Print Sermon

O objetivo deste site é fornecer gratuitamente manuscritos e vídeos de sermões para pastores e missionários em todo o mundo, especialmente no Terceiro Mundo, onde há poucos ou nenhum seminário teológico ou escolas bíblicas.

Estes manuscritos, como também os vídeos dos sermões agora alcançam anualmente cerca de 1.500,000 computadores em mais de 221 países através do site: www.sermonsfortheworld.com. Centenas de outras pessoas assistem os vídeos noYouTube, mas rapidamente deixam o YouTube, pois cada vídeo os redireciona para nosso website. O YouTube redireciona as pessoas para nosso website. Os manuscritos dos sermões são traduzidos para 42 idiomas para cerca de 120.000 computadores mensalmente. Estes sermões manuscritos não estão protegidos por direitos autorais, para que, assim, pregadores possam usá-los sem nossa autorização. Clique aqui para saber como fazer uma doação mensal para ajudar-nos nesta grande obra de divulgar o Evangelho para todo o mundo.

Ao escrever para Dr. Hymers, mencione sempre o país onde você vive, caso contrário ele não poderá responder-lhe. O email do Dr. Hymers é rlhymersjr@sbcglobal.net.




O MÉTODO DE CRISTO DE FAZER DISCÍPULOS

CHRIST’S METHOD OF MAKING DISCIPLES
(Portuguese)

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

Sermão pregado no Tabernáculo Batista de Los Angeles
Noite do Dia do Senhor, 15 de julho de 2018
A sermon preached at the Baptist Tabernacle of Los Angeles
Lord’s Day Evening, July 15, 2018


Por favor, abram suas Bíblias em Mateus 10:1. Está na página 1008 da Bíblia de Estudo do Scofield. Veja a primeira metade do versículo 1.

“E, chamando a si os seus doze discípulos...”

A palavra “discípulo” é traduzida da palavra grega “mathétés”. Essa palavra no Novo Testamento refere-se a uma pessoa que aprende com um professor e segue aquele professor. Aplica-se aos doze homens que seguiram a Jesus.

O meu objetico é mostrar-lhe como Cristo chamou esses doze homens e como Ele os treinou antes de que tivessem experimentado o novo nascimento. Não é assim que é feito na maioria das nossas igrejas hoje. Das Pentecostais que falam em línguas aos fundamentalista professores da Bíblia - todos os que eu conheço fazem variações da mesma coisa. Eles costumam encurralar uma pessoa nova e dizer algo como: "Você quer ir para o céu?" Eles tendem a pressionar a pessoa até que a maioria delas diga: "Sim, eu quero." Então o suposto ganhador de almas diz: “Faça comigo esta oração.” A nova pessoa confusa repete alit as mesmas palavras que o “ganhador de almas”- que então diz algo como Joel Osteen diz no final de seus sermões:“ Nós cremos que, se você fez esta oração, você é nascido de novo. Em algumas igrejas um pouco melhores, eles escrevem o nome e o número de telefone daquele com quem oraram - e, alguns dias depois, mandam alguém para “acompanhar” o chamado convertido. Na minha experiência, isso dificilmente produz um verdadeiro cristão! A pessoa com quem eles oraram geralmente não é convertida. Ela, muitas vezes, se esconde do “ganhador de almas”, ou gritam para ele “ir embora!” Quando você tenta “acompanhar” eles não respondem bem!

O que há de errado com esse método? Geralmente não funciona! Na verdade, quase nunca funciona. Eu tenho sido um pregador batista por sessenta anos e essa é a minha experiência. Por que não "funciona"? Por que não produz discípulos? É porque a maioria de nós não tem parado para pensar o suficiente na maneira como Jesus fazia discípulos! É por isso!

Você pode pensar que eu esteja ensinando sobre o "Senhorio da Salvação", mas eu não estou. Eu não estou ensinando o que John MacArthur e Paul Washer ensinam. Para saber por que eu rejeito a respeito do “senhorio da salvação”, você pode ler o que eu disse sobre isso em nosso livro “Preaching to a Dying Nation, páginas 117-119. O livro inteiro pode ser lido gratuitamente em nosso site, www.sermonsfortheworld.com. A salvação ocorre quando confiamos em Jesus e somos purificados pelo Seu Sangue.

