Print Sermon

O objetivo deste site é fornecer gratuitamente manuscritos e vídeos de sermões para pastores e missionários em todo o mundo, especialmente o Terceiro Mundo, onde existem poucos seminários teológicos ou escolas bíblicas.

Estes manuscritos e vídeos de sermões alcançam agora cerca de 1.500,000 computadores em mais de 221 países anualmente através do site: www.sermonsfortheworld.com. Centenas de outras pessoas assistem os vídeos noYouTube, mas rapidamente deixam o YouTube, pois cada vídeo os redireciona para nosso website. O YouTube redireciona as pessoas para nosso website. Os manuscritos dos sermões são traduzidos para 39 idiomas para cerca de 120.000 computadores mensalmente. Estes sermões manuscritos não estão protegidos por direitos autorais, para que, assim, pregadores possam usá-los sem nossa autorização. Clique aqui para saber como fazer uma doação mensal para ajudar-nos nesta grande obra de divulgar o Evangelho para todo o mundo, incluindo nações muçulmanas e hindus.

Ao escrever para Dr. Hymers, mencione sempre o país no qual você vive, caso contrário ele não poderá responder-lhe. O email do Dr. Hymers é rlhymersjr@sbcglobal.net.




A AGONIA DE JESUS NO GETSÊMANI

CHRIST’S AGONY IN GETHSEMANE
(Portuguese)

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

Sermão pregado no Tabernáculo Batista de Los Angeles
Noite do Dia do Senhor, 19 de março de 2017
A sermon preached at the Baptist Tabernacle of Los Angeles
Lord’s Day Evening, March 19, 2017

“E, posto em agonia, orava mais intensamente, e seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue que corriam até o chão” (Lucas 22:44).


Há algum tempo eu preguei sobre "As Lágrimas de Jesus". Clique aqui para ler. O último ponto desse sermão foi: "Jesus chorou no Jardim do Getsêmani". Eu disse: "No Jardim de Getsêmani, na noite anterior à sua crucificação, Jesus sofreu e orou sozinho. Ali, na escuridão do Getsêmani, o Salvador derramou Sua alma em oração a Deus. De acordo com Hebreus 5:7 Ele ofereceu “com grande clamor e lágrimas orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, e foi ouvido quanto ao que temia” (Hebreus 5: 7). O que Ele temia? Jesus temia morrer ali naquele Jardim, antes que pudesse ir à Cruz para expiar por nossos pecados ".

Dr. John R. Rice disse: “Jesus orou para que o cálice da morte passasse D’Ele naquela noite para que Ele pudesse viver, e assim morrer na cruz no dia seguinte”. O teólogo Dr. J. Oliver Buswell também disse que Jesus "orou por livramento da morte no jardim, a fim de que Ele pudesse consumar Seu propósito na cruz. “Dr. J. Vernon McGee disse a mesma coisa:” Meu amigo, Ele foi ouvido; Ele não morreu no Jardim do Getsêmani. “Jesus estava em grande agonia ao serem colocados, por Deus os nossos pecados sobre Ele.”

Alguém que leu aquele sermão me perguntou por que Jesus precisava ir à Cruz. Por que Ele não poderia ter morrido por nossos pecados lá no Jardim? Respondi-lhe dizendo que isso não era possível. A Bíblia diz:

“Cristo morreu por nossos pecados segundo as escrituras” (I Coríntios 15: 3).

Cristo teve que morrer "de acordo com as Escrituras" - kata tas graphas. Se Ele tivesse morrido no Jardim do Getsêmani, Ele não teria sido o Salvador profetizado nas Escrituras do Antigo Testamento. Ele teria sido um impostor, não o Salvador profetizado! Ele teve que morrer kata tas graphas, “de acordo com as Escrituras.” “As Escrituras” aqui se refere ao Antigo Testamento, pois o Novo Testamento ainda não havia sido escrito. Pouco antes de Jesus entrar no Getsêmani, Ele disse: “Porquanto vos digo que importa que em mim se cumpra aquilo que está escrito: com os malfeitores foi contado”.(Lucas 22:37). Ele citou Isaías 53:12, dizendo que Ele deveria cumprir aquele versículo ao ser crucificado entre dois ladrões. Se Ele tivesse morrido no Getsêmani, Ele não teria cumprido Isaías 53:12; Ele não teria morrido kata tas graphas “de acordo com as Escrituras,” Ele não teria sido o Salvador profetizado por Isaías!

