Print Sermon

O objetivo deste site é fornecer gratuitamente manuscritos e vídeos de sermões para pastores e missionários em todo o mundo, especialmente o Terceiro Mundo, onde existem poucos seminários teológicos ou escolas bíblicas.

Estes manuscritos e vídeos de sermões alcançam agora cerca de 1.500,000 computadores em mais de 221 países anualmente através do site: www.sermonsfortheworld.com. Centenas de outras pessoas assistem os vídeos noYouTube, mas rapidamente deixam o YouTube, pois cada vídeo os redireciona para nosso website. O YouTube redireciona as pessoas para nosso website. Os manuscritos dos sermões são traduzidos para 39 idiomas para cerca de 120.000 computadores mensalmente. Estes sermões manuscritos não estão protegidos por direitos autorais, para que, assim, pregadores possam usá-los sem nossa autorização. Clique aqui para saber como fazer uma doação mensal para ajudar-nos nesta grande obra de divulgar o Evangelho para todo o mundo, incluindo nações muçulmanas e hindus.

Ao escrever para Dr. Hymers, mencione sempre o país no qual você vive, caso contrário ele não poderá responder-lhe. O email do Dr. Hymers é rlhymersjr@sbcglobal.net.




A TRAIÇÃO E O APRISIONAMENTO DE CRISTO

THE BETRAYAL AND ARREST OF CHRIST
(Portuguese)

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

Sermão pregado no Tabernáculo Batista de Los Angeles
Noite do Dia do Senhor, 25 de fevereiro de 2018
A sermon preached at the Baptist Tabernacle of Los Angeles
Lord’s Day Evening, February 25, 2018

“Ou pensas tu que eu não poderia, agora, orar a meu Pai e que Ele me daria mais de doze legiões de anjos?” (Mateus 26:53).


Ao ter orado pela terceira vez no Getsêmani, Jesus veio aos discípulos adormecidos e disse:

“Levantai-vos, partamos; eis que é chegado o que me trai.” (Mateus 26:46).

Então, no meio da escuridão, uma grande multidão de mais de 300 soldados se aproximou,

“... a coorte e oficiais dos principais sacerdotes e fariseus, veio [para ali] com lanternas, e archotes e armas” (João 18: 3).

Judas os conduziu até ali porque ele

“Conhecia aquele lugar: porque Jesus, por vezes, muitas vezes se ajuntava ali com os seus discípulos.” (João 18: 2).

Judas veio a Jesus e beijou-o, apontando, assim, para os soldados, quem era Jesus. Ele traiu a Cristo com um beijo.

Jesus disse aos soldados: "A quem buscais?" Eles disseram: “Jesus, o Nazareno”. Jesus lhes disse: “Sou Eu”. Ao ouvirem Jesus dizer estas palavras eles recuaram “e caíram por terra”. Isso mostrou o Seu poder como Deus-Filho. Jesus, então lhes disse: "Eu já vos disse que sou eu; se, pois, me buscais a mim, deixai ir estes." (João 18:8).

Naquele momento, Pedro acordou, desembanhou sua espada e a colocou em ação. E na escuridão ele feriu o servo do sumo sacerdore, cortando-lhe a orelha direita. Jesus “tocando-lhe a orelha o curou.” (Lucas 22:51). Jesus, então dirige-se a Pedro e diz:

“Mete no seu lugar a tua espada; porque todos os que lançarem mão da espada ã espada morrerão. Ou pensas tu que eu não poderia, agora, orar ao meu Pai, e que ele não me daria mais de doze legiões de anjos?” (Mateus 26: 52-53).

Eu tiro duas lições simples deste texto:

I. A Primeira: Cristo poderia ter chamado milhares de anjos para salvá-lo.

Uma legião romana era composta de 6.000 soldados. Jesus disse que poderia orar a Deus o Pai, e que Ele teria enviado doze legiões de anjos naquele momento. Se Ele quisesse ter sido salvo das mãos desses soldados, ele poderia ter orado a Deus e 72 mil anjos estariam disponíveis. O Dr. John Gill ressaltou que "um único anjo matou uma noite, cento e oitenta, e cinco mil homens, 2 Reis 19:35. Portanto, se Cristo tivesse tido qualquer inclinação a ter sido resgatado do perigo presente, ele não teria qualquer necessidade da espada de Pedro.” (tradução de Dr. John Gill, An Exposition of the New Testament, The Baptist Standard Bearer, 1989 reprint, volume I, p. 340).

As palavras e as ações de Cristo mostram que Ele estava no comando completo de toda a situação. Quando Ele disse: “Sou Eu”, os soldados recuaram e caíram por terra ante o poder de Deus. Quando Pedro cortou a orelha de Malco, o servo do sumo sacerdote, Cristo tocou graciosamente na ferida e curou-o. E em seguida Cristo diz calmamente a Pedro que Deus poderia libertá-lo através da força de milhares de poderosos anjos, se Ele orasse por tal libertação. Mas Ele não orou para ser resgatado.