Mas mostre-me um lugar nos Quatro Evangelhos onde Jesus levou alguém a fazer uma “oração do pecador” e depois fez um acompanhamento à aquela pessoa. Você não achará nem mesmo um lugar onde Jesus Cristo fez isso! Ele sempre fez o "acompanhamento " primeiro. Ele os deixou saber de antemão em que eles estavam se envolvendo primeiro!

Foi assim que Jesus Cristo fez com que seus discípulos fossem convertidos! Ele sabia que eles precisavam ouvir as duras verdades do discipulado primeiro - antes que eles verdadeiramente nEle confiassem e fossem salvos!

“Mas,” alguém poderá dizer, “as duras verdades os poderão assustar”. Verdade! As duras verdades podem sim assustar a maioria deles! Muitos dos discípulos de Cristo o abandonaram, assustados. Ele não implorou que ficassem. Ele disse aos Doze: “Quereis vós também retirar-vos?” (João 6:67). Nem todos vão embora! Os que ficam e aprendem se tornam valorosos discípulos de Cristo e soldados da cruz.

O Dr. Isaac Watts falando aos evangélicos à moda antiga no século XVIII, disse:

Sou um soldado de Jesus, seguindo ao meu Senhor; Não temerei levar a cruz, Sofrendo grande dor.
Sim, hei de lutar, contigo reinar, vem dar-me coragem ó Deus de amor
Em Tua Palavra hei de me firmar, vencerei com meu Senhor,    (Tradução livre de “Am I a Soldier of the Cross?”
      por Dr. Isaac Watts, 1674-1748).

Não podemos esperar que as pessoas dêem um salto de cabeça e mergulhem na sangrenta batalha espiritual por Cristo. Seria tão mais simples se assim o fizessem. Mas eu, por exemplo, não me tornei um cristão dessa maneira. Eu tive que aprender primeiro que o verdadeiro cristão é aquele que carrega a cruz. Eu tive que passar por um difícil discipulado antes de confiar em Jesus, antes de me tornar um soldado da cruz. E você também deve!

O que acabei de dizer não é praticado pela maioria das nossas igrejas hoje em dia! No entanto, é verdade. “Mui forte hei de pelejar, dá-me forças, Deus de amor.” É o que o maior escritor de hinos evangélicos do século XVIII escreveu. E é isso que dezenas de milhares de pessoas cantavam, com neve no tornozelo antes de George Whitefield ou John Wesley pregarem! Mas você não ouvirá esse hino ser cantado em muitos cultos hoje! Eu acho que pode ser por isso que geralmente há tão poucos hinos sobre “batalha cristã” nos hinários que usamos agora. Hinos chamando para a batalha cristã e sério discipulado são muito menos populares agora do que eram no século 18, quando Isaac Watts escreveu "Sou eu um soldado da cruz?"

Isso nos leva à mensagem do Evangelho em si. Quando Jesus começou a pregar o evangelho aos seus discípulos? I Coríntios 15: 3, 4 fornece os fatos básicos do Evangelho:

“Porque eu, primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados segundo as Escrituras; e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as escrituras” (I Coríntios 15:3, 4).

Jesus começou a apresentar o evangelho aos seus discípulos cerca de um ano depois de começarem a segui-Lo. Está registrado em Mateus 16:21, 22:

“Desde então, começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muito do anciãos e os principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia. E Pedro, tomando-o de parte, começou a repreendê-lo, dizendo: Senhor, tem compaixão de ti; de modo nenhum te acontecerá isso.” (Mateus 16:21, 22).

Pedro estava seguindo Jesus há cerca de um ano. No entanto, Pedro repreendeu Jesus por haver dito que Ele seria “morto e ressuscitaria ao terceiro dia” (Mateus 16:21). É óbvio que Pedro ainda não entendia o evangelho pelo menos um ano depois de haver se tornado discípulo de Jesus.