No Velho Testamento, o capítulo 53 de Isaías dá a profecia mais completa sobre a crucificação de Cristo. Na Bíblia inglesa essa passagem, na realidade, começa em Isaías 52:13 e continua pelos próximos 15 versículos. O texto dá uma profecia após a outra sobre a crucificação de Cristo. Muito poucas dessas profecias sobre Sua crucificação teriam sido cumpridas se Jesus tivesse morrido no Getsêmani. Isaías 50: 6, que fala sobre Sua flagelação, a vergonha e do cuspirem em seu rosto, não teriam sido cumpridas. O Salmo 22:16, que profetiza sobre Suas mãos e pés terem sido traspassadas, não teria sido cumprido, nem Zacarias 12:10, "Eles olharão para aquele, a quem traspassaram." O Salmo 22 também tem várias profecias que não teriam sido cumpridas caso Jesus tivesse morrido no Getsêmani. E muitas outras Escrituras no Velho Testamento não teriam sido cumpridas se Jesus tivesse morrido no Jardim. Não é de se admirar que Jesus tenha orado no Getsêmani "com forte clamor e lágrimas súplicas a quem o podia livrar da morte e tendo sido ouvido quanto ao que temia." (Hebreus 5:7). Ele temia morrer ali no Jardim, e não chegar à Cruz no dia seguinte! Ele teve que morrer kata tas graphas, "de acordo com as Escrituras." Cristo cumpriu as profecias do Antigo Testamento em minucioso detalhe ao ser crucificado. Se Ele tivesse morrido no Getsêmani nenhuma dessas profecias teria sido cumprida - e Cristo teria sido um impostor, não o Salvador da humanidade profetizado nas Escrituras. Cristo não teria "morrido pelos nossos pecados de acordo com as escrituras" (I Coríntios 15:3). Não é de se admirar Ele haver orado no Getsêmani: "Pai, se queres, passa de mim este cálice." (Lucas 22:42).

“E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue que corriam até ao chão” (Lucas 22:44).

A palavra grega traduzida como "agonia" fala de "tensão emocional severa e angústia" (Vine). Jesus experimentou sofrimento extremo, tormento e dor excruciante ali na escuridão. Pensemos sobre Sua agonia no Jardim do Getsêmani por alguns minutos esta noite.

I. Primeiro, Sua agonia descrita.

Jesus comeu a Páscoa com seus discípulos. Ali Jesus celebrou a Ceia do Senhor com eles. Judas deixou o grupo e foi até os principais sacerdotes para traí-lo. Os que ficaram cantaram um hino e depois saíram, atravessaram o riacho Kedron, subindo pelo lado do Monte das Oliveiras, entrando na escuridão do Jardim do Getsêmani. À beira do Jardim, Jesus deixou oito dos Discípulos, dizendo-lhes: "Assentai-vos aqui, enquanto eu oro " (Marcos 14:32). Ele tomou consigo Pedro, Tiago e João e foi mais adiante no Jardim, onde "começou a ter pavor e angustiar-se; E disse-lhes: A minha alma está profundamente triste até à morte; ficai aqui, e vigiai "(Marcos 14:33-34). Joseph Hart disse:

Tantas aflições provou,
   Tentações terríveis passou,
Paciente a dor suportou
   Todavia mais dura prova enfrentou;
Em Ti Ó escuro, sombrio Getsêmani.
   (Tradução livre de “Many Woes He Had Endured” por Joseph Hart,
      1712-1768; usando a melodia de “Come, Ye Sinners”).

