Print Sermon

O objetivo deste site é fornecer gratuitamente manuscritos e vídeos de sermões para pastores e missionários em todo o mundo, especialmente o Terceiro Mundo, onde existem poucos seminários teológicos ou escolas bíblicas.

Estes manuscritos e vídeos de sermões alcançam agora cerca de 1.500,000 computadores em mais de 221 países anualmente através do site: www.sermonsfortheworld.com. Centenas de outras pessoas assistem os vídeos noYouTube, mas rapidamente deixam o YouTube, pois cada vídeo os redireciona para nosso website. O YouTube redireciona as pessoas para nosso website. Os manuscritos dos sermões são traduzidos para 40 idiomas para cerca de 120.000 computadores mensalmente. Estes sermões manuscritos não estão protegidos por direitos autorais, para que, assim, pregadores possam usá-los sem nossa autorização. Clique aqui para saber como fazer uma doação mensal para ajudar-nos nesta grande obra de divulgar o Evangelho para todo o mundo, incluindo nações muçulmanas e hindus.

Ao escrever para Dr. Hymers, mencione sempre o país no qual você vive, caso contrário ele não poderá responder-lhe. O email do Dr. Hymers é rlhymersjr@sbcglobal.net.




O REI ESPERADO

THE COMING KING
(Portuguese)

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

Sermão pregado no Tabernáculo Batista de Los Angeles
Dia do Senhor de manhã, 4 de Agosto, 2013
A sermon preached at the Baptist Tabernacle of Los Angeles
Lord’s Day Morning, August 4, 2013

“Disse-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Jesus respondeu: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade” (João 18:37).


Este sermão é uma versão editado e abreviado por Dr. W. A. Criswell, quem foi pastor respeitado e pastor emérito de Primeira Igreja Batista de Dallas, Texas por cinquenta sete anos, desde 1944 até sua morte, em Janeiro de 2002, na idade de 92. Eu considero ele de ter sido um dos três grandes pregadores de segunda metade de século vinte. E eu trago à vocês esta manhã uma versão editado de grande sermão do Dr. Criswell, “The Coming King” [O Esperado Rei]. Por favor pegue suas Bíblias para João 18:37, e levantamos para ler a Palavra de Deus.

“Disse-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Jesus respondeu: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade” (João 18:37).

Vocês podem sentar-se.

Cristo está permanecido adiante do governador Romano, Pôncio Pilatos. Ele é uma figura desprezada. A coroa de espinhas tem sido pressionado abaixo em Sua cabeça, derramando correntes de Sangue caindo em Seu rosto. Sua coluna tem sido batido à polpa sangrento por torturamento de legiões Romanos. Com incredulidade em sua voz, Pilatos disse, “Logo tu és rei?” Jesus responde numa maneira mais empática que a linguagem Grega pode expressar, para repetir a questão. “Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo” (João 18:37). Jesus é o Salvador, o Messias, e o Rei!

Em um pacto incondicional, o Senhor Deus prometeu a terra Palestina para Abraão e à semente de Israel para sempre. Nós lemos o Salmos 105,

“Lembrou-se da sua aliança para sempre, da palavra que mandou a milhares de gerações. A qual aliança fez com Abraão, e o seu juramento a Isaque. E confirmou o mesmo a Jacó por lei, e a Israel por aliança eterna, Dizendo: A ti darei a terra de Canaã, a região da vossa herança” (Salmos 105:8-11).

O resto do mundo pertence à todo os outros nações, mas a terra de Canaã, a terra de Palestina, pertence ao semente de Israel, pertence à povo de Judeus. Isto foi prometido por Deus ao Abraão, à Isaque, e ao Jacó por um pacto incondicional para sempre.

O mesmo Senhor Deus disse para Davi que ele teria um filho quem sentaria sob seu trono para sempre e sempre, mundo sem fim. O Senhor Deus disse ao Davi,

“Quando teus dias forem completos, e vieres a dormir com teus pais, então farei levantar depois de ti um dentre a tua descendência, o qual sairá das tuas entranhas, e estabelecerei o seu reino…Porém a tua casa e o teu reino serão firmados para sempre diante de ti; teu trono será firme para sempre” (II Samuel 7:12, 16).

