Print Sermon

O objetivo deste site é fornecer gratuitamente manuscritos e vídeos de sermões para pastores e missionários em todo o mundo, especialmente o Terceiro Mundo, onde existem poucos seminários teológicos ou escolas bíblicas.

Estes manuscritos e vídeos de sermões alcançam agora cerca de 1.500,000 computadores em mais de 221 países anualmente através do site: www.sermonsfortheworld.com. Centenas de outras pessoas assistem os vídeos noYouTube, mas rapidamente deixam o YouTube, pois cada vídeo os redireciona para nosso website. O YouTube redireciona as pessoas para nosso website. Os manuscritos dos sermões são traduzidos para 39 idiomas para cerca de 120.000 computadores mensalmente. Estes sermões manuscritos não estão protegidos por direitos autorais, para que, assim, pregadores possam usá-los sem nossa autorização. Clique aqui para saber como fazer uma doação mensal para ajudar-nos nesta grande obra de divulgar o Evangelho para todo o mundo, incluindo nações muçulmanas e hindus.

Ao escrever para Dr. Hymers, mencione sempre o país no qual você vive, caso contrário ele não poderá responder-lhe. O email do Dr. Hymers é rlhymersjr@sbcglobal.net.




PORQUE EVANGELISTAS NÃO ACRESCENTAM
PESSOAS À NOSSAS IGREJAS

(NÚMERO QUATRO NA SÉRIE GRITOS DE BATALHA)

WHY EVANGELISTS DON’T ADD PEOPLE
TO OUR CHURCHES
(NUMBER FOUR IN A SERIES OF BATTLE CRIES)
(Portuguese)

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

Sermão pregado no Tabernáculo Batista de Los Angeles
Noite de Sábadp, 11 de fevereiro de 2017
A sermon preached at the Baptist Tabernacle of Los Angeles
Saturday Evening, February 11, 2017

“E não queries vir a mim, para terdes vida” (João 5:40).


Alguns anos atrás, nossa igreja juntou-se à outra igreja para uma série de reuniões evangelísticas. Nós enchemos a igreja do outro pastor à capacidade máxima. Ele havia convidado um famoso evangelista. O evangelista pregou. Muitas pessoas aceitaram o seu apelo. Mas ninguém foi salvo! Aqui está o que o outro pastor disse:

Nossa igreja trabalhou arduamente para encher o auditório no final de uma campanha evangelística que contava com um pregador famoso ... Na última noite da cruzada evangelística, tivemos uma quantidade tão grande de pessoas que mais de uma centena de homens tiveram que ficar do lado de fora para dar espaço para as mulheres e as crianças dentro do auditório. Simplesmente não havia lugar para todos. Felizmente, todos puderam ouvir a ... mensagem do Evangelho, com 54 pessoas aceitando o convite de salvação ... Quando enviei o grande relatório ao Jornal “Sword of the Lord” (A Espada do Senhor), eu recebi imediatamente uma carta de repreensão de Curtis Hutson [editor do jornal Sword of the Lord] dizendo: “Como o irmão se atreve a descrevê-los como pessoas esperançosamente convertidas?”, escreveu ele. “Isso denota uma falta de fé de sua parte em considerá-los qualquer coisa que não “novas criaturas em Cristo.” Eu fiquei ofendido com suas observações. Depois de incontáveis semanas enviando cartas de acompanhamento, telefonemas, visitas pessoais à aquelas pessoas que responderam ao convite daquela noite e fizeram a oração do pecador, sem conseguir que nem mesmo uma única voltasse novamente à nossa igreja, fiquei convencido [que aquelas pessoas não haviam sido convertidas ...] há uma gigantesca diferença entre a fazer uma profissão de fé, seja através de sair para ganhar almas ou ir à frente do auditório durante um convite, e acrescentar alguém à igreja.