Mateus diz que Ele "começou entristecer-se e angustiar-se muito" (Mateus 26:37). Em relação à palavra grega traduzida como "muito angustiado", Goodwin diz que houve uma perturbação ou distração na agonia de Jesus, uma vez que a palavra significa "separação dos homens - homens distraídos, separado da humanidade". Que pensamento! Jesus foi levado ao limite da distração, ao ponto de quase enlouquecer, pela intensidade de Sua agonia. Mateus cita o Salvador dizendo: "Minha alma está muito triste até a morte" (Mateus 26:38). A palavra grega traduzida como "excessivamente triste" significa "afligido por todos os lados, intensamente triste" (Forte), oprimido pela dor. "Ele estava submerso até a cabeça em tristeza e não tinha espaço nem para respirar", disse Goodwin. Rienecker disse que Ele estava "cercado de tristeza, dominado pela angústia". Jesus estava submerso em profundo pesar e tristeza. Marcos nos diz que Ele "começou a ter pavor e angustiar-se" (Marcos 14:33). A palavra grega traduzida "pavor" significa "completo assombro" (Strong), "estando ao ponto de tremor horrendo" (Rienecker)," muito angustiado, jogado em ... profundo terror, completamente alarmado, aterrorizado, atingido por horror" (Wuest). Joseph Hart disse:

Ó, Venham, Santos, Escolhidos de Deus,
   Que desejam ser lavados pelo Sangue Seu’
Juntem-se a mim em adoração,
   A cantar do triste Getsêmani a canção.

Foi lá que o Senhor da vida apareceu,
   Lá suspirou e orou, gemeu e temeu,
Sobre Si nossas dores suportou
Sobre Si o Deus encarnado meus pecados levou.
   (Tradução livre de "Gethsemane, The Olive-Press!", de Joseph Hart, 1712-1768,
      com a melodia de "Tis Midnight, and on Olive's Brow")

“E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue que corriam até ao chão” (Lucas 22:44)

II. Segundo, a causa de Sua agonia.

O que causou a dor de Cristo lá no Jardim? Eu costumava pensar que Sua agonia fosse proveniente de um ataque de Satanás. Mas já não mais creio assim. O Diabo não é mencionado em nenhum dos relatos de Sua agonia no Getsêmani. No início de Seu ministério, Ele foi severamente tentado pelo Diabo. Três vezes no deserto "o tentador veio a ele" (Mateus 4:3). Mas nunca lemos que Jesus esteve "triste e angustiado" durante esse tempo de tentação. Não há menção de nada semelhante a Seu suor em gotas de sangue no Getsêmani. Durante a Sua tentação no deserto Jesus venceu o Diabo com facilidade citando a Palavra de Deus. Todavia no Getsêmani Sua agonia foi tão grande que O levou às portas da morte. Dr. McGee disse: "Quando Ele orou no Jardim, ‘Pai, se queres, passa de mim este cálice.(Lucas 22:42), o ‘cálice’ ao qual se referia era a morte. Ele não queria morrer no Jardim do Getsêmani "(tradução de J. Vernon McGee, Th.D., Thru the Bible, Thomas Nelson Publishers, volume V, p.540, nota sobre Hebreus 5: 7).

A amarga agonia no Getsêmani veio de Deus Pai. Creio que, ali no Jardim,

“O Senhor ... colocou sobre ele a iniqüidade de todos nós” (Isaías 53: 6).

Spurgeon disse que, no Getsêmani, Deus o Pai "fez pecado por nós, Àquele que não conheceu pecado" (II Coríntios 5:21). "Ele iria agora ... suportar a maldição que era devida aos pecadores, porque Ele estava tomando o lugar do pecador e sofrendo no lugar do pecador ... Ele, talvez pela primeira vez, percebeu o que era se tornar pecado por nós ... pois tudo lhe foi imposto "(Traduzido de C. H. Spurgeon, “The Agony in Gethsemane,” The Metropolitan Tabernacle Pulpit, Pilgrim Publications, 1971, volume XX, p. 593)

Dois bodes eram usados por Arão no Dia da Expiação. Cristo no Jardim representa o segundo bode. O segundo bode experimentava grande agonia quando ao ser feita a oferta pelo pecado. O medo e a dor que este animal sentia é apenas um pequeno retrato do tipo de agonia que Cristo sofreu. A agonia de Jesus no Jardim é o contraste, o cumprimento.

