Print Sermon

Os manuscritos dos sermões e videos do site www.sermonsfortheworld.com alcançam agora cerca de 1.500.000 computadores em mais de 215 países por ano. Centenas de outros assistem os vídeos noYouTube, mas rapidamente deixam o YouTube, pois cada vídeo os redireciona para nosso website. O Youtube redireciona as pessoas para nosso website. Os manuscritos dos sermões são traduzidos em 36 idiomas para por volta de 120.000 pessoas por mês. Estes sermões manuscritos não estão protegidos por direitos autorais, assim pregadores podem usá-los sem nossa autorização. Por favor clique aqui para saber como fazer uma doação mensal para ajudar-nos nesta grande obra de espalhar o Evangelho para todo o mundo, incluindo as nações muçulmanas e hindus.

Ao escrever para Dr. Hymers, mencione sempre o país no qual você vive, caso contrário ele não poderá responder-lhe. O email do rlhymersjr@sbcglobal.net.




“O MÉTODO DA GRAÇA” POR GEORGE WHITEFIELD,
CONDENSADO E ADAPTADO PARA O INGLÊS MODERNO

“THE METHOD OF GRACE” BY GEORGE WHITEFIELD,
CONDENSED AND ADAPTED TO MODERN ENGLISH
(Portuguese)

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

Sermão pregado por. John Samuel Cagan
no Tabernáculo Batista de Los Angeles
Noite do Dia do Senhor, 8 de janeiro de 2017
A sermon preached by Mr. John Samuel Cagan
at the Baptist Tabernacle of Los Angeles
Lord’s Day Evening, January 8, 2017

“Curam superficialmente a ferida do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz” (Jeremias 6:14).


Introdução: George Whitefield nasceu em Gloucester, Inglaterra, em 1714. Ele era filho de um dono de taberna. Nesse ambiente, ele teve pouca influência cristã quando criança, mas tinha habilidades incomuns na escola. Ele freqüentou a Universidade de Oxford, onde tornou-se amigo de John e Charles Wesley e tornando-se parte de seu grupo de oração estudo biblíco.

Enquanto estudava na Universidade de Oxford, ele teve uma experiência de conversão. Pouco tempo depois, foi ordenado na Igreja da Inglaterra. Sua pregação sobre a necessidade absoluta do novo nascimento resultou em igrejas fecharem suas portas para ele, pois pastores carnais tinham medo de que seus sermões sobre a necessidade do novo nascimento enfurecessem seus membros. Assim, ele foi forçado a sair das igrejas, e começou a pregar em campos abertos, tornando-se por essa razão famoso.

Whitefield viajou para a América em 1738 e fundou um orfanato. Ele posteriormente viajou pelas colônias americanas Grã-Bretanha, pregando e angariando fundos para apoiar os órfãos. Ele pregou na Espanha, Holanda, Alemanha, França, Inglaterra, País de Gales e Escócia, e fez treze viagens pelo Atlântico para pregar na América.

Ele era amigo íntimo de Benjamin Franklin, Jonathan Edwards e John Wesley, e foi quem persuadiu Wesley a pregar nos campos, como ele fazia. Benjamin Franklin uma vez fez uma estimativa de que Whitefield houvesse falado para uma audiência de trinta mil pessoas. Suas reuniões externas eram muitas vezes superiores a 25 mil pessoas presentes. Ele, certa vez, pregou perto de Glasgow, na Escócia para mais de 100 mil pessoas em uma reunião - em uma época onde não havia microfones! Dez mil pessoas professaram conversão nessa reunião.

Ele é considerado por muitos historiadores como o maior evangelista de língua inglesa de todos os tempos. Embora Billy Graham tenha falado para mais pessoas com a ajuda de microfones eletrônicos, o impacto de Whitefield sobre a cultura foi incontestavelmente maior.