O mesmo Senhor Deus quem prometeu ao Abraão, Isaque, e Jacó que eles iriam para sempre herdar a terra de Canaã é o mesmo Senhor Deus quem prometeu Davi que ele teria um filho quem reinaria sobre Israel para sempre. Este rei esperado seria de semente e linhagem de seu antecessor Davi. O profeta Isaías descreveu isto poderoso, rei esperado, o Filho de Davi,

“Mas a terra, que foi angustiada, não será entenebrecida; envileceu nos primeiros tempos, a terra de Zebulom, e a terra de Naftali; mas nos últimos tempos a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, na Galiléia das nações. O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz… Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar com juízo e com justiça, desde agora e para sempre; o zelo do Senhor dos Exércitos fará isto” (Isaías 9:1-2, 6-7).

Setecentos e cinquenta anos depois aquela profecia, o anjo Gabriel apareceu à uma moça virgem Judeu chamado Maria. O anjo falou-lhe que ela seria a mãe de aquele profetizado, preordenado Criança, o rei esperado, o Filho de Davi. O anjo disse,

“E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; E reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim. E disse Maria ao anjo: Como se fará isto, visto que não conheço homem algum? E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus” (Lucas 1:31-35).

Nove meses depois a criança foi nascido. Na presença de pastores assustados, em um campo perto, um anjo aparareceu e cantou o coro, “Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens” (Lucas 2:14). O Rei prometido de pacto teve finalmente vindo!

Em décimo-quinto ano de Tiberius César, o trinta-anos de idade Jesus foi batizado por João de Batista em Rio Jordão. Através de Sua mãe Maria, Ele foi descendido desde Davi através da linha de Natã. Através José, o marido de Maria, Ele estava legalmente descendido desde Davi através da linha de Salomão. Amobs por direito legal e herença de sangue Jesus foi o Rei prometido!

Até um dia, em tempo exato prognosticado por Gabriel para o profeta Daniel, em maneira exata profetizado por Zacarías, o Senhor Jesus Cristo vei em Jerusalém, humildemente e manejando um burro, para presentar a Si Mesmo como um Rei tratado, o Príncipe de Paz. Como Ele veio na cidade santa de Jerusalém, o povo gritou, “Hosana nas alturas! Bendito seja ele que veio em nome do Senhor! Hosana para o Filho de Davi!” Quando os escribas e Fariseus tentaram de parar as pessoas desde os gritos, Jesus repondeu, “Digo-vos que, se estes se calarem, as próprias pedras clamarão” (Lucas 19:40).

Isto foi a grande dia de pacto na vida de povo escolhido de Deus. Isto foi o grande momento consumante de toda história. O Rei de aliança teve vindo, Jesus, Rei dos Judeus. Mas tem algo mais.

I. Primeiro, Ele é o Rei rejeitado.

Jesus manteve no palanque dos testemunhas em Sanedrim, o supremo tribunal de Israel. Adiante ele estava o sumo sacerdote quem preside sobre Sanedrim. O sumo sacerdote diz ao Senhor,

“Conjuro-te pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus. Disse-lhe Jesus: Tu o disseste; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho do homem assentado à direita do Poder, e vindo sobre as nuvens do céu” (Mateus 26:63-64).

Quando o Senhor disse que, o sumo sacerdote rasgou sua roupa e virou para Sanedrim e disse, “Você tem escutado blasfêmia dele. Que você diz?” Eles gritaram, “Crucifica ele, crucifica ele!”

Em aquele tempo pena de morte tem sido tirado de Sanedrim, e foi entregado ao procurador Romano. Os Judeus, por isto, levou o Senhor Jesus ao Pôncio Pilatos e acusou Ele de rebelde e traição, dizendo, “Ele dis que ele é rei.” O Senhor Jesus estava levantado lá, tão humilde, tão paciente, tão quieto. Pilatos disse, “Ele? Um rei?” “Sim, ele diz que ele é Cristo, o Rei. Ele é culpado de traição e sedição.” Pilatos disse, “Eu vou punir ele e soltar ele.”

Então os legiões Romanos bateram Ele, e em desprezo ambos os Judeus e este humilde Nazareno, coroaram Ele com espinhas, colocaram um manto púrpura atirado sobre Seu ombro, colocaram uma vara em Sua mão por um cetro, e com desprezo agacharam joelho deles, dizendo, “Salve, Rei dos judeus.”

Pilatos viu Ele sangrando desde terrível tortura, uma figura ridícula com a coroa de espinhas e um sujo, áspero, manto atirado, trouxe Ele adiante do povo e disse, “Olhe para seu Rei” Eles responderam, “Nós não temos rei senão César. Crucifica ele!”