Mais tarde naquele ano Jesus novamente apresentaria o Evangelho aos discípulos:

“Ora, achando-se eles na Galileia, disse-lhes Jesus: O Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens, e matá-lo-ão, e, ao terceiro dia, ressuscitará. E eles se entristeceram muito” (Mateus 17:22, 23).

Observe que eles já haviam visto Jesus transfigurado. Depois que viram Jesus transfigurado, os Discípulos não conseguiram expulsar um demônio de um jovem. Quando perguntaram a Jesus por que não podiam expulsar o demônio, Jesus disse: “Por causa da pequenez de vossa fé” (Mateus 17:20). Então Jesus novamente lhes apresentou o Evangelho: “E mata-lo-ão [Jesus], e ao terceiro dia ele [Jesus] ressuscitará. E eles [os discípulos] se entristeceram muito”(Mateus 17:23 NKJV). Os discípulos ainda não entendiam o evangelho!

A terceira vez que Jesus apresentou aos discípulos o Evangelho é registrada em Mateus 20: 17-19. A passagem paralela está em Lucas 18: 31-34.

“Tomando consigo os doze, disse-lhes: Eis que subimos para Jerusalém; e vai cumprir-se ali tudo quando está escrito por intermédio dos profetas, no tocante ao Filho do Homem. Pois será entregue aos gentios, escarnecido, ultrajado e cuspido, e depois de o açoitarem, tirar-lhe-ão a vida, mas, ao terceiro dia ressuscitará. Eles, porem, nada compreenderam acerca destas coisas, e o sentido destas palavras era-lhes encoberto, de sorte que não percebiam o que Ele dizia” (Lucas 18:31-34).

Os discípulos ainda não entendiam o evangelho depois que Jesus lhes haver ensinado por dois anos:

“Eles, porem, nada compreenderam acerca destas coisas, e o sentido destas palavras era-lhes encoberto, de sorte que não percebiam o que Ele dizia” (Lucas 18:34).

Mesmo depois de ouvirem o Evangelho várias vezes, os discípulos ainda não entendiam sobre o que Jesus lhes estava falando!

Mas Jesus novamente lhes disse: “Sabeis que, daqui a dois dias, celebrar-se-á a Páscoa, e o Filho do Homem [Jesus] será entregue para ser crucificado” (Mateus 26: 2).

Agora, depois de ouvir o Evangelho repetidamente, um dos discípulos, Judas, decidiu trair Jesus aos principais sacerdotes! (Mateus 26:14, 15).

Mais uma vez, Jesus apresentou-lhes o Evangelho (Mateus 26:31, 32). Pedro e os outros discípulos foram dormir no Jardim do Getsêmani. Quando os guardas vieram prender Jesus, Pedro desembainhou a espada e tentou matar os guardas. “Então todos os discípulos o abandonaram [Jesus] e fugiram” (Mateus 26:56).

Agora chegamos, finalmente, ao novo nascimento, a conversão dos onze Discípulos. Judas já se enforcara e nunca experimentou o novo nascimento. O Jesus ressuscitado encontrou os outros discípulos. Ele mostrou-lhes as feridas:

“Então, lhes abriu o entendimento, para compreederem as Escrituras" (Lucas 24:45).

O início do novo nascimento dos discipulos ocorreu nesse momento, quando Jesus “abriu-lhes o entendimento, para que compreenderem as Escrituras” a respeito do Evangelho (Lucas 24:46).

Agora, abram em João 20:21-22. Aqui está o novo nascimento dos discípulos. O Jesus ressurreto veio a eles:

“Disse-lhes Jesus outra vez: Paz seja convosco! Assim o Pai me enviou, eu também vos envio. E, havendo dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo.” (João 20:21, 22).

Eles receberam o Espírito Santo e, finalmente, nasceram de novo!

Os comentaristas antigos concordam com isso. Deve-se ler Matthew Henry e particularmente John Charles Ellicott em Lucas 24:45. O Dr. J. Vernon McGee disse: “Eu pessoalmente acredito que no momento em que nosso Senhor soprou sobre eles e disse: 'Receba o Espírito Santo', esses homens foram regenerados [nascidos de novo]. Antes disso, eles não haviam recebido o Espírito de Deus ... Jesus Cristo soprou nestes homens a vida eterna ”(J. Vernon McGee, Thru the Bible, nota em João 20:22).

