Print Sermon

O objetivo deste site é fornecer gratuitamente manuscritos e vídeos de sermões para pastores e missionários em todo o mundo, especialmente no Terceiro Mundo, onde há poucos ou nenhum seminário teológico ou escolas bíblicas.

Estes manuscritos, como também os vídeos dos sermões agora alcançam anualmente cerca de 1.500,000 computadores em mais de 221 países através do site: www.sermonsfortheworld.com. Centenas de outras pessoas assistem os vídeos noYouTube, mas rapidamente deixam o YouTube, pois cada vídeo os redireciona para nosso website. O YouTube redireciona as pessoas para nosso website. Os manuscritos dos sermões são traduzidos para 42 idiomas para cerca de 120.000 computadores mensalmente. Estes sermões manuscritos não estão protegidos por direitos autorais, para que, assim, pregadores possam usá-los sem nossa autorização. Clique aqui para saber como fazer uma doação mensal para ajudar-nos nesta grande obra de divulgar o Evangelho para todo o mundo.

Ao escrever para Dr. Hymers, mencione sempre o país onde você vive, caso contrário ele não poderá responder-lhe. O email do Dr. Hymers é rlhymersjr@sbcglobal.net.




O EXÉRCITO DE GIDEÃO

GIDEON’S ARMY!
(Portuguese)

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

Um sermão pregado no Tabernáculo Batista de Los Angeles
Noite do Dia do Senhor, 24 de junho de 2018
A sermon preached at the Baptist Tabernacle of Los Angeles
Lord’s Day Evening, June 24, 2018

“Disse o Senhor a Gideão: É demais o povo que está contigo, para eu entregar os midianitas nas suas mãos, Israel poderia se gloriar contra mim, dizendo: A minha própria mão me salvou” (Juízes 7:2).


É uma história simples. Mas é uma história muito importante. Gideão era um jovem que viveu em uma época de grande apostasia. Isso deve atrair nossa atenção imediatamente, porque vivemos agora na grande apostasia do fim dos tempos.

I. Primeiro, a Apostasia.

O povo de Israel fez o que era mal aos olhos de Deus. E Deus os castigou, permitindo que eles se tornassem escravos dos midianitas. Esse povo era inimigo de Israel. O povo de Israel recuou desses midianitas selvagens. Eles se refugiavam em cavernas, excondendo-se dos ímpios midianitas. Os midianitas eram tão fortes que destruíam as plantações dos israelitas. Eles roubavam suas ovelhas, bois e jumentos. Israel estava esmagado e sem esperança. Então eles clamaram ao Senhor.

Deus, então, veio a Gideão. Deus veio a ele enquanto se escondia dos midianitas. E Deus disse a Gideão: “O Senhor é contigo, homem valente” (Juízes 6:12).

Eu não era um homem valente quando fui para o liberal seminário que rejeitava o ensino bíblico ao norte de São Francisco. Eu era um jovem pregador batista manso e gentil. Mas o que eu vi naquele seminário me deixou tão irado com o evangelismo moderno. Eles não acreditavam no Deus da Bíblia. Eles eram controlados pelos midianitas - aqueles que queriam colocar Deus em uma camisa de força - aqueles que não queriam que Deus controlasse seus pensamentos ou suas vidas.

O Dr. David F. Wells escreveu um livro muito significativo sobre a corrupção do evangelicalismo em nosso tempo. O livro é entitulado: “No Place for Truth: or Whatever Happened to Evangelical Theology? (Sem Lugar para a Verdade: ou O que Aconteceu com a Teologia Evangélica?) (Eerdmans, 1993). O Dr. Wells é um homem irado. Ele diz: "O mundo evangélico perdeu seu radicalismo" (p. 295). As igrejas evangélicas não inspiram os jovens a serem cristãos radicais. Eles são sensíveis, fracos e egoístas – temerosos de se expressarem por medo do que as pessoas possam pensar deles. O estabelecimento evangélico luta contra qualquer um que queira ver as igrejas reformadas e vivas hoje. O Dr. Wells disse: “A conformidade é uma força poderosa no mundo evangélico e sufoca rapidamente os dissidentes solitários” (p. 295).

Eles tentaram desesperadamente fazer com que eu me conformasse à sua incredulidade no seminário que frequentei. Eles me disseram que eu nunca pastorearia uma igreja Batista do Sul se eu continuasse defendendo a Bíblia. Eu disse a eles: "Se isso é o que custa, eu não quero uma."