Whitefield foi a figura principal do Primeiro Grande Despertamento, o intenso avivamento que moldou o caráter da América em meados do século XVIII. As colônias em nosso país eram incendiadas pelo avivamento quando ele pregava. O auge desse avivamento veio em 1740 durante uma turnê de seis semanas que Whitefield fez pela Nova Inglaterra. Em apenas quarenta e cinco dias ele pregou mais de cento e setenta e cinco sermões à dezenas de milhares de pessoas, deixando a região em um alvoroço espiritual, um dos períodos mais notáveis do cristianismo americano.

Ao morrer ele já havia ganho a admiração e comandado a atenção de todo o mundo de língua inglesa. Ele foi fundamental na fundação da Universidade de Princeton, o Dartmouth College e da Universidade da Pensilvânia. Ele faleceu logo após a sua pregação em Newburyport, Massachusetts, em 1770, seis anos antes da Revolução Americana. George Washington foi o pai do nosso país, mas George Whitefield foi o avô.

Este sermão de Whitefield será pregado em inglês moderno. É o seu sermão original, mas eu modifiquei as palavras para torná-lo mais compreensível em nosso tempo.

“Curam superficialmente a ferida do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz” (Jeremias 6:14).

Sermão: A maior benção que Deus pode enviar à uma nação é bons e fiéis pregadores. A maior maldição, todavia, que Deus pode enviar para qualquer nação é permitir que as igrejas sejam dirigidas por pregadores perdidos que se preocupam apenas em ganhar dinheiro. No entanto, em todas as épocas houve falsos pregadores que pregavam sermões calmantes. Há muitos ministros como esses que corrompem e torcem a Bíblia para enganar as pessoas.

Assim era nos dias de Jeremias. E Jeremias falou contra eles em obediência fiel a Deus. Ele abriu a boca e pregou contra esses pregadores carnais. Se você ler seu livro, você verá que ninguém jamais falou tão fortemente contra falsos pregadores do que Jeremias. Ele falou severamente contra eles no capítulo que contém o nosso texto.

“Curam superficialmente a ferida do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz” (Jeremias 6:14).

Jeremiah disse que eles pregavam apenas por dinheiro. No décimo terceiro verso, Jeremias diz:

“Pois desde o menor deles até ao maior, cada um se dá à ganância; e tanto o profeta como o sacerdote, usam de falsidade” (Jeremias 6:13).

Eles são cobiçosos e pregam falsamente.

Em nosso texto, Jeremias mostra uma das maneiras pelas quais eles pregam falsamente. O profeta mostra a maneira enganosa de lidar com almas perdidas:

Deus havia dito a Jeremias que avisasse as pessoas sobre uma guerra futura. Deus queria que ele lhes dissesse que suas casas seriam destruídas - que a guerra estava chegando (veja Jeremias 6: 11-12). Jeremias entregou uma mensagem trovejante. Isso deveria haver aterrorizado muitas pessoas e as levado ao ponto do arrependimento. Mas os profetas e sacerdotes carnais passaram a dar conforto ao povo. Eles diziam que Jeremias era apenas um fanático selvagem. Eles diziam que não haveria guerra. Eles diziam às pessoas que haveria paz, quando Jeremias havia dito que não haveria paz.

“Curam superficialmente a ferida do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz” (Jeremias 6:14).

As palavras do texto referem-se principalmente à paz externa. Mas eles têm uma referência adicional à alma. Eu também acredito que eles se referem a falsos pregadores que dizem às pessoas que elas são boas o suficiente, mesmo que não tendo um novo nascimento. Pessoas não convertidas amam esse tipo de pregação. O coração humano é tão perverso e enganador. Deus sabe o quão enganoso é o coração do homem.

Muitos de vocês dizem ter paz com Deus, quando não há paz real! Muitos de vocês pensam que são cristãos, mas não são. O Diabo é quem lhes deu uma falsa paz. Deus não lhes deu esta "paz". Não é a paz que excede à compreensão humana. É paz falsa a que você tem.