O Dr. Thomas Hale também deixou isso bem claro: “O sopro do Espírito Santo foi o evento mais importante na vida dos discípulos. Porque foi então que eles nasceram de novo ... Foi quando eles receberam a plena e verdadeira fé. Foi quando eles receberam a vida espiritual ”(Thomas Hale, M.D., The Applied New Testament Commentary, nota sobre Joh n 20:22, p. 448).

Eu lhes apresentei este estudo sobre o novo nascimento dos discípulos de Cristo por algumas razões.

1. Porque corrige a idéia moderna de novo nascimento primeiro, seguido pelo discipulado. Esta é a teoria mantida por virtualmente todas as nossas igrejas hoje.

2. Porque ele nos apresenta o método de Cristo para fazer discípulos: primeiro você os ensina e depois trabalha para conversão deles. Isto é o oposto do que é mostrado em um livro escrito pelos Navegadores chamado, The Lost Art of Discipple Making. Este livro, em minha opinião, está errado. Jesus ensinou-os a serem discípulos antes de que nascessem de novo.


Christ commanded us to “make disciples” in the Great Commission (Matthew 28:19, 20 NASB).

Cristo nos mandou "fazer discípulos" na Grande Comissão (Mateus 28:19, 20 NASB).

“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias, até à consumação do século.”(Mateus 28:19, 20).

Meu pastor erudito, o Dr. Timothy Lin disse:

“Somente o verbo 'fazer discípulos' está no estado de espírito imperativo ... Em outras palavras, 'ir' não é um comando [aqui], mas“ fazer discípulos ”é. É o tema principal da Grande Comissão.” (tradução de The Secret of Chruch Grouth - O Segredo do Crescimento da Igreja, p. 57).

Cristo nos ordena a “ensinar todas as nações” - mais literalmente traduzido como “fazer discípulos” - W. A. Criswell. Na realidade, a versão da Bíblia “New American Standard” traduz isso dessa maneira, “fazer discípulos”.

Isso foi feito nos primeiros trezentos anos através de aulas, onde o discipulado era ensinado à novas pessoas antes de serem batizadas. O Dr. Philip Schaff, historiador cristão, disse: “O [tempo] desta instrução era cumprido às vezes em dois anos, às vezes em três.” Hipólito era o bispo de Roma de 217 a 235 DC. Hipólito disse: “Deixe-[os] passar três anos como ouvintes da Palavra ”( traduzido de The Apostolic Tradition of Hippolytus, parte II).

Este período de discipulado vinha antes do batismo. Há pelo menos dois exemplos do apóstolo Paulo ensinando catecúmenos no livro de Atos. Barnabé levou Paulo a Antioquia.

“E, por um ano inteiro, se reuniram naquela igreja e ensinaram numerosa multidão” (Atos 11:26).

Paulo fez o mesmo nas cidades de Listra, Icônio e, novamente, em Antioquia:

“Exortando-os a permanecer firmes na fé, e mostrando que, através de muitas tribulações, nos improta entrar no reino de Deus” (Atos 14:22).

Dr. Schaff disse: “A igreja estava no meio de um mundo pagão… ela viu a necessidade de preparar as [pessoas] para o batismo por professores especiais… [as aulas] eram uma ponte do mundo. para a igreja ... para levar os iniciantes à maturidade. Os [alunos] não eram considerados incrédulos, mas como meio-cristãos [ainda não discípulos] ” (History of the Christian Church, volume 2, p. 256). O Dr. Schaff disse que esse método “ainda é o caso” em lugares missionários (ibid., P. 255).

Nós vamos transformar nosso culto matinal em uma aula de discipulado. Acredito que o fracasso de nossas igrejas em manter nossos próprios filhos, e nosso fracasso em recrutar jovens do mundo, pode ser atribuído ao fato de que as igrejas não percebem que os jovens de hoje são pagãos, pagãos que devem ser discipulados antes de experimentarem o novo nascimento e viverem a vida cristã. Os Batistas do Sul perdem anualmente 200.000 membros que são apenas “meio cristãos” - nunca discipulados! John S. Dickerson disse que a população evangélica de jovens cristãos cairá “de cerca de 7% dos americanos para cerca de 4% ou menos - a menos que novos discípulos sejam gerados(traduzido de The Great Evangelical Recession, p. 314).