Prenderam meu Jesus lá no jardim onde Ele orou
Por ruas em vergonha caminhou
Cuspiram em Seu rosto, tão puro e sem pecado
Gritaram: “Crucificai-O, Ele é culpado.”
Poderia haver chamado dez mil anjos
Para o mundo destruir e O libertar
Poderia haver chamado dez mil anjos
Mas morreu tão só, morreu pra me salvar.
   (Tradução livre de “Ten Thousand Angels” por Ray Overholt, 1959).

II. A Segunda lição: Cristo foi à cruz voluntariamente.

Jamais devemos pensar que Cristo foi preso no jardim de surpresa. Ele já sabia o que acontecia muito antes de ser preso naquela noite.

Dias antes de levar os discípulos a Jerusalém Ele lhes contou o que aconteceria. Lucas registra o que Jesus disse naquela ocasião, dias antes de sua prisão:

“Eis que subimos a Jerusalém, e se cumprirá no Filho do Homen tudo o que pelos profetas foi escrito. Pois há de ser entregue aos gentios e escarnecido, injuriado e cuspido, e, havendo-o açoitado, o matarão; e, ao terceiro dia, ressuscitará” (Lucas 18: 31-33 ).

Isso mostra que Ele sabia exatamente o que aconteceria a ele quando chegassem a Jerusalém. Mas, mesmo assim, ele foi. Ele foi para o Seu sofrimento e crucificação propositalmente, de forma livre e voluntária.

Duas vezes Jesus disse que Ele havia vindo para aquela hora, com aquele propósito. Ele disse aos discípulos:

“Agora, minha alma está perturbada; e o que direi eu? Pai, salva-me desta hora: mas para isso vim a esta hora.” (João 12:27).

E outra vez, quando estava diante do governador romano, Pôncio Pilatos, Ele disse: "Para isso eu nasci, e para isso vim ao mundo" (João 18:37).

Cristo foi voluntariamente com os soldados para a Cruz porque sabia que para esse fim Ele havia nascido- para morrer na Cruz e pagar a pena pelo pecado do homem. Sua prisão não foi por qualquer acidente ou erro. Por toda Sua vida Ele sabia que aquela hora chegaria. "para isso vim a esta hora" (João 12:27). "Para este fim eu nasci "(João 18:37).

Cristo foi voluntariamente com os soldados, enfrentar flagelo e crucificação, por obediência ao plano de Deus para Sua vida. Cristo:

“Mas aniquilou-se a Si mesmo tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens, e achado na forma de home, humilhose-se a si mesmo, sendo ovediente até a more e morte de cruz.” (Filepenses 2:7-8).

“Ainda que era Filho, aprendeu a obediência por aquilo que padeceu; E, sendo ele consumado, veio a ser a causa de eterna salvação para todos os que lhe obedecem.” ( Hebreus 5:8-9).

Quando os soldados O prenderam no Jardim do Getsêmani, Ele foi com eles silenciosamente e sem protestar, por obediência a Deus, seu Pai.

“Ele foi oporimido, mas não abriu a sua boca, como um cordeiro, foi levado ao matadouro e como ovelha muda perante os seus tosquiadores ele não abriu a sua boca” (Isaías 53:7).

Coroa de espinhos puseram em Sua fronte preciosa,
Rindo, diziam: “Eis aqui o Rei.”
Eles o feriram, O amaldiçoaram,
E zombaram de Seu Santo nome
Tão só, Ele tudo sofreu
Poderia haver chamado dez mil anjos
Para o mundo destruir e O libertar
Poderia haver chamado dez mil anjos
Mas morreu tão só, morreu pra me salvar.

Cristo sofreu a agonia da Cruz voluntariamente, por obediência a Deus. "Ele foi levado como um cordeiro ao matadouro " (Isaías 53:7).

Pense no que teria acontecido conosco se Cristo não tivesse ido com os soldados “como um cordeiro ao matadouro” naquela noite. E se Ele tivesse chamado legiões de anjos e tivesse escapado da cruz? O que teria acontecido com você e comigo

Primeiro, nós não teríamos ninguém que pagasse o preço vicário por nossos pecados na cruz. Nós não teríamos nenhum substituto, ninguém para morrer em nosso lugar pelo pecado. Isso nos teria deixado em uma condição verdadeiramente horrível. Nós teríamos que ter pago o nosso próprio pecado nas entranhas escuras do inferno por toda a eternidade.

Em Segundo lugar, se Cristo não tivesse ido com aqueles soldados “como um cordeiro ao matadouro”, nós não teríamos nenhum mediador entre nós e um Deus santo e justo. Nós teríamos que enfrentar a Deus face a face no Juízo Final sem ninguém que para interceder para nós.

“Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem.” (I Timóteo 2:5).

Se Cristo não tivesse ido com os soldados à Cruz quando eles O prenderam, não teríamos mediador. Isto refere-se a alguém que intervém entre duas partes para resolver um conflito. Jesus Cristo é o único mediador que pode restaurar a paz entre Deus e os pecadores. Somente Deus, o Filho, poderia religar o Deus Pai ao homem pecador. Se Jesus não tivesse ido com os soldados à Sua crucificação, não teríamos ninguém que pudesse nos levar a um relacionamento de paz com um Deus santo.