Eu perdi tudo por haver tomado aquela posição. O que eu tenho a perder? Eu já havia perdido tudo o que importava para mim. Os batistas do sul não tinham mais nada a me oferecer que eu pudesse desejar. Eu odiava a denominação. Eu odiava o seminário. Eu odiava a minha igreja por não me apoiar. Eu odiava minha vida. Eu odiava tudo menos Jesus e a Bíblia. Eu andava sozinho pela noite. Eu tinha que continuar andando ou parecia que eu iria enlouquecer.

Uma noite quando eu finalmente havia adormecido no meu dormitório. Deus mesmo me acordou. O dormitório estava quieto. Não havia um som sequer. Eu saí pela noite a fora. Ao parar, em uma colina ao lado do seminário, eu podia ver as luzes de São Francisco do outro lado da baía. O vento soprava pelo meu cabelo e pela minha roupa. Eu estava gelado, com frio até os ossos. E no vento Deus me disse: “Você nunca esquecerá esta noite. Agora você vai pregar apenas para me agradar. Agora você aprenderá a não ter medo. Agora você vai falar por mim e por mim somente. Eu estarei com você."

Agora eu sei que aquele foi o meu chamado para pregar. Antes daquele momento eu era apenas um voluntário. Daquele momento em diante eu era um pregador chamado por Deus. Eu creio que todo pregador destemido deve passar por uma crise semelhante a essa, antes que Deus possa confiar nele para falar a verdade. Não houve emoção. Só isso: "Se você não disser, ninguém dirá, e isso precisa desesperadamente ser dito - e os outros têm medo de dizê-lo, então, se você não disser, ninguém o fará, ou pelo menos não o fará muito bem feito. ”Eu fiquei para sempre com aqueles pensamentos estampados em minha mente. Dr. A. W. Tozer, em um ensaio chamado "O Dom da Visão Profética", disse: "Ele vai contradizer, denunciar e protestar em nome de Deus e ganhará o ódio e a oposição de um grande segmento da cristandade ... Mas ele não temerá nada que respire ameaças de morte. ”Talvez seja por isso que o Dr. Bob Jones III disse que eu sou“ como um profeta do Antigo Testamento em forma e espírito. ”Para uma explicação mais detalhada de tudo isso, leia minha autobiografia: “Contra todos os Temores."

Aquela experiência à meia noite com Deus me fez entender um homem como Gideon. Deus lhe disse: “O Senhor é contigo, homem valente”. Embora eu não seja um Gideão, eu, pelo menos, o entendo agora. Gideão disse: “O Senhor nos desamparou e nos entregou nas mãos dos midianitas” (Juízes 6:13).

Gideon sentiu-se indigno e incapaz de fazer isso. Como Moisés, Gideão arrumou desculpas. Aqui estamos nós, meus amigos, no meio da grande apostasia dos últimos dias. Nós nos sentimos indignos e incapazes de lutar contra a falsa religião dos novos midianitas evangélicos. A apostasia é profunda demais. O poder dos midianitas evangélicos é muito grande. Não podemos fazer nada para salvar a Bíblia e o Deus da Bíblia desses apóstatas.

II. Segundo, o Deus da Bíblia ainda está vivo!

Deus disse: "Eu sou o Senhor, Eu não mudo"! (Malaquias 3: 6). Então o Espírito de Deus veio sobre Gideão. Ele enviou mensageiros que reuniram as multidões de israelitas para lutar contra os midianitas.

“Então Jerubaal, que é Gideão, se levantou de madrugada, e todo o povo que com ele estava, e se acamparam junto à fonte de Harode; de maneira que o arraial dos midianitas lhe ficava para o norte,no vale, defronte do outeiro de Moré. E disse o Senhor a Gideão: É demais o povo que está contigo, para Eu entregar os midianitas nas suas mãos, Israel poderia se gloriar contra mim, dizendo: A minha própria mão me livrou. Apregoa, pois, aos ouvidos do povo, dizendo: Quem for tímido e medroso, volte e retire-se da região montanhosa de Gileade. Então, voltaram do povo vinte e dois mil; e dez mil ficaram” (Juízes 7:1-3).

Deus disse a Gideão: “O povo que está contigo é muito”. Vá e diga: “Todo aquele que for tímido e medroso, volte e vá embora” (Juízes 7: 3).

E vinte e dois mil voltaram. Dez mil ficaram com Gideão. Isso é o que aconteceu conosco. Nossa igreja chegou a ter 1.100 membros quando nos reuníamos na Le Conte Junior High School. Mas a maioria deles tinha medo de arriscar suas vidas por Jesus. Outros deixaram a nossa igreja em busca de “diversão” - sexo - drogas. Aqueles que partiram foram descritos por Jesus na parábola do semeador. Em Lucas 8: 10-15 essa parábola é explicada. O primeiro tipo de povo é aquele que ouve a palavra de Deus, e o Diabo vem e tira a palavra do seu coração “para que não creiam e sejam salvos” (Lucas 8:12). Nós vemos isso quase toda semana. Eles entram e olham para seus iPads em vez de ouvir o sermão. Ou fecham os olhos e pensam em outra coisa. A palavra de Deus não lhes faz bem algum, porque eles deixam o diabo arrancar a palavra de seus corações.