É muito importante que você saiba se você tem paz real com Deus ou não. Todo mundo quer paz. A paz é uma grande benção. Portanto, devo dizer-lhe como encontrar paz real com Deus. Devo estar livre do seu sangue. Devo declarar-lhe todo o conselho de Deus. Das palavras do texto, vou tentar mostrar o que deve acontecer com você, e o que deve ser mudado em seu interior para que você tenha verdadeira paz com Deus.

I. Primeiro, antes que você possa ter paz com Deus, você deve ser levado a ver, sentir, chorar e sofrer por seus pecados reais contra a lei de Deus.

A Bíblia diz: "A alma que pecar, essa morrerá" (Ezequiel 18:4). É amaldiçoada toda a pessoa que não faz continuamente todas as coisas escritas na lei de Deus.

Você não deve apenas fazer algumas coisas, mas deve fazer tudo ou você é amaldiçoado.

“Porque está escrito: Maldito é todo aquele que não permanece em todas as coisas escritas no livro da lei para praticá-las” (Gálatas 3:10).

Infringir qualquer das leis de Deus, seja em pensamento, em palavra ou em ação, faz você merecer o castigo eterno, de acordo com a lei de Deus. E se um pensamento maligno, se uma palavra doentia, se uma ação do mal merece a condenação eterna, como você pode escapar do inferno? Antes de poder ter verdadeira paz em seu coração, você deve ser levado a ver quão terrível é cometer pecados contra a lei de Deus.

Examine seu coração. E deixe-me perguntar-lhe - houve algum momento em que lembrar de seus pecados foi doloroso para você? Houve alguma vez em que o peso de seus pecados foi insuportável? Você alguma vez viu que a ira de Deus estava sendo derramada sobre você justamente, por causa de sua transgressão à Suas leis? Alguma vez, você já sentiu-se pesaroso em seu interior por seus pecados? Você poderia dizer: "Meus pecados são pesados demais para eu suportar?" Você experimentou algo assim? Se não, não se chame de cristão! Você pode até dizer que tem paz, mas não há paz real em você. Que o Senhor o desperte! Que o Senhor o converta!

II. Em segundo lugar, antes que você possa ter paz com Deus, a convicção deve ser mais profunda; Você necessita ter convicção de sua própria natureza pecaminosa, da total depravação de sua alma.

Você deve estar convencido de seus próprios pecados. Você deve ser levado a tremer por causa deles. Mas a convicção deve ser ainda mais profunda. Você deve sentir-se convicto por violar as leis de Deus. Ainda mais do que isso, você deve sentir seu próprio pecado original, arraigado em seu coração, que o levará para o inferno.

Muitas pessoas que pensam ser inteligentes dizem que não existe pecado original. Eles acham que Deus seria injusto em enviá-los para o Inferno por haverem herdado o pecado de Adão. Eles dizem que não nascemos no pecado. Dizem que você não precisa nascer de novo. No entanto, olhe para o mundo ao seu redor. É o paraíso que Deus prometeu à humanidade? Não! Tudo no mundo está fora de ordem! É porque há algo de errado com a raça humana. É o pecado original que arruinou o mundo.

Não importa o quão fortemente você venha a negar isso, quando você for despertado, você verá que o pecado em sua vida vem do seu próprio coração depravado - um coração envenenado pelo pecado original.

Quando alguém não convertido é despertado pela primeira vez, ele começa a perguntar-se: "Como eu me tornei tão perverso?" O Espírito de Deus mostra-lhe, então, que ele não tem nada bom em sua própria natureza. Ele, então vê que é completamente pecaminoso. Ele finalmente vê que Deus teria razão em condená-lo. Vê que é tão envenenado e rebelde em sua própria natureza que seria justo que Deus o condesse, mesmo sem que ele tivesse cometido qualquer pecado externo em toda a vida.

