Print Sermon

Os manuscritos dos sermões e videos do site www.sermonsfortheworld.com alcançam agora cerca de 116.000 computadores em mais de 215 países a cada mês. Centenas de outros assistem os vídeos noYouTube, mas rapidamente deixam o YouTube, pois cada vídeo os direciona para nosso website. O Youtube direciona as pessoas para nosso website. Os manuscritos dos sermões são traduzidos em 34 idiomas para milhares de pessoas a cada mês. Por favor clique aqui para saber como fazer uma doação mensal para ajudar-nos nesta grande obra de espalhar o Evangelho para todo o mundo, incluindo as nações muçulmanas e hindus.

Ao escrever para Dr. Hymers, mencione sempre o país no qual você vive, caso contrário ele não poderá responder-lhe. O email do Dr. Hymers é rlhymersjr@sbcglobal.net.




ORANDO POR AVIVAMENTO

PRAYING FOR REVIVAL
(Portuguese)

por Dr. R. L. Hymers, Jr.

Um sermão pregado no Tabernáculo Batista de Los Angeles
Noite de Sexta-Feira, 19 de Agosto, 2016
A sermon preached at the Baptist Tabernacle of Los Angeles
Friday Evening, August 21, 2016


Voltemos as páginas de nossa Biblia para Atos 1:8. Está na página 1148 da Bíblia de Estudo Scofield. Por favor levantem-se para a leitura. Estas são as palavras de Cristo aos primeiros cristãos,

“Mas recebereis poder do Espírito Santo, que há de vir sobre vós, e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra” (Atos 1:8).

Podem sentar-se.

Alguns pregadores dizem que o texto se refere somente ao derramamento do Espírito Santo no Dia de Pentecostes. Eles dizem que não podemos esperar que o Espírito Santo venha a nós hoje como o fez naquela época. Muitos deles com temor de que seu povo se tornasse pentecostal, caso lhes falasse sobre a possibilidade um derramamento do Espírito em nossos dias. Então, eles suprimem o trabalho de convicção e conversão porque temem o pentecostalismo. Mas eles estão errados quando dizem que não podemos esperar o descer do Espírito Santo em nossos dias. As últimas oito palavras de nosso texto mostram que eles estão errados "e até aos confins da terra." A tradução moderna diz: "e até às partes mais remotas do mundo". Jesus estava falando a todos os cristãos, de todos os tempos, uma vez que os primeiros cristãos não chegaram até às partes mais remotas do mundo, até aos confins da terra. Jesus disse a eles e também a nós: "Recebereis poder do Espírito Santo que há de vir sobre vós." Isto é provado pelo que Pedro disse um pouco mais tarde, em Atos 2:39. Abram suas Bíblias no texto.

“Porque a promessa [do Espírito Santo] vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe: a tantos quantos Deus, nosso Senhor chamar” (Atos 2:39).

Os discípulos, então, voltaram para Jerusalém, e entraram no cenáculo para orar. Pelo quê oraram eles? Eles oraram pelo poder do Espírito Santo que Jesus os havia prometido quando disse: "Mas recebereis poder do Espírito Santo, que há de vir sobre vós" (Atos 1: 8). Eu concordo plenamente com Iain H. Murray. Ele disse:

O Pentecostes instituiu uma nova era, todavia, a obra de Cristo ao derramar o Espírito não terminou ali. E a comunicação mais completa do Espírito que marca toda a era [Christian] que começou no dia de Pentecostes, não era para ser constante e invariável; pois se assim fosse, que propósito haveria em orar por mais do Espírito de Deus, como discípulos são claramente orientados a fazer? Foi em resposta ao pedido "ensina-nos a orar" que Jesus disse: "Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem"(Lucas 11:13). Esta promessa não tem relevância continuada para os cristãos, a menos que haja sempre mais a ser recebido (traduzido de Iain H. Murray, Pentecost Today? The Biblical Understanding of Revival, The Banner of Truth Trust, 1998, p. 21).

Alexander Moody Stuart disse: "O Espírito Santo está sempre presente em Sua Igreja, há momentos, todavia, que Ele se achega mais se manifesta com mais força e maior do poder" (traduzido de Murray, ibid., P. 22).