“E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue que corriam até ao chão” (Lucas 22:44).

O profeta Isaías disse:

“Todavia ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar [foi da vontade do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer, NVI]: quando a sua alma se puser por expiação do pecado...” (Isaías 53:10).

Certamente isso começou no Jardim do Getsêmani!

‘É meia-noite; E pela culpa dos homens,
   Chora gotas de sangue; o Homem de Dores, sofrido,
Contudo, O que em angústia se ajoelhou,
   Pelo Seu Deus não foi esquecido.
(Tradução livre de “Tis Midnight, and on Olive’s Brow”
      por William B. Tappan, 1794-1849).

“É meia-noite; E pela culpa dos homens, chora gotas de sangue; o Homem de Dores, sofrido. Dr. John Gill disse: “Ele, nesse momento é ferido, e atormentado por Seu Pai; Suas dores começam agora, mas não terminam aqui, mas na cruz ... ele começou a “agonizar” com o peso dos pecados de seu povo, e o senso da ira divina, que o oprimia e esmagava ... ele estava a ponto de desmaiar, afogar-se noem sofrimento e morrer ... ele foi levado ao pó da morte; e suas dores não o deixariam ... até que sua alma e seu corpo fossem separados um do outro” na Cruz (tradução John Gill, D.D., An Exposition of the New Testament, The Baptist Standard Bearer, 1989 reprint, volume I, p. 334).

Foi no Getsêmani que "o Senhor ... colocou sobre ele a iniqüidade de todos nós" (Isaías 53: 6). Joseph Hart disse:

Lá [O Filho de Deus] sobre Si toda minha culpa tomou,
   Isso, pela graça posso crer,
Mas o horror que suportou,
   Grande é, jamais poderei entender;
Ninguém pode penetrar-te,
   Ó escuro e desolado Getsêmani.
(Tradução livre de “Many Woes He Had Endured” por Joseph Hart, 1712-1768;
      Ao som de “Come, Ye Sinners”).

“E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue que corriam até ao chão” (Lucas 22:44).

Vede o Filho de Deus a sofrer,
Gemendo, suando sangue, em dor,
Tão grande graça, infindo amor,
Infindo amor de Cristo.
(Tradução livre de “Thine Unknown Sufferings” por Joseph Hart, 1712-1768;
      ao som de “Tis Midnight, and on Olive’s Brow”).

“O Senhor ... colocou sobre ele a iniqüidade de todos nós” (Isaías 53: 6)

.

Cristo levou sobre Si nossos pecados no Jardim do Getsêmani, sim Ele levou nossos pecados "em Seu próprio corpo" para a Cruz, onde Ele morreu no dia seguinte. Foi o nosso pecado que O esmagou a ponto de suar sangue!

“E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue que corriam até ao chão” (Lucas 22:44).

Sim, Ele levou os seus pecados em Seu próprio corpo para a Cruz

“Levando Ele mesmo em Seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro [sobre a cruz]” (I Pedro 2:24).

Vá ao Jardim do Getsêmani e veja o que Jesus fez por você e por mim. Você deveria ter ido para o inferno por seus pecados. Mas Jesus levou esses pecados sobre Si mesmo, e passou por um inferno vivo no Jardim e na Cruz, para pagar a penalidade completa pelas suas iniqüidades.

Todo cristão deve freqüentemente meditar no Getsêmani e na Cruz. O Getsêmani e a Cruz são inseparáveis. "Para nós, os salvos [a Cruz] é o poder de Deus" (1 Coríntios 1:18). Nós somos revestido de poder para viver para Deus através da obra de Cristo no Getsêmani e na Cruz! Somos inspirados a viver para Cristo ao pensar em Sua agonia! Quando as tribulações da vida nos fazem entristecer, os verdadeiros cristãos encontrarão paz e lembrarão que Jesus pagou a penalidade completa pelos nossos pecados no Getsêmani e na Cruz! Encontramos paz quando nos lembramos de que Jesus triunfou sobre a morte quando ressuscitou dos mortos!