Você já alguma vez experimentou isso? Você já sentiu isso - que seria correto e que seria justo que Deus o condenasse? Você já concordou com o fato de que você é, por sua própria natureza, um filho da ira? (Efésios 2: 3).

Se você fosse realmente nascido de novo, você teria sentido isso. E se você nunca sentiu o peso do pecado original, não se diga cristão! O pecado original é o maior fardo de um verdadeiro convertido. O homem que realmente nasceu de novo sofre com o pecado original e a natureza envenenada. Uma pessoa verdadeiramente convertida muitas vezes clama: "Oh, quem me livrará do corpo desta morte, esse pecado interior do meu coração?" (Ref. Romanos 7:24). Isto é o que mais perturba a pessoa desperta – o pecado arraigado em seu coração. Se você nunca conheceu essa pecamilidade interior em sua natureza, não há como encontrar a verdadeira paz em seu coração.

III. Em terceiro lugar, antes que você possa ter verdadeira paz com Deus, você deve não apenas ser incomodado com os pecados em sua vida, e os pecados em sua natureza, mas também pelos pecados nas suas melhores decisões, compromissos e a chamada "vida cristã".

Meu amigo, o que há em sua religião que o aprova diante de Deus? Você é injustificado e não convertido por sua própria natureza. Você merece ser condenado ao inferno dez vezes por seus pecados externos. Que proveito há em suas crenças religiosas? Você não pode fazer nada sem ser convertido.

“Portanto os que estão na carne não podem agradar a Deus” (Romanos 8:8).

É impossível que alguém não convertido possa fazer qualquer coisa para a glória de Deus.

Mesmo após a conversão, ainda somos renovados apenas em parte. O pecado interior continua em nós. Ainda existe uma mistura de corrupção em cada um de nossos deveres. Então, mesmo depois de nos convertermos, se Jesus Cristo nos aceitasse de acordo com nossas "boas" obras, nossas obras nos condenariam. Nós não podemos nem orar sem que haja algum pecado em nossa oração, algum egoísmo, preguiça, imperfeição moral de algum tipo. Não sei o que você pensa, mas eu mesmo não posso orar sem pecar. Não posso pregar para vocês sem pecar. Não posso fazer nada sem pecar. Meu arrependimento precisa arrepender-se, e minhas lágrimas serem lavadas no precioso Sangue do Redentor, Jesus Cristo!

Nossas melhores resoluções, nossas melhores obras, nossa melhor religião, nossas melhores decisões, são pecados somente. Nossos deveres religiosos estão cheios de pecados. Antes que você possa ter paz em seu coração, você não deve apenas estar cansado de seu pecado original e seus pecados externos, mas também deve estar cansado de sua justiça, seus deveres e religiosidade. Deve haver uma profunda convicção antes que você possa ser libertado de sua auto-justiça. Se você nunca sentiu que não tem justiça própria, não pode ser salvo por Jesus Cristo. Você ainda não está convertido.

Alguém poderá dizer: "Bem, eu acredito em tudo isso". Mas há uma grande diferença entre "acreditar" e "sentir". Você já alguma vez sentiu sua falta de Cristo? Você já sentiu que precisava de Cristo porque não tinha qualquer bondade própria? E você pode agora dizer: "Senhor, Tu poderias condenar-me pelas melhores obras religiosas que eu pudesse vir a fazer". Se você não foi libertado de si mesmo dessa maneira, você não pode ter paz real com Deus.

IV. Em quarto lugar, antes que você possa ter paz com Deus, há um pecado particular com o qual você deve preocupar-se grandemente. E eu temo que apenas alguns de vocês pensem nisso. É o pecado mais condenável do mundo e, no entanto, o mundo não pensa nisso como pecado. Você se pergunta: "Que pecado é esse?" É o pecado que a maioria de vocês pensa não ter - e esse é o pecado da incredulidade.

Antes que você possa ter paz, você deve preocupar-se com a incredulidade do seu coração, que você não crê realmente no Senhor Jesus Cristo.