Entretando, pouco temos visto dessa força e poder desde o grande avivamento de 1859, muito pouco mesmo. Estou convencido de que a principal razão é o fato de a maioria dos evangélicos não crer mais que conversões sejam milagres. A maioria dos evangélicos hoje pensa que conversões são nada mais que simples decisões humanas. Eles acham que tudo que você tem a fazer é persuadir uma pessoa perdida a fazer a chamada "oração do pecador". Basta que você repita tais palavras e você está salvo! O pregador Joel Osteen faz essa oração no final de cada sermão. Ele faz com que as pessoas repitam as palavras de uma oração, e então ele diz: "Nós cremos que se você repetiu essas palavras você acabou de nascer de novo." Como você pode ver, não há necessidade de o Espírito Santo realizar um milagre! Se você repetiu aquelas palavras "você acabou de nascer de novo."

Esta é uma volta à antiga heresia de Pelagianismo - uma doutrina que ensina que o homem é capaz obter a sua própria salvação - neste caso, dizendo algumas palavras! Ou vindo "à frente" em um culto evangélico - ou levantando sua mão! "Todos os que queiram ser salvos, apenas levantam a mão." Isso é a puro pelagianismo! Uma volta à antiga heresia, que ensina que uma pessoa perdida pode salvar-se por alguma ação própria, ou dizendo as palavras de uma oração. Eu chamo de "oração mágica". Na realidade, é "magia" mesmo não cristianismo. Na magia é que você diz certas palavras, ou faz certas coisas, e essas palavras ou coisas que você faz produzem um resultado sobrenatural. Essa idéia de "Magia" pode bem ser vista em nossas idéias evangélicas modernas de conversão! Para uma análise mais aprofundada do problema você pode ler o livro de David Malcolm Bennett, The Sinner’s Prayer: Its Origins and Dangers, Even Before Publishing, n.d., disponível no site www.Amazon.com

Toda conversão genuína é um milagre. Por favor abram suas Bíblias comigo em Marcos 10:26. Está na página nº 1059 da Bíblia de Estudo Scofield.

“E eles se admiravam ainda mais, dizendo entre si: Quem poderá, pois, salvar-se? Jesus, porém, olhando para eles, disse: Aos homens é impossível...” (Marcos 10:26, 27).

Eles perguntaram: "Quem pode ser salvo?" Jesus respondeu: "Para os homens é impossível." O homem em um estado de pecado não pode fazer qualquer coisa para ser salvo ou até mesmo ajudar a si mesmo para ser salvo! Mas, em seguida, Jesus disse: "mas não para Deus; porque para Deus todas as coisas são possíveis." A salvação de uma pessoa é um milagre de Deus! Vimos várias conversões este ano, uma delas ontem à noite. Cada conversão real é um milagre. Paul Cook disse corretamente: "As características do avivamento não são diferentes das características de qualquer trabalho normal do Espírito Santo, exceto em termos de intensidade e extensão" (traduzido do livro: Fire From Heaven, EP Books, 2009, p. 117).

Quando uma pessoa é convertida, é um milagre de Deus. Quando muitas pessoas são convertidas em um curto período de tempo, é um milagre de Deus. A única diferença é "em termos de intensidade e extensão." Quando oramos por um reavivamento, estamos orando para que o Espírito Santo trabalhe nos corações de muitas pessoas ao mesmo tempo.

O que o Espírito Santo faz na conversão? Em primeiro lugar, "quando Ele vem, Ele reprova (condena) ... o pecado" (João 16:8). Paul Cook disse: "As pessoas nunca chegam naturalmente à uma convicção de pecados; por natureza, as pessoas se auto-justificam. Um trabalho específico do Espírito é necessário. E quando o Espírito trabalha, o pecado torna-se abominável [horrível, repulsivo], levando a pessoa a odiá-lo e abandoná-lo. "Como uma menina disse:" Eu fiquei com nojo de mim mesma. "Essa foi uma das melhores definições de convicção de pecado que eu vi. "Eu fiquei com nojo de mim mesma." Se você não tiver alguma convicção de pecado que de alguma maneira se assemelhe a essa, sua conversão não será uma conversão real. Portanto, temos que orar para que o Espírito Santo venha dar a convicção de pecado para aqueles que não são salvos.

A segunda obra do Espírito Santo em uma conversão é fazer Cristo conhecido à pessoa que está sob convicção de pecado. Jesus disse: "Ele há de receber o que é meu e vo-lo há de anunciar a vós" (João 16:14). A tradução moderna assim diria: "Ele vai tomar o que é meu e torná-lo conhecido a você." A pessoa perdida nunca vai conhecer a Cristo pessoalmente a menos que o Espírito Santo O torne conhecido. Mas se você não está convencido do pecado, o Espírito Santo não vai fazer Cristo real para você na salvação.

