Print Sermon

O objetivo deste site é fornecer gratuitamente manuscritos e vídeos de sermões para pastores e missionários em todo o mundo, especialmente no Terceiro Mundo, onde há poucos ou nenhum seminário teológico ou escolas bíblicas.

Estes manuscritos, como também os vídeos dos sermões agora alcançam anualmente cerca de 1.500,000 computadores em mais de 221 países através do site: www.sermonsfortheworld.com. Centenas de outras pessoas assistem os vídeos noYouTube, mas rapidamente deixam o YouTube, pois cada vídeo os redireciona para nosso website. O YouTube redireciona as pessoas para nosso website. Os manuscritos dos sermões são traduzidos para 42 idiomas para cerca de 120.000 computadores mensalmente. Estes sermões manuscritos não estão protegidos por direitos autorais, para que, assim, pregadores possam usá-los sem nossa autorização. Clique aqui para saber como fazer uma doação mensal para ajudar-nos nesta grande obra de divulgar o Evangelho para todo o mundo.

Ao escrever para Dr. Hymers, mencione sempre o país onde você vive, caso contrário ele não poderá responder-lhe. O email do Dr. Hymers é rlhymersjr@sbcglobal.net.




O SEGREDO DO SUCESSO NA CHINA
(SERMÃO PREGADO NO FESTIVAL CHINÊS DO MEIO DO OUTONO)

THE SECRET OF SUCCESS IN CHINA
(A SERMON GIVEN AT THE CHINESE MID-AUTUMN FESTIVAL)
(Portuguese)

Dr. R. L. Hymers, Jr.

Sermão pregado no Tabernáculo Batista de Los Angeles
Noite do Dia do Senhor, 30 de setembro de 2018
A sermon preached at the Baptist Tabernacle of Los Angeles
Lord’s Day Evening, September 30, 2018

“Conheço a Tua tribulação e a tua pobreza (mas tu és rico) ...” (Apocalipse 2:9).


Um biógrafo do patriarcal pastor cristão chinês Wang Mingdao disse:

Independentemente da política o governo chinês venha a seguir, a igreja na China afetará profundamente o cristianismo em todo o mundo por as gerações vindouras. Com [cerca de setenta milhões de almas (agora 160 milhões) e uma taxa de crescimento de 7% ao ano, o número de cristãos na China supera o número de cristãos na maioria das nações da Terra. Como os cristãos de todo o mundo em desenvolvimento, os cristãos chineses representam a vanguarda da igreja do século XXI (Thomas Alan Harvey, Acquainted with Grief (Familiarizado com o Sofrimento), Brazos Press, 2002, p. 159).

Em seu livro Jesus em Beijing, David Aikman, disse:

Vale a pena considerar a possibilidade de que não apenas o centro numérico, mas também o intelectual ... pelo cristianismo possa sair decisivamente da Europa e da América do Norte, à medida que a cristianização da China continua e a China se torna uma superpotência global ... O processo pode já até haver começado na esperança e trabalho dos líderes das igrejas domésticas da China (David Aikman, Jesus em Pequim, Regnery Publishing, 2003, pp. 291, 292).

A descrição de Cristo da igreja em Esmirna retrata o que está acontecendo no movimento “igreja doméstica” na China hoje,

“Conheço a Tua tribulação e a tua pobreza (mas tu és rico) ...” (Apocalipse 2:9).

No que diz respeito à igreja em Esmirna, o Dr. James O. Combs disse:

Esmirna, ao norte de Éfeso,foi uma congregação por décadas pastoreada por Policarpo, que morreu como mártir em 155 DC em seus 90 anos ... eles suportaram muito sofrimento e o confisco de seus bens materiais, mas eram espiritualmente ricos (James O. Combs, D.Min LittD, Rainbows From Revelation, Tribune Publishers, 1994, p. 33).

Como a igreja em Esmirna, os fiéis cristãos das igrejas domésticas na China sofrem grande perseguição e “tribulação”, todavia são espiritualmente tão “ricos” que seu evangelismo produz uma taxa de crescimento de “7% ao ano” (Thomas Alan Harvey, ibid. ). Assim, o número de cristãos na China já “supera o número de cristãos da maioria das nações da Terra”. Eu acho que a maioria dos mais de 160 milhões de cristãos na China sejam verdadeiros convertidos, e que já existem mais verdaeiros cristãos na China do que nos Estados Unidos. Isso é impressionante! Devemos nos perguntar: “Qual é o motivo do sucesso deles? Qual é o segredo do seu evangelismo? ”Por que pode-se dizer deles:

“Conheço a Tua tribulação e a tua pobreza (mas tu és rico) ...” (Apocalipse 2: 9).