Com medo, Pôncio Pilatos entregou Ele para os soldados quem levaram Ele para Calvário e crucificaram Ele, pregando Ele na cruz. Mas acima de Sus cabeça Pilatos escreveu a acusação. “Este é Jesus, o Rei.” Os Fariseus disseram, “Naõ escreve ‘Este é Jesus o Rei.’ Escreve ‘Este é Jesus quem diz que Ele é o Rei.’” Pilatos respondeu, “O que eu tenho escrito, eu tenho escrito.” Jesus foi crucificado como Rei, e Ele morreu como Rei – um Rei rejeitado. “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam” (João 1:11).

II. Segundo, Ele é o Rei exilado.

Quando Jesus morreu na cruz, Satanás deve ter alegrado! Isto parece que nós podemos ouvir Satanás gritar através da bocas de escribas e Fariseus,

“Salvou os outros, e a si mesmo não pode salvar-se. Se é o Rei de Israel, desça agora da cruz, e crê-lo-emos” (Mateus 27:42).

Eu consigo ouvir Satanás alegrar através do escriba, o Fariseu e o Saduceu, conforme eles marcham para cima e abaixo em frente de Jesus enquanto Ele morre na cruz.

Mas Satanás não sabia o que iria acontecer depois. Isto foi um segredo guardado no coração de Deus que existiria um interlúdio, uma intermissão, entre Sua morte na cruz e Seu segundo vinda como o Rei. Existiria uma intermissão (Paulo chamou isto um “musterios,” um mistério em Efésios 3). Em esta intermissão estaria a época de Espírito Santo em que Deus chamaria de mundo inteiro um povo de Sua pertenência. Eles seriam chamados “ekklesia,” “os chamados,” em nossa linguagem, “a igreja.”

O evangelho de salvação seria predicado para todo homem em qualquer lugar. A qualquer hora um homem tornaria para Jesus e acreditar, ele também seria adicionado à igreja, a família de Deus. Lá estaria uma família de fé – com Judeus e Gentios, Gregos e bárbaros, negro e branco e amarelo e castanho, macho e fêmea, aprendido e não aprendido, rico e pobre, todos iguais preciosos na vista de Deus, pertencendo à familia redimida do Senhor, uma nova criação chamada igreja, a noiva de Cristo.

Mas e sobre o reino? Não vai ter nenhum reino? Deus tem esquecido de reino? Você vê, Jesus é a cabeça da igreja. Mas Ele não é chamado de “rei” da igreja. Não existe palavra assim em Novo Testamento. Jesus é um Rei sobre um reino – mas o reino virá? Será que Jesus reinará sobre a terra?

Antes que Jesus ascendeu de volta para céu, em Atos capítulo um, os Discípulos perguntaram para Ele, “Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel?” (Atos 1:6). Isto foi o momento perfeito para Jesus dizer, “Naõ vai ter nenhum reino. Nunca vai ter um reino.” Mas Jesus não falou isto para eles. Invez Ele disse, “Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder…[mas] ser-me-eis testemunhas…até aos confins da terra” (Atos 1:7, 8). Ele disse-lhes para ir e ganhar almas, encher a igreja, juntar os redimidos. O reino virá, mas em futuro. Algum dia glorioso o reino irá vir!

III. Terceiro. Ele é o Rei esperado.

Jesus está vindo em duas maneiras. Ele está vindo primeiro como um ladrão em noite. Ele está vindo segundo como um relâmpago que divide o céu e brilha de leste à oeste. Então o Senhor Jesus virá em parusia, o apocalupsis, a grande revelação do Rei dominante.

Primeiro, Ele está vindo como um ladrão em noite. Ele está vindo sem avisar, de repente, quietamente, scretamente. Ele está vindo como um ladrão para roubar Suas jóias. Ele está vindo como um ladrão para arrebatar Seu povo. Nós todos será transformados. Nós quem estamos vivos e permanecios, quando Ele vem, será de repente arrebatado para encontrar o Senhor no ar.

Aqueles quem têm morrido como Cristãos irá levantar primeiro. A trompeta deverá sonar e o morto em Cristo levantará primeiro. Então todos Cristãos vivos será capturado para encontrar o Senhor no ar. Nós todos seremos levantados, e nós todos seremos transformados. Nós seremos capturados para encontrar Cristo no ar. Como foi nos dias de Enoque, de repente ele se foi. Como foi nos dias de Elias, Deus capturou ele em redemoinho de vento. Como foi nos dias Ló e o anjo levou ele antes que os julgamentos de Deus caiu na terra. Assim Cristo virá, furtivamente, secretamente, como um ladrão na noite, para arrebatar Seu povo antes de julgamento de Grande Tribulação.