EVANGELISTAS COMO CURTIS HUTSON ESTÃO SE TORNANDO EXTINTOS. OS PASTORES SÁBIOS JÁ NÃO OS UTILIZAM. ELES ENTENDEM QUE ESSES EVANGELISTAS NUNCA ACRESCENTAM VERDADEIRAS CONVERSÕES ÀS SUAS IGREJAS. É POR ISSO QUE NÃO MAIS OS UTILIZAM.

Aquele pastor estava certo. Nenhuma das pessoas que se vieram à frente e fizeram a oração do pecador foram realmente salvas naquela noite. Se tivessem sido, teriam voltado à sua igreja e ficado lá! Eles não foram convertidos de seus pecados. Eles não se converteram a Cristo. Eles não foram convertidos de maneira alguma! Como disse o pastor: "Há uma gigantesca diferença entre ... uma profissão de fé ... e acrescentar alguém à igreja". Esse famoso evangelista não conseguiu salvar ninguém naquela noite. Seu método é ruim!

Curtis Hutson, editor da revista Sword of the Lord, repreendeu o pastor: "Como se atreve a descrevê-los como esperançosamente convertidos?" Eles deveriam ter sido contados como "novas criaturas em Cristo". De fato, nenhum deles era uma nova criatura em Cristo. O método de Hutson era mau!

Há pregadores como ele em toda a América - e em todo o mundo. Eles são o que na língua inglesa chamamos de “decisionistas”. Deixe-me ler a definição de "decisionismo" em nosso livro Today’s Apostasy” (Apostasia Hoje) escrito por mim e Dr. Cagan: (clique aqui para lê-lo em inglês em seu computador).

O decisionismo é a crença de que uma pessoa é salva ao ir à frente no santuário, levantar a mão, fazer uma oração, crer em uma doutrina, fazer um compromisso de senhorio, ou algum outro ato humano externo.

Pessoas vêm à frente. Elas crêem em uma doutrina. Fazem a chamada oração do pecador. Mas elas não vêm a Cristo! Jesus disse: "Não vireis a mim, para que tenhais vida" (João 5:40). E por não virem a Cristo, elas não são convertidas. Elas não são salvas. É por isso que elas não continuam vindo à igreja. Elas tomaram decisões, mas não se tornaram verdadeiros cristãos. Elas não foram salvas!

Aquele evangelista (e tantos outros como ele) não é apenas um decisionista. Ele é um sandemaniano. Ouça como aquele evangelista “ganha almas”, em seu artigo “Ganhando a Pessoa Religiosa”. Veja como ele supostamente “levou uma mulher a Cristo”.

Então eu continuei a encaminhá-la através de Romanos, fazendo meu melhor para ajudá-la a compreender que ela não só era uma pecadora, mas que o salário do pecado era algo que não podíamos remover por esforços pessoais. Eu então a ajudei a ver que Jesus pagou totalmente esse preço, e sem que Ele assim o fizesse, não haveria caminho de salvação.

Ele, então, conduziu-a a fazer uma oração e disse que ela estava “gloriosamente salva.” Observe o que está faltando. A mulher não foi convicta pelo pecado – não houve qualquer menção disso. Não houve menção do Sangue de Cristo lavando o seu pecado. Tudo estava em sua mente. Ele a ajudou a entender algumas coisas e, em seguida, ver que Jesus morreu por ela. Quando ela entendeu e viu essas coisas, ela fez uma oração, e isso foi tudo.

A pregação daquele evangelista e sua maneira de "ganhar almas" é um exemplo perfeito do sandemanianismo, que diz que a crença intectual salvará você. Como disse o Dr. Martyn Lloyd-Jones sobre o sandemanianismo, "se você aceitou o ensino intelectualmente e estava preparado para professá-lo, então isso o salvou" (traduzido de ” (Romans, Exposition of Chapter 10, Saving Faith, Banner of Truth, capítulo 14). O evangelista tem a mesma maneira de pensar que o falso mestre R. B. Thieme, que acreditava que uma pessoa precisava "[formar] as sentenças em seu pensamento, dizendo a Deus o Pai que está confiando em Cristo para a salvação. Nada mais é necessário "(Wikipedia). Basta dizer a Deus mentalmente que você confia em Cristo, diz Thieme. Isso é tudo. Talvez ao ler este manuscrito ou assistir a este vídeo alguém possa dizer: “Thieme era um falso mestre”. Mas o que diferencia o que Thieme fez do que aquele evangelista faz - ou qualquer “decisionista” faz? Eu digo que não há diferença! É decisionismo. É sandemanianismo!