O segundo tipo são aqueles que ouvem a palavra com alegria. Mas eles não têm raiz em Cristo. Desta maneira eles parecem crer por um tempo. Mas, ao serem tentados, eles caem.

O terceiro tipo são aqueles que ouvem a palavra e seguem o seu caminho. Esses, então, são sufocados pelos cuidados, riquezas e prazeres da vida, “e ficam infrutíferos”. O Dr. J. Vernon McGee estava correto ao dizer que esses três tipos de pessoas nunca foram convertidas. Eles retratam todas as pessoas que deixaram a igreja no passado. Suas vidas mostram que nenhum deles foi verdadeiramente convertido. Eles só vieram por causa da comunhão e do lazer que temos na igreja. Mas, ao serem testados, eles foram embora porque nunca se arrependeram e nunca nasceram de novo. Eles são uma figura dos 22 mil que vieram ajudar Gideão, mas recuaram por estarem com muito medo de se tornarem soldados de Deus! E soldados da cruz!

“E disse o Senhor a Gideão: É demais o povo que está contigo, para Eu entregar os midianitas nas suas mãos, Israel poderia se gloriar contra mim, dizendo: A minha própria mão me livrou.” (Juízes 7:2).

Mas ainda havia muita gente. Deus disse a Gideão: “Ainda há povo demais; faze-os descer às águas, e ali eu os provarei ”(Juízes 7: 4). Aquela era uma região muito quente “defronte ao outeiro [monte] de Moré, no vale” (Juízes 7: 1). Os israelitas estavam sedentos. A maioria dos homens de Gideão correu em direção à água, abaixou-se de joelhos para beber água. “E o número daqueles que lamberam, levando a mão à boca, foram trezentos homens” (Juízes 7:6). A maioria deles ajoelhou-se para beber água porque estavam com muita sede. Mas apenas trezentos tomaram a água em suas mãos e beberam de suas mãos. Eles sabiam que tinham que manter-se alertas, com a cabeça erguida, à procura dos midianitas.

“Então disse o Senhor a Gideão: Com estes trezentos homens que lamberam a água, eu vos livrarei, e entregarei os midianitas nas tuas mãos; pelo que a outra gente toda que se retire, cada um para o seu lugar” (Juízes 7: 7).

Só até aqui nós iremos no que diz respeito aos trezentos homens de Gideão hoje à noite. Os midianitas estavam lá no vale, “como gafanhotos em multidão; e eram os seus camelos em multidão inumerável, como a areia que há na praia do mar.”(Juízes 7:12). Naquela noite, Deus entregou o poderoso exército dos midianitas aos trezentos homens de Gideão. Os midianitas fugiram gritando. E os israelitas prenderam os príncipes dos midianitas, Orebe e Zeebe, cortaram suas cabeça e as trouxeram para Gideão (ver Juízes 7:25). A vitória foi conquistada por Deus com um pequeno grupo de apenas trezentos soldados!

Aqui está a lição para nós esta noite: A maioria das igrejas hoje é liderada por homens que só se interessam por números. Estes são midianitas evangélicos. Eles acham que é necessário ter centenas de pessoas presentes. E ainda assim eles são impotentes. Seria muito bom que tais pregadores pensarem em Gideão e seu minúsculo bando de soldados fiéis.

John S. Dickerson escreveu um ótimo livro intitulado The Great Evangelical Recession [A Grande Recessão Evangélica] (Baker Books). Ele deu as seguintes estatísticas: Hoje, apenas 7% dos nossos jovens afirmam ser cristãos evangélicos. 45% dos cristãos evangélicos morrerão nos próximos vinte anos. Isso significa que o número de jovens cristãos evangélicos logo cairá de 7% para apenas cerca de “4% ou menos - a menos que novos discípulos sejam gerados” (ibid., P. 144).

Por que tal queda no número de jovens nas igrejas? Estou convencido que é porque eles não estão sendo desafiados pelo cristianismo vivo. Qual é o nosso objetivo? Nosso objetivo nesta igreja é ajudar os jovens a atingirem seu maior potencial em Cristo. Estamos aqui para levantar um grupo de jovens como o Exército de Gideão. Estamos aqui para ajudar os jovens a entrarem em nossa igreja e tornarem-se discípulos de Jesus Cristo. As pessoas que queremos alistar no exército de Cristo são jovens. Eles são jovens que estão prontos para fazer algo novo e desafiador. Jesus disse:

“Quem quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me” (Marcos 8:34).