Essa é a nossa meta! Nosso objetivo é ajudar os jovens a alcançar seu maior potencial em Cristo. Estamos aqui para ajudar os jovens a entrar em nossa igreja, tornarem-se discípulos de Jesus, nascerem de novo e trabalharem para trazer outros à nossa igreja para aprenderem com Jesus, confiarem nele e nascerem de novo!

Os jovens, os que são eleitos, estarão prontos para algo difícil e desafiador. Aqueles que não estão interessados no desafio do cristianismo real se afastarão. Gostaríamos que eles não o fizessem, mas sabemos por experiência que eles assim o farão! Não deixe seu coração ficar perturbado quando eles se forem. Lembre-se de que Jesus disse: “Muitos são chamados, mas poucos são escolhidos”. Somente os verdadeiros discípulos que nasceram de novo permanecerão!

Avancemos juntos e provemos ao mundo que nosso Deus ainda está vivo e poderoso. Nós cometemos erros no passado. Mas nos aproveitamos de nossos erros e experiências. Nós transformamos nossos fracassos em sucesso. Veremos mais e mais sucesso ao darmos o próximo passo para criar uma forte igreja de discípulos na fraqueza da apostasia de hoje. Lembre-se, nunca iremos parar, nunca recuar e nunca desistir. Nós nunca pararemos até que nossa boa igreja se torne uma grande igreja - isso desafia os jovens e cria neles um poderoso exército de discípulos que são nascidos de novo! Fique em pé e cante o número seis na sua folha de hinos, “Sou Eu um Soldado da Cruz?”, Do Dr. Isaac Watts (1674-1748).

Sou um soldado de Jesus, seguindo ao meu Senhor; Não temerei levar a cruz, Sofrendo grande dor.

Serei eu levado aos céus em carruagem de flores voar,
Enquanto outros lutaram, por mares sangrentos navegaram para o prêmio ganhar?

Não há inimigos para eu enfrentar? Eu não devo eu o dilúvio conter?
É este mundo vil da graça um amigo, a ajudar-me a chegar a Deus?

Sim, hei de lutar, contigo reinar, vem dar-me coragem ó Deus de amor
Em Tua Palavra hei de me firmar, vencerei com meu Senhor,    (Tradução livre de “Am I a Soldier of the Cross?”. Dr. Isaac Watts, 1674-1748).


AO ESCREVER PARA DR. HYMERS, VOCÊ PRECISA MENCIONAR O PAÍS DO QUAL VOCÊ ESTÁ ESCREVENDO, CASO CONTRÁRIO ELE NÃO PODERÁ RESPONDER SEU E-MAIL. Se estes sermões o abençoam envie um e-mail para o Dr. Hymers para dizer-lhe, mas sempre inclua o país do qual você está escrevendo. O e-mail do Dr. Hymers é: rlhymersjr@sbcglobal.net (clique aqui). Você pode escrever para Dr. Hymers em qualquer idioma, mas, se puder, escreva em Inglês. Se você quiser escrever para Dr. Hymers pelo correio, seu endereço é: P. O. Box 15308, Los Angeles, CA 90015. Você pode contatá-lo via telefone: (818) 352-0452.

(FIM DE SERMÃO)
Você pode ler sermões do Dr. Hymers cada semana na Internet
em www.sermonsfortheworld.com.
Clique no “Sermão em Português.”

Estes manuscritos de sermão não estão protegidos com direitos autorais. Você pode usá-
los sem permissão do Dr. Hymers. Porém, todas as mensagens de vídeo do Dr. Hymers
estão com direitos autorais e podem ser usados somente com permissão.

Solo cantado antes do Sermão por Mr. Benjamin Kincaid Griffith:
“Am I a Soldier of the Cross?” (Dr. Isaac Watts, 1674-1748).