Muito poucos – e o Dia do Juízo mostrará que são muito, muito poucos – os que são salvos através desse método de pregação. Muito poucos - muito, muito poucos - são salvos por meio desse tipo de evangelismo. Ele arruinou nossas igrejas. Fora com ele! É melhor ter um verdadeiro converso do que mil falsos!

Nesse tipo de evangelismo, não há convicção de pecado, apenas um acordo mental. Não há encontro com Cristo. Não há confiança pessoal no próprio Cristo, apenas um acordo mental sobre o que Cristo fez. Porque as pessoas não são convictas de seus pecados, elas não vêm a Cristo. Elas não são salvas. Elas não têm vida eterna. Como diz o nosso texto:

“Não quereis vir a mim para terdes vida” (João 5:40).

Agora eu preciso deixar de lado aquele evangelista e falar diretamente com você. Você acha que é melhor do que ele? Sua chamada salvação é melhor do que a que ele menciona? Não, não é.

Não se engane, você precisa ser salvo. Quando Deus olha para você, o que Ele vê? Ele o vê coberto de pecado! A Bíblia diz: "Os olhos do Senhor estão em todo lugar, vendo o mal" (Provérbios 15: 3). Deus escreve todos os pecados que você comete em Seus livros de registro. No Juízo Final, você estará diante de Deus, e você será "julgado pelas coisas que estiveram escritas nos livros" (Apocalipse 20:12). Mesmo seus pecados mais secretos serão trazidos à tona. A Bíblia diz: “Deus a de trazer a juízo toda obra, e até tudo o que está encoberto, que seja bom, quer seja mal” (Eclesiastes 12:14). Então você será “lançado no lago de fogo” (Apocalipse 20:15).

Você precisa que Deus o veja de forma diferente. Você precisa que Deus olhe para você e não veja o seu pecado. Você precisa que Deus veja o Sangue de Cristo. Você precisa de Jesus, porque "há um só Deus, e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem" (I Timóteo 2: 5). Você precisa que Jesus seja seu mediador, para ficar entre você e Deus, pagando por seu pecado.

Você, entretatnto, está tentando aprender como ser salvo. Você é um decisionista sandemaniano. Um jovem disse ao Dr. Cagan: "Eu vou tentar confiar em Jesus. Vou tentar confiar nEle sem procurar por uma emoção. "Ele está tentando aprender a" fazer tudo certo ". Quando ele “fizer tudo certinho” ele será aprovado e então poderá continuar sua vida do jeito que está. Aquele jovem não é foi convicto dos seus pecados, embora tivesse até escrito uma lista deles. Ele estava tentando confiar em Jesus como se fosse uma tarefa a realizar.

No dia em que Cristo foi crucificado, havia um ladrão crucificado em uma cruz ao lado de Jesus. Ele não sabia "como" confiar em Jesus - ele simplesmente confiou. Ele estava convicto de seu pecado, de que precisava de Jesus - e confiou nEle.

Certa vez, quando Cristo estava em uma casa fazendo uma refeição, uma mulher abaixou-se e beijou Seus pés. Ela não sabia "o que fazer" para confiar em Jesus - ela apenas veio a Ele. Cristo lhe disse: "Seus pecados estão perdoados" (Lucas 7:48).