Assim que, quando estamos orando para que o Espírito Santo desça com poder, estamos principalmente pedindo a Deus que envie o Espírito para (1) trazer convicção à pessoa perdida de sua terrível natureza pecaminosa, e (2) devemos orar para que o Espírito Santo revele Cristo a essa pessoa, para que ela possa realmente conhecer o poder do sangue de Cristo limpando-a do pecado. A convicção de pecado e limpeza, com o Sangue de Cristo são as duas principais obras do Espírito de Deus em uma conversão real, como revelado no capítulo 16 de João. Brian H. Edwards disse: "Muitos cristãos hoje não sabem pelo que orar quando lhes é sugerido que orem por reavivamento" (traduzido de Brian H. Edwards, Revival, Evangelical Press, edição de 2004, p. 80).

Uma das razões pelas quais as pessoas não sabem pelo que orar é porque a maioria dos cristãos hoje não vê a necessidade de que as pessoas perdidas venham estar sob convicção do pecado, e eles não acreditam na "crise da conversão", como nossos antepassados fizeram. Mas eu lhe disse que devemos orar para que o Espírito Santo desça e ponha sob convicção de pecado as pessoas perdidas que frequentam a nossa igreja. Se eles não estiverem sob convicção de pecado eles não serão salvos.

A outra razão pela qual a maioria dos evangélicos não sabem pelo que orar é que a maioria dos evangélicos hoje não acredita em “crise” de conversão, como criam nossos antepassados. Nossos antepassados diziam que uma pessoa sob convicção de pecado foi "despertada", mas ainda não foi salva. Nossos antepassados diziam que uma pessoa que despertou necessita agora passar pela agonia de se abandonar o pecado, assim como uma mulher que atravessa as dores de parto para ter um bebê. Só desta forma, diziam nossos antepassados, pode uma pessoa verdadeiramente experimentar a conversão (traduzido de cf. la conversion del “Cristiano” em Pilgrim’s Progress).

John Samuel Cagan experimentou uma crise clara de conversão. Sua conversão foi como o de John Bunyan, não como a chamada salvação dos evangélicos modernos.

      Antes da minha conversão eu me sentia como se estivesse morrendo ... eu não conseguia encontrar qualquer forma de paz ... O Espírito Santo começou a convencer-me muito definitivamente do meu pecado naquela época, mas eu veementemente rejeitava todos os pensamentos sobre Deus e conversão. Recusava-me a pensar sobre isso, mas não conseguia parar de sentir-me tão atormentado. Na manhã do domingo 21 de junho de 2009, eu estava completamente exausto. Eu estava tão cansado de tudo. Comecei odiar-me, a odiar meu pecado e como ele me fazia sentir.
      Enquanto o Dr. Hymers pregava, meu orgulho tentava desesperadamente rejeitar, não ouvir, mas enquanto ele pregava eu podia literalmente sentir todo o meu pecado em minha alma. Eu estava contando os segundos para que o sermão terminasse, mas o pastor continuou pregando e meus pecados tornavam-se infinitamente piores e piores. Eu não podia mais recalcitrar contra os aguilhões, eu tinha que ser salvo! Até mesmo enquanto o apelo estava sendo feito eu ainda resistia, mas eu simplesmente não podia mais agüentar. Eu sabia que eu era o pior pecador e que era justo Deus condenar-me ao Inferno. Eu estava tão cansado de lutar, eu estava tão cansado de tudo que eu era. O pastor me aconselhou, e me disse para vir a Cristo, mas eu não queria. Mesmo com todos os meus pecados eu ainda não queria Jesus. Estes foram os piores momentos, ao sentir que se eu não fosse salvo e eu teria que ir para o inferno. Eu estava "tentando" ser salvo, eu estava "tentando" confiar em Cristo e eu não conseguia, eu simplesmente não conseguia vir a Cristo, e isso me fez sentir totalmente sem esperança. Eu podia sentir meu pecado empurrando-me para o Inferno e mesmo assim eu sentia a minha teimosia forçand-me a conter minhas lágrimas. Eu estava preso neste conflito.
      De repente, as palavras de um sermão pregado anos antes entrou em minha mente: "Entregue-se a Cristo! Entregue-se a Cristo! "O pensamento de que eu teria que entregar-me a Jesus perturbou-me tanto que, durante o que pareceu uma eternidade, eu simplesmente não o fiz. Jesus deu a Sua vida por mim. O verdadeiro Jesus foi crucificado por mim quando eu ainda era Seu inimigo e não queria render-me a Ele. Esse pensamento me quebrantou; Eu tive que deixar tudo. Eu simplesmente não pude mais segurar, eu precisava de Jesus! Naquele momento eu me rendi a Ele e fui a Jesus pela fé. Naquele momento, parecia que eu tinha que morrer para mim mesmo, para que Cristo então me desse vida! Não houve ação ou vontade de minha mente, mas com o meu coração, com um descanso simples em Cristo, Ele me salvou! Ele lavou meu pecado em seu sangue! Nesse único momento, eu parei de resistir a Cristo. Era claro que tudo o que eu tinha a fazer era tão somente confiar nele; Sou posso reconhecer o instante exato em que eu deixei o eu morrer e agora era somente Cristo. Eu tive que render-me! Naquele momento não havia sensação física ou luz ofuscante, eu não precisei de emocionalismo, eu tinha a Cristo! No entanto, ao confiar em Cristo eu senti como se meu pecado tivesse sido tirado de minha alma. Eu abandonei meu pecado e olhei para Jesus somente! Jesus me salvou.
      Quanto Jesus deve ter me amado para perdoar o pecador menos merecedor, que cresceu em uma boa igreja e ainda assim voltou as costas a Ele! As palavras parecem não ser suficientes para descrever minha experiência de conversão e a expressão do meu amor por Cristo. Cristo deu a vida por mim e por isso eu dou tudo de mim para ele. Jesus deixou seu trono por uma cruz por mim, mesmo eu cuspindo em Sua igreja e zombando de Sua salvação; como poderei eu suficientemente proclamar seu amor e misericórdia? Jesus levou para longe de mim todo o meu ódio e raiva e me deu amor em seu lugar. Ele me deu mais do que um novo começo - Ele me deu uma nova vida.