Eu apelo ao seu próprio coração. Meu temor é que sua fé em Jesus Cristo seja tal qual a do próprio Diabo. Eu penso que o Diabo crê mais na Bíblia do que você. Ele crê na divindade de Jesus Cristo. Ele crê e treme. Ele treme mais do que milhares que dizem-se ser cristãos.

Você acha que crê porque acredita na Bíblia, ou porque você vai à igreja. Você pode fazer tudo isso sem a verdadeira fé em Cristo. O simples fato de crer que houve tal pessoa como Cristo lhe fará o mesmo proveito que crer que houve um homem como César ou Alexandre o Grande. A Bíblia é a Palavra de Deus. Agradecemos por isso. Mas você pode crer nela e ainda assim não confiar no Senhor Jesus Cristo.

Se eu lhe perguntasse há quanto tempo você crê em Jesus Cristo, muitos de vocês me diriam que sempre creram nele. Você não poderia me dar prova maior de nunca ter crido em Jesus Cristo. Aqueles que verdadeiramente confiam em Cristo sabem que houve um tempo em que eles não confiavam Nele.

Eu tenho que falar mais sobre isso, porque essa é uma ilusão tão enganosa. E muitos são levados por ela - pensando que já creram. Conta-se de um homem que listou todos os seus pecados sob os Dez Mandamentos, e depois foi a um pastor e perguntou por que ele não conseguia paz. O ministro olhou sua lista e disse: "Para trás de mim! Eu não encontro uma palavra sobre o pecado da descrença em sua lista. "É o trabalho do Espírito de Deus convencê-lo de sua descrença- de que você não tem fé. Jesus Cristo disse sobre o Espírito Santo:

“Ele convencerá o mundo do pecado… do pecado, porque não creem em mim” (João 16:8-9).

Agora, meus queridos amigos, Deus alguma vez lhes mostrou que vocês não tinham fé em Jesus? Vocês já se sentiram tristeza em seus corações endurecidos pela incredulidade? Você já orou: "Senhor, ajude-me a crer em Cristo?" Deus alguma vez lhes convenceu de sua incapacidade de vir a Cristo e os fez clamar em alta voz em oração por fé em Cristo? Se isso não aconteceu, você jamais encontrará paz em seu coração. Que Deus os desperte e lhes dê paz real através da fé em Jesus, antes que vocês morram e já não tenham mais a chance de fazê-lo.

V. Em quinto lugar, antes de poder ter paz com Deus, você deve confiar plenamente na justiça de Cristo.

Você deve não apenas estar convencido do seu pecado real e original, dos pecados de sua própria justiça e do pecado da incredulidade, mas, também, ser capaz de confiar na perfeita justiça do Senhor Jesus Cristo. É imperativo que você aceite a justiça de Cristo. Então você terá paz. Jesus disse:

“Vinde a mim todos vós que estais cansados e sobrecarregados e Eu vos aliviarei” (Mateus 11:28).

Este versículo traz encorajamento a todos os que estão cansados e carregados, todavia, a ninguém mais. No entanto, a promessa de descanso é feita apenas para aqueles que vêm e confiam em Jesus Cristo. Antes de poder ter paz com Deus, você deve ser justificado pela fé em nosso Senhor Jesus Cristo. Você deve ter o próprio Cristo, para que a justiça de Cristo seja feita sua justiça.

Meus queridos amigos, vocês já se uniram a Cristo? Jesus Cristo já entregou a Si mesmo por vocês? Vocês já vieram a Cristo através de uma fé viva? Eu oro a Deus que Cristo possa vir e trazer paz para vocês. Vocês devem experimentar essas coisas para nascer de novo.

Eu estou falando agora das realidades invisíveis de um outro mundo, do cristianismo interior, da obra de Deus no coração do pecador. Agora estou falando de coisas de grande importância para você. Você precisa preocupar-se muito com isso. Sua alma está envolvida nisso. Sua salvação eterna depende disso.