Sempre a cruz, Jesus, meu Deus,
   Queiras recordar-me
Dela à sombra, Salvador,
   Queiras abrigar-me.
Sim, na cruz, sim, na cruz,
   Sempre me glorio;
E enfim vou descansar
   Salvo, além do rio.
(“Ao Pé da Cruz” por Fanny J. Crosby, 1820-1915).

E a você que ainda não é salvo, eu digo: Como pode você pensar no tormento e sangue Dele, lá na escuridão de Getsêmani, sofrendo por você, e ainda assim afastar-se Dele? Ele, sofrendo pelos seus pecados! Como você pode negá-Lo, e rejeitar tamanho amor?

“E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue que corriam até ao chão” (Lucas 22:44).

Vede o Filho de Deus a sofrer,
Gemendo, suando sangue, em dor;
Tão grande graça, infindo amor,
Infindo amor de Cristo.

Jesus tomou sobre Si os seus pecados ali no Getsêmani porque Ele o ama! Ele pagou o preço do seu pecado na Cruz porque Ele o ama!

Você vai confiar Nele hoje à noite? Você virá a Ele, que o amou com amor eterno? Creia no Salvador agonizante! Creia Nele agora! Seus pecados serão perdoados por Ele e você terá vida eterna! Amém.


AO ESCREVER PARA DR. HYMERS, VOCÊ PRECISA MENCIONAR O PAÍS DO QUAL VOCÊ ESTÁ ESCREVENDO, CASO CONTRÁRIO ELE NÃO PODERÁ RESPONDER SEU E-MAIL. Se estes sermões o abençoam envie um e-mail para o Dr. Hymers para dizer-lhe, mas sempre inclua o país do qual você está escrevendo. O e-mail do Dr. Hymers é: rlhymersjr@sbcglobal.net (clique aqui). Você pode escrever para Dr. Hymers em qualquer idioma, mas, se puder, escreva em Inglês. Se você quiser escrever para Dr. Hymers pelo correio, seu endereço é: P. O. Box 15308, Los Angeles, CA 90015. Você pode contatá-lo via telefone: (818) 352-0452.

(FIM DE SERMÃO)
Você pode ler sermões do Dr. Hymers cada semana na Internet
em www.sermonsfortheworld.com.
Clique no “Sermão em Português.”

Estes manuscritos de sermão não estão protegidos com direitos autorais. Você pode usá-
los sem permissão do Dr. Hymers. Porém, todas as mensagens de vídeo do Dr. Hymers
estão com direitos autorais e podem ser usados somente com permissão.

Leitura das Escrituras antecedente ao Sermão feita pelo Dr. Kreighton L. Chan: Marcos 14:32-41.
Solo Cantado Antes do Sermão por M. Benjamin Kincaid Griffith:
“‘Many Woes He Had Endured” por Joseph Hart, 1712-1768;
Ao som de “Come, Ye Sinners”).


O ESBOÇO DO

A AGONIA DE JESUS NO GETSÊMANI

CHRIST’S AGONY IN GETHSEMANE

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

“E, posto em agonia, orava mais intensamente, e seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue que corriam até o chão” (Lucas 22:44).

(Hebreus 5:7; I Coríntios 15:3; Lucas 22:37;
Isaias 53:12; Isaias 50:6; Salmos 22:16; Zacarias 12:10; Lucas 22:42)

I.   Primeiro, Sua agonia descrita, Marcos 14:32, 33-34; Mateus 26:37-38.

II.  Segundo, a causa de Sua agonia, Mateus 4:3; Isaias 53:6, II Coríntios 5:21; Isaias 53:10; I Pedro 2:24; I Coríntios 1:18.