Então, Ele está vindo abertamente, e todo olho verá ele, a parosia e o apokalupsis. Enquanto o relâmpago brilha por toda parte de céu, assim a glória e a presença de Cristo será visto. O texto de apocalipse e a revelação é Apocalipse 1:7, “Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá.”

O Senhor Jesus Cristo está vindo com Seu povo, descendo desde Céu. Ele está vindo em glória de Deus como Deus o Filho, e o Filho de Deus. Ele está vindo em Sua própria glória como o Filho de Abraão, como o Filho de Davi, como o Filho de Homem, como o Filho de Deus!

Ele está vindo como o Rei dos Judeus. Ele está vindo como o Rei das nações. Ele está vinfo como Rei dos Reis. Ele está vindo como o Senhor, o Pantokrator, o Todo-poderoso Deus, a Segunda Pessoa de Santa Trinidade. Ele está vindo como re-Creador e restaurador da terra. Ele está vindo para ser Senhor e Rei sobre toda criação.

Então será trazido para passar todos os ditos de profetas como Mica,

“E julgará entre muitos povos, e castigará nações poderosas e longínquas, e converterão as suas espadas em pás, e as suas lanças em foices; uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra” (Mica 4:3).

O Príncipe de Paz irá vir. Então realizará a profecia linda de Isaías,

“E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão e o animal cevado andarão juntos, e um menino pequeno os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, seus filhos se deitarão juntos, e o leão comerá palha como o boi. E brincará a criança de peito sobre a toca da áspide, e a desmamada colocará a sua mão na cova do basilisco. Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar” (Isaías 11:6-9).

O pensamento de Segunda Vinda de Cristo tem dois reações em coração humano. Um é terror. Se seu coração está no mundo, e sua vida está entregado à vaidade e pecado, o pensamento de vinda de Cristo é terrível, como descrevido em sexto capítulo de Apocalipse,

“E [eles] diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro; Porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?” (Apocalipse 6:16-17).

Para aqueles quem rejeita Cristo e vive em pecado, a vinda de Cristo é um terror. Mas para aqueles quem são salvos, o pensamento de aparência de nosso Salvador é de todas coisas mais querida, e doce, e precioso. Como o santificado Apóstolo João disse no final de Livro de Apocalipse, “Amém. Ora vem, Senhor Jesus” (Revelação 22:20).

Talvez seja em meio dia, talvez seja em crepúsculo
Tavez seja por chance na escuridão de meia noite
Irá brotar em luz no brilhar de Sua glória,
Quando Jesus recebe Seu próprio.

Enquanto sua hóstia canta Hosana desde céu descendo,
Com santos glorificados e os anjos presentes,
Com graça em Seu fronte como um auréola de glória,
Irá Jesus receber Seu próprio.

Oh alegria! O prazer devemos de ir sem morrer,
Sem doença, sem tristeza, sem medo e sem lágrima,
Elevado nas nuvens com o Senhor na glória,
Quando Jesus recebe Seu próprio.

Oh, Senhor Jesus, quanto tempo, quanto tempo,
Antes nós cantamos música de alegria,
Cristo retorna! Alelúia!
Alelúia! Amém, Alelúia! Amém.
   (“Christ Returneth” por H. L. Turner, 1878).

Bem-vindo Rei, Senhor, Salvador, bendito Jesus!

(FIM DE SERMÃO)
Você pode ler sermões do Dr. Hymers cada semana no Internete
em www.realconversion.com. Clique no “Sermão em Português.”

You may email Dr. Hymers at rlhymersjr@sbcglobal.net, (Click Here) – or you may
write to him at P.O. Box 15308, Los Angeles, CA 90015. Or phone him at (818)352-0452.

Escritura Lido Antes de Sermão por Mr. Abel Prudhomme: Isaías 9:1-2, 6-7.
Solo Cantado Antes de Sermão por Mr. Benjamin Kincaid Griffith:
“Christ Returneth” (por H. L. Turner, 1878).


PLANO DE

O REI ESPERADO

THE COMING KING

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

“Disse-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Jesus respondeu: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade” (João 18:37).

(Salmos 105:8-11; II Samuel 7:12, 16; Isaías 9:1-2, 6-7;
Lucas 1:31-35; 2:14; 19:40)

I.   Primeiro, Ele é o Rei rejeitado, Mateus 26:63-64; João 1:11

.

II.  Segundo, Ele é o Rei exaltado, Mateus 27:42; Atos 1:6, 7, 8

.

III. Terceiro, Ele é o Rei esperado, Apocalipse 1:7; Mica 4:3;
Isaías 11:6-9; Revelação 6:16-17; 22:20.