215 países por ano. Centenas de outros assistem os vídeos noYouTube, mas rapidamente deixam o YouTube, pois cada vídeo os redireciona para nosso website. O Youtube redireciona as pessoas para nosso website. Os manuscritos dos sermões são traduzidos em 36 idiomas para por volta de 120.000 pessoas por mês. Estes sermões manuscritos não estão protegidos por direitos autorais, assim pregadores podem usá-los sem nossa autorização. Por favor clique aqui para saber como fazer uma doação mensal para ajudar-nos nesta grande obra de espalhar o Evangelho para todo o mundo, incluindo as nações muçulmanas e hindus.

Ao escrever para Dr. Hymers, mencione sempre o país no qual você vive, caso contrário ele não poderá responder-lhe. O email do rlhymersjr@sbcglobal.net.




O ARQUÉTIPO DE CONVERSÃO

(SERMÃO NÚMERO 1 SOBRE O FILHO PRÓDIGO)
THE ARCHETYPE OF CONVERSION
(SERMON NUMBER 1 ON THE PRODIGAL SON)
(Portuguese)

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

Sermão pregado no Tabernáculo Batista de Los Angeles
Dia do Senhor de manhã, 25 de Agosto, 2013
A sermon preached at the Baptist Tabernacle of Los Angeles
Lord’s Day Morning, August 25, 2013

“E, tornando em si” (Lucas 15:17).


A Parábola de Filho Pródigo é um dos melhores histórias amadas na Bíblia. Mas isto é frequentemente mal interpretado hoje. Eu tentarei a corrigir este erro hoje a noite no meu sermão, “Mal interpretando o Filho Pródigo.” Eu espero que você volte para escutar às 6:30. Nós vamos ter jantar para vocês depois, então volte hoje a noite!

Todos os antigos comentários dizem que o Filho Pródigo estava perdido. Eles dizem que esta parábola descreve conversão dele. Mas Billy Graham e outros dizem que isto não foi um retrato de coversão. Decisionistas disem que isto foi realmente um retrato de rededicação de um decaído Cristão. Como poderia todos os antigos comentários estar errados? Bem, eles estavam errados. A interpretacção moderna que está errado. Você vê, estes pregadores modernos tinham que tornar isto uma rededicação porque eles nunca viram uma conversão como esta. É por isto que até um grande professor de Bíblia como Dr. McGee entendeu errado – enquanto eu mostrarei em detalhes no sermão de hoje a noite.

No século vinte, “decisionismo” causou conversão em uma coisa barata – justamente levantando sua mão e você está salvo. Justamente recitando uma oração rápida como um papagaio e você está salvo. Então, em século vinte, pregadores não viram mais conversão como de Pródigo. Como um resultado direto de “decisionismo” Billy Graham e outros tinham que re-interpretar a parábola como um rededicação ao invés de um conversão. Invés de deixar que a parábola fale por si, eles agora leem isto através de “óculos” de “decisionismo.” Até um grande professor de Bíblia como Dr. McGee estava confuso por decisionismo. Então ele disse, “Isto não é o retrato de um pecador que foi salvo…vamos entender o que a parábola é primeiramente sobre. A parábola não é sobre um pecador que torna salvo; isto revela o coração de um Pai quem não irá salvar somente um pecador mas irá receber de volta um filho que peca” (J. Vernon McGee, Th.D., Thru the Bible, Thomas Nelson Publishers, 1983, volume IV, p. 314; notes on Luke 15:14).

Eu acredito que Dr. McGee estava provavelmente confuso em isto por Lewis Sperry Chafer, o fundador de Seminário Teológico de Dallas. Dr. Chafer foi um forte oponente de conversão de antigo crise. Ele ensinou em uma forma de “Sandemaniasnismo” – a idéia que nós somos salvos por somente acreditando o que a Bíblia diz sobre Cristo. Isto vê como que Dr. McGee teve sua idéia de Filho Pródigo como uma “rededicação” desde Lewis Sperry Chafer. Se alguém lendo este sermão pesquisaria o que Dr. Chafer disse sobre o Filho Pródigo, e me mandar a origem, eu agradeceria bastante. Esta idéia falsa tornou espalhado em século vinte. Billy Graham falou do Pródigo como um apóstata quem veio de volta para Deus. Ele disse, “Eu estou perguntando para re-confirmar sua confirmação. Eu estou perguntando à você para voltar ao Deus hoje a noite.” Ele disse estas coisas toda vez que ele pregou sobre o Filho Pródigo em seus grandes cruzadas, o qual foi transmitido por toda América no horário nobre de televisão por cinquenta anos. Então hoje isto é o que evangélico proporcional em América pensa sobre o Filho Pródigo. Mas isto é extremamente embaraçoso! Porque? Porque a Parábola de Filho Pródigo não está falando sobre rededicação! Isto está falando sobre um conversão reale os dois não são a mesma coisa! Conversão é algo que Deus faz à você. Rededicação é algo que você faz. Em conversão, o Espírito de Deus desperta o pecador e move ele a deixar o chiqueiro de pecado, trazendo ele ao Cristo. Se a pessoa somente rededica a vida dele ele irá para Inferno. Porque? Porque salvação é pela graça, e rededicação é pela obra. E obra nunca salva nenhum!