Quando consideramos o fato de que o cristianismo evangélico não está crescendo na América, e o fato de que muitos estão dizendo que o cristianismo evangélico aqui está morrendo, nós na América devemos pensar profundamente sobre o que eles não têm e o que temos. eles têm que nós não temos.

I. Primeiramente, vejamos o que eles não têm que nós temos.

Eles não têm prédios de igreja! Somente as igrejas das “Três Autonomias” têm prédios. Mas as “igrejas domésticas” são as que estão crescendo, e elas têm muito poucas igrejas. A grande maioria delas não tem prédios e edifícios como nós!

Eles não têm a aprovação do governo. Eles são continuamente perseguidos pelo governo da China. Eles não têm liberdade de religião como nós!

Eles não têm seminários para ensinar os pastores como nós temos. O único treinamento que os pastores recebem na China é feito na casa de alguém – sendo muito curto e não muito completo. Eles recebem o pouco treinamento que podem "enquanto fogem" da perseguição.

Eles não têm classes para a Escola Dominical. Eles não têm ônibus para "ministérios de ônibus". Eles não têm "TV cristã". Eles não têm "rádio cristão". Eles não têm editoras cristãs. Eles não têm data-show para "Power Points". Eles não têm projetores de TV para mostrar o pregador em uma tela grande. Eles não têm “bandas de rock cristãs”. Eles não têm órgãos, e geralmente não têm nem pianos. Eles não têm material impresso para Escola Dominical. Eles nem sequer têm Bíblias ou hinários para todos. Não, eles não têm o que nós temos! Ao contário, o que eles têm é perseguição esporádica e tribulação do governo. Eles às vezes têm que ir para a prisão simplesmente por serem cristãos. Há sempre essa ameaça para quem se torna um cristão sério! Vá no site www.persecution.com para ler sobre a perseguição aos cristãos na China. E, no entanto, os cristãos na China são muito bem sucedidos em ganhar almas perdidas. O número de cristãos está explodindo em toda a China, no maior reavivamento da história moderna!

“Conheço a Tua tribulação e a tua pobreza (mas tu és rico) ...” (Apocalipse 2: 9).

Meu temor é que muitas de nossas igrejas na América sejam melhor descritas pelo que Jesus disse à igreja em Laodicéia:

“Tu dizes: Eu sou rico e abastado e não preciso de coisa alguma; e nem sabes que és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu” (Apocalipse 3:17).

II. Em segundo lugar, o que eles têm que nós não temos.

Aqui está o que eles têm que nós não temos. E aqui reside o segredo do seu sucesso - e a razão do nosso fracasso!

Eles sofrem - e assim aprendem a carregar a cruz! A maioria dos cristãos americanos não está disposta a sofrer a perda de uma noite por semana para ir à reunião de oração. A maioria dos cristãos americanos não está disposta a sofrer a perda de uma noite por semana para ir ganhar almas. A maioria dos cristãos americanos não está disposta a perder o conforto de uma noite de domingo para vir à igreja! Muitos pastores na América estão precisando perder peso. Precisamos sofrer a perda de algumas calorias. Mas na China os pregadores são magros. Portanto, eles podem pregar com vigor e poder. Precisamos perder peso, ou não podemos pregar com vigor. Na China, eles têm homens mais magros que são cheios do Espírito quando pregam. Eu nunca vi um pregador chinês da “igreja doméstica” que estivesse acima do peso. Não é de se admirar que as pessoas na China estejam tendo um grande reavivamento, enquanto o cristianismo está secando e desaparecendo aqui na América, e em todo o mundo ocidental! É preciso uma certa quantidade de sofrimento para exercitar-se. É preciso sofrer para entrar em uma dieta e comer menos até perder peso! É preciso sofrimento para se tornar o tipo de homem que Deus quer que você seja! O grande evangelista chinês Dr. John Sung disse:

“Grande sofrimento traz grande reavivamento… Deus encontra o maior uso para aqueles… que são aperfeiçoados nos ambientes mais difíceis… Mais sofrimento traz mais benefícios… As vidas dos discípulos são comparadas às azeitonas; quanto mais estivermos sendo pressionados, mais o óleo irá sair de dentro. Somente aqueles que passaram por sofrimento podem demonstrar empatia (amor) e conforto aos outros (John Sung, Ph.D., The Journal Once Lost, Gênesis Books, 2008, p. 534).

Jesus disse:

“Jesus disse: "Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.”
     (Mateus 16:24).

E, outra vez, Jesus disse:

“Conheço a Tua tribulação e a tua pobreza (mas tu és rico) ...” (Apocalipse 2:9).