Aqueles que não estão interessados em seguir a Jesus, não importando-se com o custo, devem ser eliminados. Aqueles que querem ser cuidados como bebês são os que eu chamo de “consumistas”. Aqueles que são “consumistas” não querem negar-se a si mesmos. Eles não querem dar nada para Jesus. Se você quer que cuidem de você para sempre, esta não é a igreja para você.

Minha esposa Ileana veio para nossa igreja quando ela tinha apenas dezesseis anos de idade. Dentro de três semanas ela achou uma maneira de vir para a igreja. Ela não precisou que ficassem indo "buscá-la" depois de apenas três semanas. Imediatamente ela se tornou uma batalhadora em nossa igreja. Ela se tornou parte do grupo de telefonistas quando tinha apenas 17 anos. Ela se casou comigo quando tinha apenas 19 anos. Quando nossos filhos gêmeos nasceram, ela os trouxe à igreja no primeiro domingo. Meu filho Leslie nunca perdeu um culto de domingo desde o dia em que nasceu. Meu filho Wesley, em toda a sua vida, só perdeu um culto de domingo porque estava doente. Várias outras mulheres disseram que isso era demais. Eles deixavam seu s filhos em casa sempre que tinham um leve resfriado. Mas minha esposa estava certa e os outros estavam errados. Quase todos os filhos deixaram a igreja para viver uma vida egoísta. Meus dois filhos estão aqui em todos os cultos até hoje. Eles estão aqui porque minha esposa é uma discípula de Cristo. O Dr. Kreighton L. Chan, que iremos homenagear em seu sexagésimo aniversário em poucos minutos, disse da Sra. Hymers: “Eu a conheci quando ela veio pela primeira vez à nossa igreja. Ela tinha então, e continua a ter, um grande amor a Cristo e uma paixão pelas almas perdidas. Desde [adolescente] ela entregou por inteiro sua vida ao ministério em nossa igreja e não reteve nada ... Jovens, deixe que a Sra. Hymers seja um exemplo para você. Se você seguir seu exemplo, nossa igreja terá um futuro brilhante e glorioso.”

Uma vez que estamos celebrando o sexagésimo aniversário do Dr. Chan esta noite, devo dizer que ele também é um exemplo brilhante de discípulo de Cristo. Ele é um pastor ordenado em nossa igreja. Ele era muito doente quando criança. Ele estava tão doente que tiveram que mantê-lo em uma redoma de vidro no hospital durante a maior parte de sua infância. Ele veio par a nossa igreja quando adolescente, estudando para ser médico. Outros médicos disseram que ele não viveria até trinta anos de idade. Ele poderia ter se tornado um homenzinho fraco querendo que a igreja cuidasse dele. Mas não! Ele se lançou ao trabalho da igreja e se tornou um discípulo de Cristo. Disseram a ele que não se esforçasse tanto ou morreria antes dos trinta anos. Mas a obra de Cristo na verdade fortaleceu o Dr. Chan. Ele tem vivido uma vida boa e forte por trinta anos a mais do que o esperado. Ele tomou sua cruz e seguiu Jesus. E agora ele se senta nesta plataforma como um poderoso homem de Deus aos sessenta anos de idade!

Eu poderia continuar aqui falando sobre o irmão Mencia, a Sra. Salazar e o Sr. Ben Griffith, que está de férias com sua esposa hoje à noite. Eu poderia falar sobre o Sr. e a Sra. Virgel Nickell, que nos emprestaram a maior parte do dinheiro para comprar este prédio. O Sr. Nickell tem 75 anos de idade com diabetes - e ainda assim dirige mais de uma hora para vir à nossa igreja toda quarta-feira à noite, todos os domingos de manhã e todos os domingos à noite. Ou eu poderia contar a você sobre esse jovem incrível, o reverendo John Samuel Cagan, que em breve me substituirá como pastor desta igreja. Todas essas pessoas se tornaram discípulos de Jesus e soldados da cruz.

Meu pastor Dr. Timothy Lin disse: “Menos é melhor do que mais ... Todos os bancos podem estar cheios no domingo, mas o fato é que há apenas um punhado de pessoas nos cultos de oração ... Não podemos dizer que isto seja saudável ”(The Secret of Church Growth - O Segredo do Crescimento da Igreja, p. 39).