Todos os antigos comentários, escrito antes de decisionismo, disse que o Filho Pródigo foi um homem perdido. Por exemplo, Comentário de Matthew Henry disse que a palavra “filho” não significa que ele estava salvo, mas “representa Deus como um Pai comum de toda humanidade.” Henry também disse que a parábola foi dado “para mostrar como é agradável ao Deus a conversão de um pecador” (Hendrickson Publishers, 1996 edition, volume 5, p. 598; notes on Luke 15:11-32). Isto é a maneira de todos os clássicos comentários, antes de século vinte decisionismo, explicaram a parábola.

Voltando ao passado o raso decisionismo de século vinte, vamos nos pensar sobre o significado verdadeiro da Parábola. Este é o terceiro da lista de três parábolas que Jesus deu ao Fariseus. Eles estavam ridicularizando Jesus porque Ele “recebe pecadores, e come com eles” (Lucas 15:2). Para explicar porque Ele recebeu pecadores e comeu com eles, Jesus deu três parábolas – três histórias pequenas com lição adentro. Primeiro, Ele deu a Parábola de Ovelha Perdida (Lucas 15:3-7). Segundo, Ele deu a Parábola de Moeda Perdida (Lucas 15:8-10). Terceiro, ele deu a Parábola de Filho Perdido – o qual nós frequentemente chamamos “o Pródigo” (Lucas 15:11-32). Todos três de estes parábolas são sobre a salvação de pessoa perdida. Todos concordam que o primeiro dois parábolas são sobre a pessoa perdida tornando salvo. E cada único comentador antes de século vinte disse que o terceiro parábola foi também sobre o homem perdido tornando salvo! A nota de Scofield chama isto a “Parábola de Filho Perdido” (The Scofield Study Bible, 1917 edition). E isto é exatamente o que é. Em Lucas 15:24 o próprio pai de menino disse que ele estava espiritualmente morto, e que ele estava perdido!

“Porque este meu filho estava morto, e reviveu [vida nova], tinha-se perdido, e foi achado…” (Lucas 15:24).

A Parábola de Filho Pródigo foi dado por Cristo como um arquétipoum modelo, um exemplo de conversão real. A conversão de Paulo seguiu este modelo. E o exemplo de conversão do Pródigo foi experienciado por todos grandes pregadores até o século vinte – com a exceção de herege Pelágico Finney. Leia um pouco de história Cristiana e você verá como todos estes grandes líderes Cristãos tevem conversão baseado no modelo de conversão do Pródigo. A conversão de Augustine seguiu este modelo. Também a conversão de Luther, Bunyan, Whitefield, ambos do Wesley irmãos, todos os quem foram convertidos na Primeira e Segunda Grande Despertamentos (1730-1840), e também a conversão de C. H. Spurgeon, R. A. Torrey, e um dos melhores pregadores de todo tempo, o evangelista Dr. John Sung de China. Todos estes homens foram convertidos quando eles experienciaram a conversão exemplar de Pródigo.

A propósito, eu penso que é uma das razões Cristo deu a Parábola do Pródigo – para dar nos um retrato de conversão. Nenhum lugar em quatro Evangelhos Cristo deu uma descrição detalhada como um conversão acontece. Sim, testemunho de Paulo é recordado três vezes no Livro de Atos – mas eu afirmo que a coversão do Paulo seguiu o padrão, preparado por Cristo, anos antes que o Paulo foi convertido, quando o Senhor deu a nós a Parábola do Pródigo.

(Clica aqui para ler meu sermão intitulado, “Interpretando mal o Filho Pródigo.” Você deve ler com junto com este sermão)

.