Eu concordo com o Dr. Martyn Lloyd-Jones que o apóstolo Paulo nos dá um exemplo de uma conversão real nos dois últimos versículos de Romanos 7. Dr. Lloyd-Jones disse que estes versículos descrevem a própria conversão de Paulo. Eu concordo. Paulo disse:

“Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?” (Romanos 7:24).

Isso é convicção! - Quando o pecador entrega-se a si mesmo e revolta-se com o seu coração pecador que o tem escravizado. Mas, em seguida, Paulo disse:

“Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor” (Romanos 7.25).

Isso é conversão - quando o pecador atormentado é liberto pelo Senhor Jesus Cristo! É aqui, pela primeira vez, que o pecador, que vê que é um escravo sem esperança do pecado, finalmente se volta para Jesus e é purificado do pecado pelo Seu Sangue. Uma das maiores tragédias do nosso tempo é que a maioria dos evangélicos nunca permite que as pessoas passem por essas duas tão importantes experiências. No primeiro despontar de consciência, ou talvez nem isso, já os orientam a fazer a oração do pecador. Eu acredito ser esta a mais importante razão de não termos um reavivamento de âmbito nacional na América desde 1859.

Essas, são as coisas pelas quais você mais deve orar caso queira que nossa igreja experimente um avivamento. Em primeiro lugar, ore para que Deus envie o Seu Espírito para convencer as pessoas perdidas do pecado. Em segundo lugar, ore para que o Espírito de Deus os revele Jesus e os atraia para Ele, para o perdão através da Sua morte na cruz, e purificação do pecado através do Seu Sangue precioso!

O Pastor Brian H. Edwards disse que as orações de avivamento devem ter seu foco "no convertido, no ansioso (desperto), e no adormecido" ( traduzido de Revival, Evangelical Press, edição de 2004, p. 127). Por que as orações de avivamento devem ter seu foco no "convertido", bem como no "ansioso" e no "adormecido"? Porque aqueles que são convertidos podem desviar-se. Na Primeira Igreja Batista Chinesa o avivamento começou entre os salvos que tinham pecado em seus corações. Eles começaram a confessar seu pecado abertamente, com lágrimas, na frente de todos. Alguns tinham amargura contra outros na igreja. Alguns outros haviam permitido que pecados secretos entrassem em suas vidas. Eles haviam justificado seus pecados, dizendo que não tinha importância. Mas, com a descida do Espírito Santo, seus corações foram quebrantados. Eles perceberam que suas orações eram frias e mortas. Eles perceberam que eram amargos e irados com relação a outros na igreja. Outros haviam se recusado a fazer algo que sabiam que Deus queria que fizessem.