Alguns de vocês talvez pensem que confiar em Jesus seja crer que Ele morreu na Cruz por vocês, ou "saber" que Ele morreu por vocês - o que é a mesma coisa. Você apenas diz em sua mente que você confia em Cristo. Você apenas profere essas palavras com sua boca. Em nosso texto Cristo disse:

“E não queries vir a mim, para terdes vida” (João 5:40).

Vocês não confiaram na pessoa de Cristo. Vocês não vieram a Ele. Você pode até concordar com algo em sua mente. Você pode até dizer com sua boca. Isso não vai salvá-lo. Alguns de vocês pensam que se conseguirem aprender o suficiente para entender a salvação e responderem perguntas sobre o assunto, estão salvos. Aprender a responder a perguntas como um aluno não o salvará. Cristo disse: "Não vireis a mim, para que tenhais vida".

O problema é que vocês não têm uma verdadeira convicção do seu pecado. Você repete uma palavra ou duas, mas você não está convicto. Lá bem no íntimo do seu ser, você não tem verdadeira convicção de sua natureza pecaminosa. Lá no íntimo você é egoísta. Lá no íntimo você não quer Deus. Você quer a si mesmo. Cada coisa ruim que você faz vem de sua natureza pecaminosa. Você deveria odiar a si próprio. Você deveria estar enojado consigo mesmo. Aí sim, você, então, se alegraria em ouvir que Jesus o ama e que deu o Seu Sangue por você.

Mas, na realidade, você não crê no Sangue de Cristo. Oh, você pode pensar sobre o Sangue mentalmente, ou falar disso, porque você ouviu sobre o Sangue nos sermões. Mas isso é tudo que você faz. Você não vem a Cristo como um pecador culpado e sem esperança - para que Ele o lave em Seu Sangue. Você está tentando, de uma maneira ou outra, salvar-se a si mesmo. O Sangue de Cristo não é a sua salvação, mesmo que você fale sobre ele. Em seu coração, você não concorda com o velho hino que diz:

Em nada ponho a minha fé,
   Senão na graça de Jesus;
No sacrifício remidor,
   No sangue do bom Redentor.
A minha fé e o meu amor
   Estão firmados no Senhor,
Estão firmados no Senhor
     (“Firmeza” por Edward Mote, 1797-1874).

Você é um terrível pecador. Mas Jesus o ama. É por isso que Ele morreu por você. Se você vier a Ele, Ele perdoará o seu pecado. Ele lavará o pecado com Seu Sangue. Se você confiar em Jesus, Ele o salvará de seu pecado! Se você quiser falar e orar conosco sobre como confiar em Jesus, venha aqui agora. Amém


AO ESCREVER PARA DR. HYMERS, VOCÊ PRECISA MENCIONAR O PAÍS DO QUAL VOCÊ ESTÁ ESCREVENDO, CASO CONTRÁRIO ELE NÃO PODERÁ RESPONDER SEU E-MAIL. Se estes sermões o abençoam envie um e-mail para o Dr. Hymers para dizer-lhe, mas sempre inclua o país do qual você está escrevendo. O e-mail do Dr. Hymers é: rlhymersjr@sbcglobal.net (clique aqui). Você pode escrever para Dr. Hymers em qualquer idioma, mas, se puder, escreva em Inglês. Se você quiser escrever para Dr. Hymers pelo correio, seu endereço é: P. O. Box 15308, Los Angeles, CA 90015. Você pode contatá-lo via telefone: (818) 352-0452.

(FIM DE SERMÃO)
Você pode ler sermões do Dr. Hymers cada semana na Internet
em www.sermonsfortheworld.com.
Clique no “Sermão em Português.”

Estes manuscritos de sermão não estão protegidos com direitos autorais. Você pode usá-
los sem permissão do Dr. Hymers. Porém, todas as mensagens de vídeo do Dr. Hymers
estão com direitos autorais e podem ser usados somente com permissão.

Solo Cantado Antes do Sermão por. Benjamin Kincaid Griffith:
“Come Unto Me” (por Charles P. Jones, 1865-1949).