Como eu disse no começo, a Parábola do Pródigo tem sido longe um dos mais amados passagens da Bíblia. A razão é porque isto mostra ao pecador perdido o padrão que ele deve experienciar para ser salvo. E com este longo introdução, nós atingimos ao corpo do próprio sermão. O texto é simplesmente,

“E, tornando em si” (Lucas 15:17).

Agora eu digo que a conversão do Pródigo é um arquétipo porque isto mostra todos os elementos que ocorre quando a pessoa é verdadeiramente convertida. O texto é simples,

“E, tornando em si” (Lucas 15:17).

Existe diferentes estágios em conversão, e nós vemos isto na experiência do Pródigo. Primeiro, existe o estágio quando o jovem queria ser independente de seu pai. Ele não quis que o seu pai controlasse ele mais. Ele queria ser “livre.” O Pródigo não negou a existência de Deus. Ele atendeu cultos religiosos com seus parentes. Mas em seu coração profundo estava escondido o desejo tão-chamado “liberdade.” Ele queria jogar fora todas as regras e regulações do seu pai. Ele pensou que talvez existiria alguns experiências prazerosas que ele nunca tinha aproveitado. Ele queria saborear os frutos de mundo proibido que ele nunca tinha aproveitado. Ele era um homem já, e ele queria estar encarregado de si, e fazer sua própria regra, ao invés de estar abaixo de controle do seu pai. Se você tem pensamentos como este, tomara que você “tornando em si” agora, antes que você vá dentro de destruição e vexame que irá vir se você continuar com estes pensamentos rebeliosos.

Mas logo o Pródigo atingiu à outro estágio. Ele tinha recebido sua herança cedo, antes da morte de seu pai. Ele pegou o dinheiro e fugiu para um país longe. Agora ele iria fazer todas as coisas que ele tem sonhado antes. Ele gastou seus dias e noites aproveitando “por um pouco de tempo ter o gozo do pecado” (Hebreus 11:25).

Antes que ele atingiu o terceiro estágio, ele teve “gastado tudo.” Agora não existia nada para satisfazer seu fome. Todos os seus pecados não deu mais satisfação. E isto foi em este condição terrível que ele atingiu o quarto estágio – “tornando em si” (Lucas 15:17) – ou como a tradução moderna coloca isto, “caindo em si.”

Que tolo ele tem sido! Ele foi como uma pessoa loca, indo de um pecado para outro. Nós temos visto jovens fazer de forma salvagem, coisas estranhas. Nós temos visto jovens ir tão longe em pecado que eles finalmente deixam nossa igreja. Nós temos visto eles mergulhar profundamente em pecado. Ninguém pode segurar eles agora. Eles nunca pensam que eles iriam ir tão fundo em pecado. Eles podem suceder em negócios e visivelmente aparecer de estar bem, mas em relação das coisas de Deus eles tornam como animais, sem paz em seus corações, e sem esperança no mundo.

“E, tornando em si” (Lucas 15:17).

Isto é a primeira obra de graça no coração de um pecador perdido. Somente o Espírito Santo pode fazer um pecador tornar em si e começar a pensar sabiamente sobre sua vida, e seu destino eterno. E não escute ao Diabo se ele diz-lhe que você pode sempre voltar, como o Pródigo. Não conte com isto! Você pode somente vir se Deus traz você, e não existe garantia que Ele irá trazer você de volta se você voluntariamente pecar! Ele pode dizer, “Efraim está entregue aos ídolos; deixa-o” (Oséias 4:17). Vamos tomar alguns minutos para ver como a Parábola do Pródigo revela a conversão de um pecador perdido.

I. Primeiro, o pecador perdido torna em si.

“E, tornando em si” – quando ele tornou para seus sentidos. Isto é o primeiro sinal que a graça de Deus está trabalhando em su vida.