Em terceiro lugar, se Cristo não tivesse ido com os soldados “como um cordeiro ao matadouro”, nós não poderíamos ter vida eterna. O versículo mais conhecido na Bíblia diz:

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

Se Cristo não tivesse ido com os soldados quando eles o prenderam, João 3:16 não seria verdade, e você não teria esperança alguma de obter a vida eterna.

Em quarto lugar, se Cristo não tivesse ido com os soldados “como um cordeiro ao matadouro”, o Sangue que Ele derramou na Cruz no dia seguinte não estaria disponível para você - para limpá-lo do seu pecado. Se Ele tivesse desobedecido a Deus e escapado da Cruz, você não teria o sangue de Sua crucificação para lavar seus pecados. Mas Cristo foi com eles naquela noite, para ser crucificado pelos seus pecados. E agora o apóstolo Paulo poderia dizer corajosamente:

“Cristo Jesus, ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue.” (Romanos 3:24-25).

Achei a fonte carmesim
   Que meu Jesus abriu
Na Cruz morrendo ali por mim
   Minh’alma redimiu
(“Achei a Fonte Carmesim” por William Cowper, 1731-1800).

Você quer vir a Jesus e crer Nele? Ele pagará o preço pelos seus pecados. Ele se tornará seu mediador, levando você a ter o favor de Deus. Você terá vida eterna. Seus pecados serão apagados do registro de Deus, lavados eternamente pelo precioso sangue de Cristo.

Eu sou tão feliz pelo fato de Jesus haver obedecido a Deus o Pai e haver ido com aqueles soldados na noite em que o prenderam ali no Jardim. Se ele não tivesse ido com eles para a humilhação, o sofrimento e a Cruz, eu não poderia oferecer nenhuma dessas coisas preciosas para você.

Misericórdia Cristo não pediu à multidão atroz
Na Cruz de horror Ele levou a transgressão de todos nós
E ao clamar: “Está consumado” o espírito entregou
Maravilhosa salvação a nós Ele outorgou
Poderia haver chamado dez mil anjos
Para o mundo destruir e O libertar
Poderia haver chamado dez mil anjos
Mas morreu tão só, morreu pra me salvar.

E eu, agora, lhe pergunto: você quer confiar no Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo? Você O tem resistido há tanto tempo. Você tem endurecido seu coração ao Salvador tantas vezes. Esta noite, você finalmente entregará seu coração a Ele?

Oh, não seja como aqueles cruéis soldados que zombaram Dele! Não seja como aquele orgulhoso e endurecido sumo sacerdote que o rejeitou, como os fariseus que cuspiram no seu rosto e se recusaram a confiar nele! Eu lhe imploro não seja mais como eles! Você tem sido como eles tempo suficiente, mais do que o suficiente! Entregue seu coração a Jesus em fé simples. Você confiará em Jesus, "o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo"? (João 1:29).


AO ESCREVER PARA DR. HYMERS, VOCÊ PRECISA MENCIONAR O PAÍS DO QUAL VOCÊ ESTÁ ESCREVENDO, CASO CONTRÁRIO ELE NÃO PODERÁ RESPONDER SEU E-MAIL. Se estes sermões o abençoam envie um e-mail para o Dr. Hymers para dizer-lhe, mas sempre inclua o país do qual você está escrevendo. O e-mail do Dr. Hymers é: rlhymersjr@sbcglobal.net (clique aqui). Você pode escrever para Dr. Hymers em qualquer idioma, mas, se puder, escreva em Inglês. Se você quiser escrever para Dr. Hymers pelo correio, seu endereço é: P. O. Box 15308, Los Angeles, CA 90015. Você pode contatá-lo via telefone: (818) 352-0452.

(FIM DE SERMÃO)
Você pode ler sermões do Dr. Hymers cada semana na Internet
em www.sermonsfortheworld.com.
Clique no “Sermão em Português.”

Estes manuscritos de sermão não estão protegidos com direitos autorais. Você pode usá-
los sem permissão do Dr. Hymers. Porém, todas as mensagens de vídeo do Dr. Hymers
estão com direitos autorais e podem ser usados somente com permissão.

Solo Cantado Antes do Sermão por Benjamin Kincaid Griffith:
“Ten Thousand Angels” (por Ray Overholt, 1959).


O ESBOÇO DO

A TRAIÇÃO E O APRISIONAMENTO DE CRISTO

THE BETRAYAL AND ARREST OF CHRIST

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

“Ou pensas tu que eu não poderia, agora, orar a meu Pai e que Ele me daria mais de doze legiões de anjos?” (Mateus 26:53).

(Mateus 26:46; João 18:3, 2, 8; Lucas 22:51)

I.    Primeiro: Cristo poderia ter chamado milhares de anjos para salvá-lo.
II Reis 19:35.

II.   Segundo: Cristo foi à cruz voluntariamente, Lucas 18:31-33;
João 12:27; 18:37; Filipenses 2:7-8; Hebreus 5:8-9; Isaías 53:7;
I Timóteo 2:5; João 3:16; Romanos 3:24-25; João 1:29.