Cristãos sofrem na China! Portanto, eles têm as riquezas da bênção de Deus no reavivamento! Que nós aqui em nossa igreja também possamos negarmo-nos a nós mesmos, e tomarmos nossa cruz e seguir a Cristo - não importando o que preço!

Em segundo lugar, eles têm lágrimas quando oram pelos perdidos! Um irmão, me disse: “Há muitas lágrimas na China”. E ele está exatamente certo! Eles choram quando oram pelos perdidos. Não é de admirar que haja tantas conversões para Cristo! A Bíblia diz:

“Os que com lágrimas semeiam, com júbilo ceifarão” (Salmos 126:5).

Ore para que Deus lhe dê um coração condoído pelas almas perdidas! (todos oram).

Terceiro, eles fazem tudo que esteja a seu alcance para trazer as almas perdidas para suas “igrejas domésticas”. DL Moody disse: “Atraia-os pelo amor”. É assim que levam as pessoas às igrejas domésticas na China - e é isso que devemos fazer ! “Atraia-os pelo amor”. Conquista de almas é obtida principalmente atraindo pessoas através do amor para Cristo - e para a igreja local. “Atraia-os pelo amor.” Isso não é liberalismo! Isso não é evangelismo de "estilo de vida"! Isso é D. L. Moody! Eu creio que ele estava exatamente certo. Isso funciona na China - e vai funcionar aqui! “Atraia-os pelo amor”.

Se nos saímos apressados depois dos cultos, não ganharemos almas. Somente aqueles que permanecem podem ganhar almas. Somente aqueles que são amigos dos perdidos antes e depois dos cultos podem ganhar almas. Não há outra maneira de adicionar almas perdidas à uma igreja! Nós devemos “Atraí-los pelo amor” - como se faz na China! Cantemos "Vaso de Benção"! É o número 4 na sua folha de cânticos.

Faze-me um vaso de bênção, Senhor
   Vaso que leve a emnsagem de amor;
Eis-me submisso, prá Teu serviço,
   Tudo consagro-Te agora, Senhor.
(“Um Vaso de Bênção,” Harper G. Smyth, 1873-1945).

Não posso encerrar este culto sem antes dizer algumas palavras a você que ainda não é convertido. Vir à igreja não significa que você é convertido. Estudar a Bíblia não irá converter você. Você deve se arrepender de seus pecados. Você deve se voltar para Jesus Cristo e vir a ele. Ele morreu em agonia e derramou Seu sangue na Cruz para salvar sua alma. Você precisa ser lavado dos seus pecados através do Seu Sangue. Venha a Jesus e seja salvo do pecado, da morte e do inferno. Que essa seja a sua experiência, é a minha oração. Amém.


AO ESCREVER PARA DR. HYMERS, VOCÊ PRECISA MENCIONAR O PAÍS DO QUAL VOCÊ ESTÁ ESCREVENDO, CASO CONTRÁRIO ELE NÃO PODERÁ RESPONDER SEU E-MAIL. Se estes sermões o abençoam envie um e-mail para o Dr. Hymers para dizer-lhe, mas sempre inclua o país do qual você está escrevendo. O e-mail do Dr. Hymers é: rlhymersjr@sbcglobal.net (clique aqui). Você pode escrever para Dr. Hymers em qualquer idioma, mas, se puder, escreva em Inglês. Se você quiser escrever para Dr. Hymers pelo correio, seu endereço é: P. O. Box 15308, Los Angeles, CA 90015. Você pode contatá-lo via telefone: (818) 352-0452.

(FIM DE SERMÃO)
Você pode ler sermões do Dr. Hymers cada semana na Internet
em www.sermonsfortheworld.com.
Clique no “Sermão em Português.”

Estes manuscritos de sermão não estão protegidos com direitos autorais. Você pode usá-
los sem permissão do Dr. Hymers. Porém, todas as mensagens de vídeo do Dr. Hymers
estão com direitos autorais e podem ser usados somente com permissão.

Solo cantado antes do sermão por Benjamin Kincaid Griffith:
“Jesus Loves Me” (Anna B. Warner, 1820-1915).


O ESBOÇO DO

O SEGREDO DO SUCESSO NA CHINA

pelo Dr. R. L. Hymers, Jr.

“Conheço a Tua tribulação e a tua pobreza (mas tu és rico) ...” (Apocalipse 2: 9).

I.   Primeiramente, vejamos o que eles não têm que nós temos,
Apocalípse 3:17.

II.  Em segundo lugar, o que eles têm que nós não temos,
Mateus 16:24; Salmo 126:5.