De vez em quando esta mudança de pensamento acontece de repente. Isto é a maneira que aconteceu com Mr. Griffith, quem cantou um momento atrás, “Senhor, eu estou voltando para casa.” Ele experienciou um antigo, conversão repentino. Ele veio para igreja com um amigo. Eu estava pregando duro sobre pecado e julgamento. O amigo disse, “Vamos sair de aqui.” Algo assim. Griffith disse, “Espere, eu quero ouvir isto.” O outro amigo saiu, literalmente fugindo de som da minha voz. Griffith ficou. Ele teve convicção de pecado. “Ele tornou em si.” Ele pensou, “O pregador está certo. Eu sou um pecador.” Depois de isto, ele confiou Jesus e foi salvo. Eu alegrei bastante quando eu ouvi isto! Ele virou cheio de desejo pelas coisas de Deus enquanto uma vez ele era por coisas de pecado. Todo mundo que conhecia ele podia dizer que sua mudança de coração foi real, mesmo asssim que isto veio de repente na primeira vez que ele ouviu o Evangelho. Isto foi a maneira que Dr. Chan foi convertido. Isto foi a maneira que minha esposa foi convertida. Isto foi a maneira que Melissa Sanders foi convertida. Isto foi a maneira que Mrs. Cagan, e vários outros em nossa igreja foram convertidos. Eles vieram aos seus sentidos de repente – e eles confiaram Jesus de repente. E eles foram salvos a primeira vez que eles escutaram mim pregar o Evangelho!

“E, tornando em si” (Lucas 15:17).

Em outro lado, às vezes esta mudança vem bem gradativamente, bem devagar. Isto foi a maneira que Mr. Song foi convertido. Ele veio na igreja e foi ao quarto de inquisição depois do sermão. Ele veio repetidamente. Ele tinha sua maneira de pensar. Ele começou a discutir com nós enquanto nós tentamos de apontar ele para Cristo. Um dia ele discutiu comigo bem forte e eu repreendi ele. Ele deixou nossa igreja e tentou procurar outro clérigo quem podia fazer conversão mais fácil para ele. Como eu lembro, ele foi à um padre Católico. Mas o homem não ajudou ele. Ele foi a um ministro Protestante liberal, mas ele não teve nenhuma ajuda lá. Finalmente ele ligou a televisão e viu uma parte de um filme sobre Jesus. De alguma forma Deus falou com ele, e ele quebrou em lágrimas. No próximo Domingo eu vi ele vir ao culto, e eu alegrei” Quando ele veio ao quarto de inquisição após o culto, orgulho dele estava quebrado. Ele confiou Jesus. Ele foi convertido,

“E, tornando em si” (Lucas 15:17).

Um de nosso jovem foi criado em nossa igreja. Ele é um menino Chinês. Ele lutou e lutou. Ele estava resistindo Jesus – procurnado por um sentimento, ao invéz de perdão por pecado. Então uma manhã eu vi lágrimas em seus olhos. Ele estava gastado de luta. Eu causei ele estar de joelhos ao lado de sua mãe, e ele confiou Jesus. Ele foi convertido,

“E, tornando em si” (Lucas 15:17).

Outro jovem veio repetidamente ao quarto de inquisição. Ele estava em profundo convicção, mas ele recusou à vir para Jesus em fé simples. Ele chorou cada vez que ele veio ao quarto de inquisição, mas ele não foi salvo. Finalmente ele estava chorando e suspirando tão forte que eu pensei que tavez teria um convulsão. Eu falei à ele para ir ao banheiro e lavar seu rosto. Quando ele voltou, eu citei um antigo hino à ele,

Poderia meu zelo sem descanso saber,
   Poderia minhas lágrimas sempre fluir,
Tudo por pecado não poderia expiar;
   Vós deve salvar, e Vós somente.
Rocha de Idade, rachadura por mim,
   Deixe eu esconder em Vós.
(“Rock of Ages, Cleft For Me” por Augustus M. Toplady, 1740-1778).

Ele confiou Jesus e foi salvo,

“E, tornando em si” (Lucas 15:17).

Mr. Lee veio à igreja e pareceu de confiar Jesus. Mas isto foi somente uma decisão superficial. Depois de um tempo isto foi claro que ele não tinha vida de Cristo. Ele “esgotou-se de gasolina,” uma forma de falar. Ele veio para quarto de inquisição. Ele veio ao Salvador com lágrimas de lamentação e arrependimento. Ele estava logo convertido,

“E, tornando em si” (Lucas 15:17).

Agora por muitos anos ele tem sido capacitado de orar em público com zelo e amor que homem uma vez teve em Grande Despertamento de séculos 18 e 19 e revivamento de Coréia de 1907. Glória a Deus! Ele foi profundamente convertido,

“E, tornando em si” (Lucas 15:17).

John Cagan odiava a igreja, e ele odiava seu pai por fazer ele atender todo Domingo. Uma manhã o Espírito Santo quebrou seu coração. Ele ficou chorando, rastejando com suas mãos e joelhos para o altar. Ele foi salvo como um antigo Metodista! O, glória a Deus! Ele foi convertido,

“E, tornando em si” (Lucas 15:17).