Olhe por toda a Bíblia. Você verá repetidas vezes que “menos é melhor do que mais”. Jesus tomou 11 homens e mudou o mundo porque Seus disciplulos estavam dispostos a morrer por Ele e por Sua causa. Na história da igreja, vemos a mesma lição. Apenas 120 pessoas estavam presentes no Pentecostes. Apenas alguns cristãos da Morávia acenderam o movimento missionário moderno. Apenas alguns metodistas, um mero punhado, inflamaram o Grande Avivamento. Apenas algumas pessoas seguiram James Hudson Taylor para evangelizar o interior da China.

Aqueles que não estão dispostos a dar o melhor de si para Cristo devem ser eliminados. Aqueles que querem ser tratados como bebês para sempre deveriam ser eliminados. Aqueles que nunca querem sair de sua zona de conforto deveriam ser eliminados. Esses são perpétuos "consumistas" que nunca dão nada por Cristo. Se quisermos ter uma igreja de discípulos, devemos deixar os “consumistas” partirem, para que possamos ter jovens que queiram desafiar e mudar os midianitas do novo evangelismo suave. Nós devemos encorajar aqueles que querem que suas vidas façam diferença para Jesus Cristo. E não devemos encorajar aqueles que querem que os tratemos como bebês que nunca crescem! Devemos encorajar aqueles que querem se tornar discípulos de Jesus, e deixar o restante ir para casa como fez Gideão!

Por favor, levante-se e cante o hino número 1 na sua folha hinos, “Confiança”. Cantemos!

Salvador bendito, terno e bom Senhor
   Só em ti confio, grande Salvador!
Sobre a cruz morreste para me salvar;
   Tudo padeceste para me livrar.
Ó Jesus bendito, terno e bom Senhor,
   Só em ti confio, grande Salvador!

Só em ti confio, grande é teu amor;
   Nunca desprezaste nenhum pecador;
Todo o que contrito já te procurou
   Pela tua graça salvação achou.
Ó Jesus bendito, terno e bom Senhor,
   Só em ti confio, grande Salvador!

Sim, em ti confio, Salvador fiel,
   Nunca abandonaste, pois, teu Israel;
Tua excelsa graça nunca faltará,
   O que em ti confia não perecerá.
Ó Jesus bendito, terno e bom Senhor,
   Só em ti confio, grande Salvador!

Sempre em ti confio, grande é teu poder,
   Tu os inimigos podes bem vencer;
Salvo e bem seguro leva-me, Senhor,
   Sempre protegido pelo teu amor.
Ó Jesus bendito, terno e bom Senhor,
   Só em ti confio, grande Salvador!


AO ESCREVER PARA DR. HYMERS, VOCÊ PRECISA MENCIONAR O PAÍS DO QUAL VOCÊ ESTÁ ESCREVENDO, CASO CONTRÁRIO ELE NÃO PODERÁ RESPONDER SEU E-MAIL. Se estes sermões o abençoam envie um e-mail para o Dr. Hymers para dizer-lhe, mas sempre inclua o país do qual você está escrevendo. O e-mail do Dr. Hymers é: rlhymersjr@sbcglobal.net (clique aqui). Você pode escrever para Dr. Hymers em qualquer idioma, mas, se puder, escreva em Inglês. Se você quiser escrever para Dr. Hymers pelo correio, seu endereço é: P. O. Box 15308, Los Angeles, CA 90015. Você pode contatá-lo via telefone: (818) 352-0452.

(FIM DE SERMÃO)
Você pode ler sermões do Dr. Hymers cada semana na Internet
em www.sermonsfortheworld.com.
Clique no “Sermão em Português.”

Estes manuscritos de sermão não estão protegidos com direitos autorais. Você pode usá-
los sem permissão do Dr. Hymers. Porém, todas as mensagens de vídeo do Dr. Hymers
estão com direitos autorais e podem ser usados somente com permissão.

Solo cantado antes do Sermão por Noah Song antes do Sermão:
“Onward, Christian Soldiers” (Sabine Baring-Gould, 1834-1924).


O ESBOÇO DO

O EXÉRCITO DE GIDEÃO

GIDEON’S ARMY!

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

“Disse o Senhor a Gideão: É demais o povo que está contigo, para eu entregar os midianitas nas suas mãos, Israel poderia se gloriar contra mim, dizendo: A minha própria mão me salvou” (Juízes 7:2).

I.   Primeiro, a Apostasia. Juízes 6:12, 13.

II.  Segundo, o Deus da Bíblia ainda está vivo! Malaquias 3:6;
Juízes 7:1-3; Lucas 8:12; Juízes 7:4, 1, 6, 7, 12; Marcos 8:34.