Você pode talvez sentir paz sem Cristo. O Diabo lhe tem adormecido dando-lhe falsa segurança. Ele tentará mantê-lo adormecido até que ele o envie para o inferno. Lá você será despertado, mas será um despertar terrível, onde você vai encontrar-se em chamas e será tarde demais para ser salvo. No Inferno, por toda a eternidade você pedirá por uma gota de água para esfriar sua língua, e nenhuma água será dada a você.

Que você não consiga encontra descanso para sua alma até que você descanse em Jesus Cristo! Meu propósito é levar pecadores perdidos ao Salvador. Ó, que Deus possa trazê-lo para Jesus. Que o Espírito Santo o convença de sua pecaminosidade e o afaste de seus caminhos perversos e vir para Jesus Cristo. Amém.


AO ESCREVER PARA DR. HYMERS, VOCÊ PRECISA MENCIONAR O PAÍS DO QUAL VOCÊ ESTÁ ESCREVENDO, CASO CONTRÁRIO ELE NÃO PODERÁ RESPONDER SEU E-MAIL. Se estes sermões o abençoam envie um e-mail para o Dr. Hymers para dizer-lhe, mas sempre inclua o país do qual você está escrevendo. O e-mail do Dr. Hymers é: rlhymersjr@sbcglobal.net (clique aqui). Você pode escrever para Dr. Hymers em qualquer idioma, mas, se puder, escreva em Inglês. Se você quiser escrever para Dr. Hymers pelo correio, seu endereço é: P. O. Box 15308, Los Angeles, CA 90015. Você pode contatá-lo via telefone: (818) 352-0452.

(FIM DE SERMÃO)
Você pode ler sermões do Dr. Hymers cada semana na Internet
em www.sermonsfortheworld.com.
Clique no “Sermão em Português.”

Estes manuscritos de sermão não estão protegidos com direitos autorais. Você pode usá-
los sem permissão do Dr. Hymers. Porém, todas as mensagens de vídeo do Dr. Hymers
estão com direitos autorais e podem ser usados somente com permissão.

Oração antes do sermão feita por Noah Song.
Solo Cantado antes do Sermão por. Benjamin Kincaid Griffith:
“O Lord, How Vile Am I” (por John Newton, 1725-1807).


O ESBOÇO DO

“O MÉTODO DA GRAÇA” POR GEORGE WHITEFIELD,
CONDENSADO E ADAPTADO PARA O INGLÊS MODERNO

“THE METHOD OF GRACE” BY GEORGE WHITEFIELD,
CONDENSED AND ADAPTED TO MODERN ENGLISH

Sermão escrito por Dr. R. L. Hymers, Jr.
E pregado por John Samuel Cagan

“Curam superficialmente a ferida do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz.” (Jeremias 6:14).

(Jeremias 6:13)

I.   Primeiro, antes que você possa ter paz com Deus, você deve ser levado a ver, sentir, chorar e sofrer por seus pecados reais contra a lei de Deus.
Ezequiel 18:4; Gálatas 3:10.

II.  Em segundo lugar, antes que você possa ter paz com Deus, a convicção deve ser mais profunda; Você necessita ter convicção de sua própria natureza pecaminosa, a depravação total de sua alma. Efésios 2:3; Romanos 7:24.

III. Em terceiro lugar, antes que você possa ter a verdadeira paz com Deus, você deve não apenas ser incomodado com os pecados em sua vida, e os pecados em sua natureza, mas também pelos pecados nas suas melhores decisões, compromissos e a chamada “vida cristã”. Romanos 8:8.

IV. Em quarto lugar, antes que você possa ter paz com Deus, você deve preocupar-se com o condenatório pecado da incredulidade em Jesus.
João 16:8, 9.

V. Em quinto lugar, antes de poder ter paz com Deus, você deve confiar plenamente na justiça de Cristo, Mateus 11:28.