Pode haver cristãos em nossa igreja que se recusam a obedecer a Deus em alguma coisa. Isso pode dificultar o avivamento! Quando o avivamento veio na Faculdade Asbury, em Wilmore, Kentucky em 1970, centenas de estudantes verdadeiramente convertidos sentiram que tinham de confessar ... publicamente. Eles ficaram em fila, às vezes por horas, esperando para chegar ao microfone na capela para que eles pudessem confessar ... sua [desobediência] e pedir oração.

O homem que estava dirigindo o culto em Asbury não pregou. Em vez disso, ele deu brevemente seu testemunho, e depois fez um convite para que os alunos falassem de sobre suas próprias experiências cristãs. Não houve nada particularmente incomum sobre isso. Um estudante respondeu ao seu convite. Em seguida, outro. Em seguida, outro. "Então eles começaram a vir ao altar", disse ele. "Apenas aconteceu." Gradualmente, inexplicavelmente, estudantes e membros do corpo docente da mesma forma encontraram-se em silêncio orando, chorando, cantando. Eles procuraram outros aos quais haviam feitos coisas erradas e pediram perdão. O culto demorou oito dias [24 horas por dia].

Isso também foi exatamente o que aconteceu na Primeira Igreja Batista Chinesa, na mesma época do avivamento em Asbury. Foram horas a fio, onde os jovens chineses confessavam e oravam. A confissão aberta foi comum em 1910 no avivamento coreano. Hoje a confissão aberta pelos cristãos, com lágrimas, é comum na China, no grande avivamento que está acontecendo lá. Evan Roberts clamou: "Senhor, dobra-me", ao render-se a Deus e tornar-se um líder no Avivamento do país de Gales em 1905. E você? você vai orar a Deus para que dobre você? Cante “Sonda-me, ó Deus.”

“Sonda-me, ó Deus, e vê meu coração;
Prova-me, ó Pai, e vê meus pensamentos
E vê meu coração;
Prova-me, e vê meus pensamentos
E vê se há em mim algum caminho mal
E guia-me pelo caminho eterno.”
   (Salmo 139:23, 24).

Espírito do Trino Deus, vem sobre nós!
Espírito do Trino Deus, vem sobre nós!
Quebranta-nos, consome-nos,
Transforma-nos, transforma-nos;
Espírito do Trino Deus, vem sobre nós!

Isso pode acontecer em nossa igreja, se Deus enviar o Seu Espírito em um avivamento. "Sonda-me, ó Deus." Cante suavemente.

“Sonda-me, ó Deus, e vê meu coração;
Prova-me, ó Pai, e vê meus pensamentos
E vê meu coração;
Prova-me, e vê meus pensamentos
E vê se há em mim algum caminho mal
E guia-me pelo caminho eterno.”
   (Salmo 139:23, 24).

Amém.


AO ESCREVER PARA DR. HYMERS, VOCÊ PRECISA MENCIONAR O PAÍS DO QUAL VOCÊ ESTÁ ESCREVENDO, CASO CONTRÁRIO ELE NÃO PODERÁ RESPONDER SEU E-MAIL. Se estes sermões o abençoam envie um e-mail para o Dr. Hymers para dizer-lhe, mas sempre inclua o país do qual você está escrevendo. O e-mail do Dr. Hymers é: rlhymersjr@sbcglobal.net (clique aqui). Você pode escrever para Dr. Hymers em qualquer idioma, mas, se puder, escreva em Inglês. Se você quiser escrever para Dr. Hymers pelo correio, seu endereço é: P. O. Box 15308, Los Angeles, CA 90015. Você pode contatá-lo via telefone: (818) 352-0452.

(FIM DE SERMÃO)
Você pode ler sermões do Dr. Hymers cada semana na Internet
em www.sermonsfortheworld.com.
Clique no “Sermão em Português.”

Estes manuscritos de sermão não estão protegidos com direitos autorais. Você pode usá-
los sem permissão do Dr. Hymers. Porém, todas as mensagens de vídeo do Dr. Hymers
estão com direitos autorais e podem ser usados somente com permissão.