Eu estou pensando de uma menina agora. Ela era bem religiosa! Mas ela estava tão obrigada em ela mesma. Ela não podia compreender como chegar à Jesus. Isto pareceu sem esperança para ela. Ela não tinha nenhuma esperança. Quando todos outros esperanças foi atirado ao chão, estilhaçado como vidro quebrado, ela veio à Jesus bem gentilmente, e ela foi salva,

“E, [ela] tornando em si” (Lucas 15:17).

II. Segundo, não posso deixar você vir e fazer um decisão rápida?

Claro que eu poderia! Eu poderia ter você vir, e ter você repetir as palavras de tão-chamado “oração de pecador.” Você iria estar feliz – por um tempo. Mas então você iria começar a pensar, “É tudo isso que existe em isto? Isto não se vê real mesmo para mim agora.” E você começaria a ter pensamentos pródigos uma vez mais. Você começaria a pensar de novo, “Talvez algo deve existir no mundo que eu deixei escapar.” “Talvez isto não é real depois de tudo!” “Talvez eu estou perdendo prazer real lá fora.” Eu tenho visto isto! Eu tenho visto isto! A Bíblia diz, “O último estado pior do que o primeiro” (II Pedro 2:20). Melhor entender bem agora! Melhor entender bem agora! Se você não entender bem, “o último estado” irá ser pior em você “do que o primeiro.” Então seu coração irá estar tão calado e tão fechado que nada você escutar de Palavra de Deus irá mover ti! É melhor lutar e chorar, e gritar agora, do que ser entregado “a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm” (Romanos 1:28). É melhor lutar e esforçar-se para achar Cristo agora do que algum dia ouvir Ele dizer à você, “para a tua perda” (Oséias 13:9). É melhor ter lágrimas amargas, e um coração chorante agora, do que um dia escutar Cristo dizer,

“Nunca vos conheci; apartai-vos de mim” (Mateus 7:23).

“Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes [estes quem conversão eu tenho dito você sobre esta manhã] no reino de Deus, e vós lançados fora” (Lucas 13:28).

E você ouvir Cristo dizer,

“Lançai…o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes” (Mateus 25:30).

Oh! Oh! Eu peço a você, pense agora! Pense agora! Pense agora! “Quando ele tornou para seus sentidos.” Oh, tomara que você vem à seus sentidos hoje! E talver isto seria dito de você,

“E, tornando em si” (Lucas 15:17).

ele disse em seu coração, “Eu levantarei e vir à Jesus agora” –

Por limpeza em Teu sangue precioso
   Que fluiu no Calvário.
Eu estou vindo, Senhor! Vindo agora à Ti!
   Lava-me, limpa-me em sangue
Que fluiu no Calvário.
   (“I Am Coming, Lord” por Lewis Hartsough, 1828-1919).

Se você gostaria de virar um Cristão, por favor deixe seu asento agora, e ande para atrás de este auditório. Dr. Cagan levará você ao um lugar quieto por oração. Vá para atrás de auditório agora. Dr. Chan, por favor ore por alguém para vir eles mesmo e confiar Jesus agora. Amém.

(FIM DE SERMÃO)
Você pode ler sermões do Dr. Hymers cada semana no Internete
em www.realconversion.com. Clique no “Sermão em Português.”

You may email Dr. Hymers at rlhymersjr@sbcglobal.net, (Click Here) – or you may
write to him at P.O. Box 15308, Los Angeles, CA 90015. Or phone him at (818)352-0452.

Escritura Lido Antes de Sermão por Mr. Abel Prudhomme: Lucas 15:11-19.
Solo Cantado Antes de Sermão por Mr. Benjamin Kincaid Griffith:
“Lord, I’m Coming Home” (por William J. Kirkpatrick, 1838-1921).


PLANO DE

O ARQUÉTIPO DE CONVERSÃO

(SERMÃO NÚMERO 1 SOBRE O FILHO PRÓDIGO)
THE ARCHETYPE OF CONVERSION
(SERMON NUMBER 1 ON THE PRODIGAL SON)

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

“Tornando em si” (Lucas 15:17).

(Lucas 15:2, 24; Hebreus 11:25; Oséias 4:17)

I.   Primeiro, o pecador perdido torna em si, Lucas 15:17.

II.  Segundo, não posso deixar você vir e fazer um decisão
rápida? II Pedro 2:20; Romanos 1:28; Oséias 13:9;
Mateus 7:23; Lucas 13:28; Mateus 25:30.